Konoe Masaie

nobre do período Muromachi da história do Japão

Konoe Masaie (近衛 政家, 1444 – 1505), foi filho de Fusatsugu, foi um nobre do período Muromachi da história do Japão. Pertencia ao ramo Konoe do Clã Fujiwara e se tornou Daijō Daijin entre 1488 e 1490. Hisamichi foi seu fillho.[1]

Konoe Masaie
Nascimento 1444
Japão
Morte 20 de julho de 1505 (60–61 anos)
Cidadania Japão
Progenitores
Filho(a)(s) Konoe Hisamichi
Ocupação político
Obras destacadas Go-Hōkōin-ki

Biografia editar

Com a morte de seu irmão Norimoto, em 1462, Masaie assumiu o papel principal na família, entrando para a corte imperial com a patente jusanmi (funcionário da corte de terceiro escalão júnior) em 1463, depois promovido a posição de shōsanmi (terceiro escalão sênior) em 1465 e junii (segundo escalão júnior) em 1462. Foi nomeado dainagon em 1467 e ascendeu ao posto shōnii (segundo escalão sênior) em 1472.

Em 1475, Masaie foi nomeado naidaijin e promovido a udaijin no ano seguinte. Em 1479, foi promovido a Sadaijin (até 1481) e nomeado kampaku (regente) do imperador Go-Tsuchimikado (até 1483). [2] Também em 1479, foi promovido ao posto juichii (primeiro escalão júnior) e tornou-se líder do clã Fujiwara.[3] Em 1488, ele assumiu o cargo de Daijō Daijin até 1490, quando renunciou.

Em 1497, abandonou seus cargos na corte e se tornou um monge e junsangō no templo budista de Kofuku-ji assumindo o nome de Daishōin, onde permaneceu até sua morte em 20 de julho de 1505.

Precedido por
Fusatsugu
  -- 14º Líder dos Konoe Fujiwara
1474 - 1497
Sucedido por
Hisamichi
Precedido por
Takatsukasa Masahira
80º Daijō Daijin
1488-1490
Sucedido por
Ichijō Fuyura
Precedido por
Takatsukasa Masahira
Sadaijin
1479–1481
Sucedido por
Imadegawa Norisue
Precedido por
Takatsukasa Masahira
Udaijin
1476-1479
Sucedido por
Sanjō Kinatsu
Precedido por
Takatsukasa Masahira
Naidaijin
1475-1476
Sucedido por
Sanjō Kinatsu


Referências

  1. McKelway, Matthew P. (2006). Capitalscapes: Folding Screens And Political Imagination in Late Medieval Kyoto (em inglês). [S.l.]: University of Hawaii Press, p. 93 
  2. Miner, Earl Roy; Morrell, Robert E.; Odagiri, Hiroko (1988). The Princeton Companion to Classical Japanese Literature (em inglês). [S.l.]: Princeton University Press, p. 466 
  3. Butler, Lee (2020). Emperor and Aristocracy in Japan, 1467–1680:. Resilience and Renewal (em inglês). [S.l.]: BRILL, p. 45