Kundalini

Kuṇḍalinī (em sânscrito: कुण्डलिनी, "Kundaliní") ou ainda Kuṇḍali é fenômeno bioelétrico e espiritual, dito ser uma energia adormecida que fica concentrada na base da coluna. O símbolo do caduceu é considerado como uma antiga representação simbólica da fisiologia da Kundalini.

É entendida como um poder espiritual adormecido no osso sacro (cóccix) que só pode ser despertado por uma alma realizada de alto nível. Depois do despertar a Kundalini atravessa seis chakras que estão acima. São eles: svadhisthana, manipura (nabhi), anahata, vishuddha, ajña e Sahasrara, conectando-se com o poder primordial divino: Param Chaitanya.

Kundaliní é o poder espiritual ou físico (dependendo da linhagem esotérica ser espiritualista ou naturalista) primordial ou energia cósmica que jaz adormecida acima do primeiro chakra o Muladhara, ficando no osso sacro chamado de Múládhára Chakra, o centro de força situado na base da coluna. É a energia que transita entre os chakras que são centros de energia no corpo físico. Ao ser despertada a Kundalini percorre todo o corpo espiritual, equilibrando os canais energéticos e centros de energia (chakras).

A ascensão da kundalini corresponde àquilo que os místicos designam o "segundo nascimento em espírito", ao início da viagem no reino interno neste mundo, àquilo que corresponde à descoberta de Deus no nosso inconsciente.

Origem do termoEditar

Deriva de uma palavra em sânscrito que significa, literalmente, "enrolada como uma cobra" ou "aquela que tem a forma de uma serpente". É a energia do Universo ou chi ou Prana em seu aspecto Purna-Shakti, total, como potencial, sendo o Prana-Shakti o aspecto biológico, ou físico, etc.

Despertar de KundaliniEditar

Ao subir pela coluna vertebral, a energia Kundalini chega ao sétimo chakra dando a iluminação (samadhi ou nirvana) para o discípulo ou ativação da glândula pineal e liberação de endorfinas. Shri Mataji Nirmala Devi é uma das propagadoras dos ensinamentos sobre o despertar de Kundalini pelo mundo.[1]

Em geral, o método pelo qual a energia Kundalini é despertada, atravessa os seis chakras e funde-se à energia Shiva (o princípio estático no ser humano) no chakra sahasrara chama-se Kundalini Yoga (Tantra Yoga).[2] Alguns dos mestres e elucidadores mais importantes desse yoga para o ocidente são Swami Śivananda, John George Woodroffe (codinome Arthur Avalon) e Yogi Bhajan[3] e os discípulos e continuadores de sua escola, como Subagh Kaur Khalsa, americana radicada no Brasil.

BibliografiaEditar

  • Kundalini Yoga (Swami Śivananda)[4]
  • O Poder da Serpente (John George Woodroffe - codinome Arthur Avalon)[5]
  • Kundalini Yoga - MP Pandit
  • Craniosacral Chi Kung: Integrating Body and Emotion in the Cosmic Flow - Mantak Chia
  • Raja Yoga - Swami Vivekananda
  • Sahaja Yoga- Vishwa Nirmala Dharma

Referências

  1. «Sahaja Yoga». www.sahajayoga.org.br. Consultado em 8 de janeiro de 2021 
  2. «Kundalini Yoga (Tantra Yoga)». ॐ chela. Consultado em 12 de abril de 2021 
  3. «Kundalini Yoga » Mestre». Consultado em 8 de janeiro de 2021 
  4. «Kundalini Yoga (Swami Sivananda) - pdf». ॐ chela. Consultado em 13 de abril de 2021 
  5. «O Poder da Serpente (John George Woodroffe [Arthur Avalon]) - pdf». ॐ chela. Consultado em 13 de abril de 2021 


  Este artigo sobre esoterismo ou ocultismo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.