Abrir menu principal
Question book.svg
Este artigo ou secção não cita fontes confiáveis e independentes (desde outubro de 2013). Ajude a inserir referências.
O conteúdo não verificável pode ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Question book.svg
Este artigo ou secção não cita fontes confiáveis e independentes (desde janeiro de 2012). Ajude a inserir referências.
O conteúdo não verificável pode ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Knyaz Suvorov
Knyaz'Suvorov1904Kronshtadt.jpg
Carreira  Rússia
Operador Marinha Imperial Russa
Fabricante Estaleiro do Báltico
Custo 13,8 milhões de rublos
Homônimo Alexander Suvorov
Batimento de quilha 8 de setembro de 1901
Lançamento 25 de setembro de 1902
Comissionamento setembro de 1904
Estado Naufragado
Fatalidade Afundado na Batalha de Tsushima
em 27 de maio de 1905
Características gerais
Classe Borodino
Deslocamento 14 181 t
Maquinário 2 motores a vapor de
tripla expansão
20 caldeiras
Comprimento 121 m
Boca 23,2 m
Calado 8,84 m
Propulsão 2 hélices
- 15 800 hp (11 800 kW)
Velocidade 18 nós (33 km/h)
Autonomia 2 590 milhas náuticas a 10 nós
(4 800 km a 19 km/h)
Armamento 4 canhões de 305 mm
12 canhões de 152 mm
20 canhões de 75 mm
20 canhões de 47 mm
4 tubos de torpedo de 381 mm
Blindagem Cinturão: 145 a 195 mm
Convés: 25 a 50 mm
Torres de artilharia: 255 mm
Tripulação 782

O Knyaz Suvorov (Князь Суворов) foi um navio couraçado pré-dreadnought operado pela Marinha Imperial Russa e construído pelo Estaleiro do Báltico em São Petersburgo, sendo comissionado em 1902.

Batalha de TsushimaEditar

Após a destruição da Frota do Pacífico, o governo russo decidiu enviar a Frota do Báltico para combater os japoneses durante a Guerra Russo-Japonesa, o Almirante Zinovy Rozhestvensky assumiu o comando da frota e o Knyaz Suvorov tornou-se o carro-chefe. Após contornarem a África e o Cabo da Boa Esperança, a frota chegou ao Estreito de Tsushima, o almirante Tōgō Heihachirō já sabia dos planos russos e havia posicionado seus navios no estreito, ao verem os russos, os japoneses atacaram em 27 de maio de 1905. O Suvorov contra-atacou o Mikasa, onde estava o Almirante Togo. O Mikasa e o Asahi atacaram o Suvorov. Um tiro destrói a ponte de comando do Suvorov ferindo o Almirante Rozhestvensky. O Imperador Alexandre III entrou na linha de fogo inimiga para salvar o Suvorov que conseguiu entrar num nevoeiro, onde pode apagar os incêndios e retornar para a batalha, à noite, um navio russo resgatou os feridos, inclusive o Almirante Rozhestvensky, pouco depois, 14 torpedos japoneses afundaram o Suvorov. O Almirante Nebogatov assumiu o comando da frota e no dia seguinte, os russos se renderam.