Abrir menu principal

Koryū

(Redirecionado de Koryu)
Question book-4.svg
Esta página cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde outubro de 2019). Ajude a inserir referências. Conteúdo não verificável poderá ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)

Koryu (em japonês: 古流, koryū, lit. «estilo antigo» ou «tradição antiga»), também referido como kobudo (古武道 kobudō?), é uma denominação genérica aos estilos de artes marciais tradicionais japonesas, fundadas anteriormente à Restauração Meiji.[1]

Koryū
Niten ichi ryu 11.soke Iwami Toshio Gensho.JPG
Nome em japonês
Kanji: 古流

Durante o Xogunato Tokugawa, existiam centenas de estilos, mas com a Restauração Meiji e a adoção de métodos de guerra ocidentais, ocorreu um declínio acentuado do chamado koryū.[2]

Entretanto, vários estilos de koryû sobreviveram e são praticadas até hoje no Japão e em todo o mundo, mantendo-se essencialmente as mesmas tradições e treinos de outrora.

Koryu e gendai budôEditar

Gendai budô (現代武道?) é o nome dado às artes marciais pós Restauração Meiji, como o kendô, iaidô, aikido e judô.[3]

A principal diferença é a origem, tanto em termos da época da criação, quanto em termos de finalidade. Um estilo de koryû era costumeiramente fundado em função de lutas reais, onde o fundador sobrevivia a uma luta de vida ou morte e, com base nas técnicas utilizadas na luta, desenvolvia o estilo. Posteriormente, adicionou-se influências mais filosóficas, com influência notável do confucionismo, taoísmo e o zen budismo.

Além disso, muitos koryû eram Sôgô bujutsu (総合武術?), compreendendo técnicas com diferentes armas (incluindo técnicas de luta corporal). A especialização dos estilos é um fenômeno relativamente recente, ocorrendo há aproximadamente 400 anos, com o surgimento do Xogunato Tokugawa.

Por outro lado, o gendai budô teve origens baseadas em diretrizes educacionais (caso do kendô, iaidô, kyûdô e judô) ou foi fruto de experiências de caráter mais esotérico durante a prática de artes marciais (caso do aiquidô e do kyudô de Awa Kenzô). As artes classificadas com gendai budô são todas provenientes de artes ditas koryû, mas foram reorganizadas de forma a atender os seus respectivos propósitos. Deve-se ressaltar também que o gendai budô teve uma ênfase bastante grande no desenvolvimento interior do praticante, apesar de ter sido largamente utilizado nas guerras Russo-Japonesa, Sino-Japonesa e na Segunda Guerra Mundial.

AtualidadeEditar

Nos dias atuais, não há muito sentido falar que as artes marciais classificadas como koryu possuem tanta importância prática como no Japão feudal.

Entretanto, existem três aspectos a serem considerados:

  1. As técnicas em si ainda mantém a sua letalidade, podendo em casos específicos ainda serem utilizados; outros conhecimentos também podem ser adaptados para o mundo moderno;
  2. As tradições seculares que estão presentes em tais artes são um patrimônio cultural a ser preservado;
  3. O processo de ensinamento e desenvolvimento interior do praticante são fatores que devem ser percebidos, embora o caráter extremamente não-ortodoxo e pouco trivial do treinamento faça com que poucas pessoas na atualidade estejam realmente aptas a treinarem como era o treino antigamente.

Algumas artes koryuEditar

Alguns estilos de koryuEditar

Referências

  1. «Kobudo - A arte dos Samurais». Instituto Niten. Consultado em 17 de março de 2008 
  2. Green, Thomas A.; Svinth, Joseph R (2010). Martial Arts of the World. an encyclopedia of history and innovation (em inglês). 2. Santa Barbara: Greenwood. p. 125. ISBN 978-1-59884-243-2 
  3. Brown, Ju; Brown, John (2006). China, Japan, Korea Culture and Customs (em inglês). North Charleston: BookSurge. p. 123 

BibliografiaEditar

  • Draeger, Donn F. Classical Bujutsu (Martial Arts and Ways of Japan). Weatherhill, 1973, 2007. ISBN 978-0834802339 (em inglês)
  • Hall, David A. Encyclopedia of Japanese Martial Arts. Kodansha USA, 2012. ISBN 978-1568364100 (em inglês)
  • Skoss, Diane, Editor. Koryu Bujutsu: Classical Warrior Traditions of Japan. Koryubooks, 1997. ISBN 978-1890536046 (em inglês)
  • Skoss, Diane, Editor. Sword and Spirit: Classical Warrior Traditions of Japan, Volume 2. Koryubooks, 1999. ISBN 978-1890536053 (em inglês)
  • Skoss, Diane, Editor. Keiko Shokon: Classical Warrior Traditions of Japan, Volume 3. Koryubooks, 2002. ISBN 978-1890536060 (em inglês)
  • Mol, Serge (2016). Takeda Shinobi Hiden: Unveiling Takeda Shingen's Secret Ninja Legacy. [S.l.]: Eibusha. pp. 1–192. ISBN 978-90-813361-3-0  (em inglês)
  • Mol, Serge (2013). Bujutsu densho: Exploring the Written Tradition of Japan’s Martial Arts Culture. [S.l.]: Eibusha. pp. 1–136. ISBN 978-90-8133612-3  (em inglês)
  • Mol, Serge (2010). Classical swordsmanship of Japan: A Comprehensive Guide to Kenjutsu and Iaijutsu. [S.l.]: Eibusha. pp. 1–320. ISBN 978-90-8133611-6  (em inglês)
  • Mol, Serge (2008). Invisible armor: An Introduction to the Esoteric Dimension of Japan’s Classical Warrior Arts. [S.l.]: Eibusha. pp. 1–160. ISBN 978-90-8133610-9  (em inglês)
  • Mol, Serge (2003). Classical Weaponry of Japan: Special Weapons and Tactics of the Martial Arts. [S.l.]: Kodansha. pp. 1–217. ISBN 4-7700-2941-1  (em inglês)
  • Mol, Serge (2001). Classical Fighting Arts of Japan: A Complete Guide to Koryū Jūjutsu. [S.l.]: Kodansha. pp. 1–242. ISBN 4-7700-2619-6  (em inglês)

Ligações externasEditar