Kim Ki-duk

Kim Ki-duk (Hangul: 김기덕|; Hanja: 金基德|) (Bonghwa, 20 de dezembro de 1960Letônia, 11 de dezembro de 2020) foi um cineasta sul-coreano. É um dos mais conhecidos representantes da vanguarda cinematográfica desse país. Provem de uma família de classe operária e não recebeu formação técnica como cineasta, começando sua carreira a uma idade relativamente tardia de 33 anos como roteirista e diretor.

Kim Ki-duk
Kim Ki-duk, 2012
Nascimento 20 de dezembro de 1960
Bonghwa
Morte 11 de dezembro de 2020 (59 anos)
Letônia
Ocupação Cineasta
Festival de Berlim
Urso de Prata de Melhor Realizador
2004
Festival de Veneza
Leão de Prata para a Melhor Realização
2004

Leão de Ouro
2012

Autor de uma dezena de obras às vezes altamente experimentais, é sensível o ritmo pausado de seu cinema, o forte conteúdo visual muitas vezes sangrento, o parcimonioso uso do diálogo e a ênfase em elementos criminais ou marginais da sociedade. Este último reflete a posição de Kim dentro da sociedade sul-coreana em general, e o âmbito fílmico em particular.

Foi agraciado com um Urso de Prata de Melhor Diretor no Festival Internacional de Cinema de Berlim em 2004 por Samaria[1] e um Leão de Prata em Veneza por Bin-jip no mesmo ano.[2]

Morreu em 11 de dezembro de 2020 de COVID-19 na Letônia.[3]

FilmografiaEditar

  • Ag-o (1996) : Crocodile
  • Yasaeng dongmul bohoguyeog (1996) : Wild Animals
  • Paran daemun (1998) : The Birdcage Inn
  • Shilje sanghwang (2000) : Real Fiction
  • Seom (2000) : The Isle (A ilha)
  • Suchwiin bulmyeong (2001) : Address Unknown (Endereço desconhecido)
  • Nabbeun namja (2001) : Bad Guy
  • Hae anseon (2002) : The Coast Guard (A guarda costeira)
  • Bom yeoreum gaeul gyeoul geurigo bom (2003) : Spring, Summer, Fall, Winter... and Spring (Primavera, Verão, Outono, Inverno... e Primavera)
  • Samaria (2004) : Samaritan Girl
  • Bin-jip (2004) : 3-Iron (Casa vazia)
  • Hwal (2005) : The Bow (O arco)
  • Shi gan (2006) : Time
  • Breath (2007) : (Sem fôlego)
  • Bi-mong (2008)
  • Arirang (2011) : documentário
  • Amen (2011)
  • Pietà (2012)
  • Moebiuseu (2013) : Moebius
  • IIdaeil (2014) : One on One
  • Seu-top (2015) : Stop
  • Geumul (2016) : (A Rede)
  • Inkan, gongkan, sikan grigo inkan (2018) : (Humano, Espaço, Tempo e Humano)
  • Din/3,000 (2019) : Dissolve

Referências

  1. «PRIZES & HONOURS 2004» (em inglês). Internationale Filmfestspiele Berlin. Consultado em 11 de dezembro de 2020 
  2. «„Goldener Löwe" für Mike Leigh». Frankfurter Allgemeine Zeitung (em alemão). 12 de setembro de 2004. Consultado em 11 de dezembro de 2020 
  3. Shin, Ji-hye (11 de dezembro de 2020). «Movie director Kim Ki-duk dies of coronavirus». The Korea Herald (em inglês). Consultado em 11 de dezembro de 2020 

Ligações externasEditar

O Wikinotícias tem uma ou mais notícias relacionadas com este artigo: Diretor coreano Kim Ki-duk morre de COVID-19 na Letônia
  •   Media relacionados com Kim Ki-duk no Wikimedia Commons
  Este artigo sobre um(a) cineasta é um esboço relacionado ao Projeto Entretenimento. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.