Lázaro Barbosa de Sousa

criminoso brasileiro
Disambig grey.svg Nota: Este artigo é sobre o criminoso. Para o político, veja Lázaro Barbosa.

Lázaro Barbosa de Sousa (Barra do Mendes, 27 de agosto de 1988Águas Lindas de Goiás, 28 de junho de 2021) foi um criminoso brasileiro que ganhou notoriedade em junho de 2021, após matar quatro pessoas de uma mesma família que residiam em uma chácara localizado no Incra 9, bairro da região administrativa de Ceilândia, no Distrito Federal.

Lázaro Barbosa de Sousa
Lázaro quando foi preso, em 2018
Nome Lázaro Barbosa de Sousa
Data de nascimento 27 de agosto de 1988
Local de nascimento Barra do Mendes, Bahia
Data de morte 28 de junho de 2021 (32 anos)
Local de morte Águas Lindas de Goiás, Goiás
Nacionalidade(s) brasileiro
Apelido(s) O Carrasco do Incra 9
Índio
Satanista
Reconhecido por crimes em série e longa fuga da polícia[1][2][3]
Crime(s) assassinato, roubo, sequestro e estupro
Procurado por Polícia Civil e Polícia Militar do Estado de Goiás e Distrito Federal, Polícia Federal do Brasil e Polícia Rodoviária Federal, além de guardas municipais
Assassinatos
Alvo(s) moradores de chácaras e sítios, entre outras pessoas
Vítimas fatais 4 no Distrito Federal - 2021

2 na Bahia - 2007

Feridos 3
Armas faca, revólver de calibre 32, pistola

Após os assassinatos, Lázaro foi perseguido pela polícia por 20 dias (9 a 28 de junho de 2021), o que contou com uma força-tarefa com expressivo contingente no entorno do DF, enquanto seguia numa onda de assaltos em chácaras no município goiano de Cocalzinho, com ampla cobertura da mídia.

A familiaridade do criminoso com as regiões de mata e as dificuldades inerentes às buscas permitiram que Lázaro continuasse foragido, na época.[4][5][6] Lázaro morreu na manhã de 28 de junho de 2021 após uma troca de tiro com policiais.[7]

CrimesEditar

Assassinatos e estuprosEditar

Em 2007, foi preso na Bahia em sua cidade natal, Barra do Mendes, por um duplo homicídio, porém fugiu dez dias depois, mudando-se de estado.[8] Dois anos depois, foi recapturado e levado para o Complexo Penitenciário da Papuda, em Brasília, desta vez por suspeita de roubo, estupro e posse ilegal de arma. Em 2013, passou por um laudo médico que constatou problemas mentais sérios, que retratava Lázaro como impulsivo, ansioso, desequilibrado mentalmente e com "preocupações sexuais".[9]

Em 2014, recebeu atestado de bom comportamento e, com isso, obteve o direito de cumprir a pena no regime semiaberto. Escapou da Papuda em 2016 e foi recapturado somente em 7 de março de 2018, sendo encaminhado para um presídio em Águas Lindas de Goiás, do qual fugiu pelo teto no dia 23 de julho. Desde então, encontrava-se foragido da cadeia.[9][10]

No dia 8 de abril de 2020, foi acusado de invadir uma chácara e, utilizando um machado, golpear na cabeça um homem; o homem sobreviveu, mas porta sequelas até os dias atuais. Em 26 de abril de 2021, invadiu uma casa em Sol Nascente, tendo trancado o pai com o filho no quarto e estuprado a mulher no matagal. Em 17 de maio de 2021, invadiu outro sítio no Sol Nascente, onde rendeu e prendeu em um quarto todos os homens da casa, deixou as mulheres nuas e fez com que elas o servissem.[11][12]

No dia 9 de junho de 2021, Lázaro invadiu um sítio em Incra 9 na cidade de Ceilândia, onde assassinou a sangue frio Cláudio Vidal, de 48 anos, e seus dois filhos Gustavo Marques Vidal, de 21 anos, e Carlos Eduardo Marques Vidal, de 15 anos. Em sua fuga após o crime, levou em sua posse Cleonice Marques, de 43 anos, esposa e mãe dos outros falecidos, como sua refém. Antes de ser raptada, Cleonice Marques conseguiu avisar seu irmão sobre a situação por um telefone celular. Seu irmão chegou ao local do crime e logo ligou para a polícia, que iniciou uma força-tarefa na esperança de encontrar Cleonice Marques viva.[11][13]

Outros crimes e perseguição policialEditar

No dia 10, Lázaro invadiu outro sítio a 3 km daquele no qual havia praticado o primeiro crime, fazendo de refém a proprietária e o caseiro da chácara durante três horas. Durante este tempo, obrigou a proprietária a cozinhar para ele enquanto fazia comentários orgulhosos sobre o crime anterior, que havia passado na televisão, para as vítimas amedrontadas. Lázaro também obrigou as vítimas a beberem e usarem drogas com ele. Após o episódio, ele fugiu levando celulares, uma jaqueta e duzentos reais. Nesta ocasião, Lázaro não matou nem feriu ninguém.[11][14] No dia 11, Lázaro roubou um veículo em Ceilândia e dirigiu até Cocalzinho, em Goiás, onde incendiou o carro para dificultar seu reconhecimento. Após o ato, um comparsa facilitou sua fuga.[11][15]

No dia 12, invadiu uma chácara e fez um caseiro refém, passando toda a tarde bebendo com o mesmo. Neste episódio, não feriu nem roubou o caseiro, apenas o obrigou a ingerir bebidas alcoólicas com ele.[16] No mesmo dia, a inteligência da policia mapeou o modus operandi de Lázaro, o que os levou a dois esconderijos do assassino, onde foram encontrados os restos mortais de Cleonice, que havia sido sequestrada no dia 9 de junho.[17] Durante a noite do dia 12, Lázaro invadiu outra chácara. Os civis que estavam no local reagiram e foram baleados; ao total, três civis foram feridos e dois se encontram em estado grave. Após balear os residentes do sítio, Lázaro fugiu roubando duas armas do local. Mais tarde no mesmo dia, incendiou uma casa e trocou tiros com a polícia, porém, conseguiu fugir do local.[18][11]

 
Propriedade rural em Goiás ocupada pelas forças de segurança para evitar ação de Lázaro na área

No dia 13, Lázaro consegue fugir dos policiais, rouba um carro estacionado, e dirige por 30 km até chegar próximo a uma das barreiras montadas pela policia. Lázaro salta do carro e foge a pé para dentro do mato onde continua foragido.[11] Em 15 de junho, Lázaro foi encontrado por viaturas rurais da zona que participavam do cerco ao mesmo após ataque a uma família, participou de uma troca de tiros no qual acabou baleando de raspão um policial militar, o mesmo foi transportado de helicóptero para o hospital e passa bem. Aparentemente ele não estava ferido, tendo tirado a credibilidade da história do caseiro. A SSP não soube informar se Lázaro também ficou ferido na ação.[19][20]

No dia 16, Lázaro foi visto por moradores da cidade de Cocalzinho de Goiás. Após ser avistado, invadiu uma residência onde se encontravam três pessoas, rendendo duas das três vítimas. Uma das vítimas, adolescente, conseguiu enviar uma mensagem para a policia enquanto se escondia no quarto. A casa estava sendo vigiada pelos policiais militares e Lázaro adentrou a residência logo após a saída da guarnição.[21][22] Lázaro encontrou a adolescente e levou os três reféns para o mato, onde destruiu seus telefones celulares. Após perceber o cerco da policia com helicópteros, ele liberou os reféns e seguiu sua fuga. As autoridades suspeitam que Lázaro passou a noite em um sítio abandonado tendo em vista sinais de arrombamentos recentes e uma camiseta com sangue, o que significa que Lázaro pode estar ferido ou ter caçado algum animal recentemente.[22][23] No dia seguinte, Lázaro troca tiros com a polícia durante um cerco na zona rural de Cocalzinho de Goiás. O tiroteio deixou feridos, porém, mais informações não foram dadas.[24]

No dia 24 de junho, o Secretário de Segurança Pública de Goiás, Rodney Miranda, disse que a polícia prendeu duas pessoas suspeitas de ajudarem Lázaro a fugir.[25] Eles eram o fazendeiro Elmir Caetano Evangelista e o seu caseiro Alain Reis dos Santos.[26] Segundo depoimento de Alain à polícia, Lázaro dormiu cinco dias na propriedade de Elmir, além de jantar e almoçar, sendo chamado pelo fazendeiro através de gritos em direção à mata.[27][28] Elmir, no entanto, segundo a defesa, negou tudo e alegou que, ao gritar o nome de Lázaro em direção à mata, estava apenas brincando.[29] No dia 26, foi revelado pela polícia que Lázaro havia criado um perfil falso no Facebook chamado "Patrik Sousa", provavelmente para acompanhar as notícias do caso. A conta foi criada a partir de um celular roubado, e o criminoso ficou com ele entre os dias 15 e 18 de junho.[30]

Resposta policialEditar

Uma força tarefa foi montada em conjunto com as policias militar, civil e rodoviária federal, com a participação de mais de duzentos homens em incursões para encontrar Lázaro. Os policiais dividiram-se entre estradas importantes da região, onde foram montadas barreiras;[31] também ocuparam 34 chácaras da região para proteger os moradores[32] e realizaram patrulhas pela área de mata onde Lázaro havia se escondido já que, segundo a polícia, ele seria um "mateiro experiente".[18]

Os bombeiros militares também auxiliaram nas buscas por Lázaro, utilizando drones para o encontrar e prevenir maiores intercorrências.[33]

Lojas das regiões por onde Lázaro passou foram fechadas para evitar a presença do criminoso.[18][34][35][36] Além disso, há relatos de que moradores das regiões passaram a abandonar suas casas.[37]

MorteEditar

No dia 28 de junho, o governador de Goiás, Ronaldo Caiado (DEM), anunciou sua prisão.[38] O criminoso foi localizado na casa da ex-sogra.[39] Após a captura pelos policiais, Lázaro morreu numa troca de tiros, no município de Águas Lindas de Goiás.[7]

Possíveis motivaçõesEditar

Lázaro encontrava-se foragido desde 2018 e trabalhava em propriedades rurais. As razões que o levaram a matar a família no Incra 9 são desconhecidas. Contudo, foram atribuídas possíveis motivações.[40] Lázaro, em um laudo psicológico anterior ao incidente em 2021, havia sido descrito como uma pessoa impulsiva, ansiosa e com "preocupações sexuais".[12]

Lázaro afirmou para algumas vítimas que estaria cometendo todos os crimes por estar supostamente sob o que chamou de "possessão demoníaca".[41][42]

RepercussãoEditar

Nas redes sociais, Lázaro tornou-se um meme da internet devido à demora da polícia em capturá-lo.[2][3][43] No Facebook, ao menos 346 perfis falsos do criminoso foram criados, segundo pesquisa realizada em 17 de junho de 2021.[44] No dia 18, circulou um vídeo falso mostrando a captura de Lázaro.[45] Também foram divulgadas montagens falsas que tentavam ligar o criminoso ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT).[46][47]

Referências

  1. «Lázaro Barbosa segue desaparecido na noite desta quinta; policia acredita que serial killer de Brasília pode estar ferido». Rádio Jornal. 17 de junho de 2021. Consultado em 19 de junho de 2021 
  2. a b «Fugitivo que escapa da polícia há uma semana vira meme nas redes sociais». O Globo. 15 de junho de 2021. Consultado em 19 de junho de 2021 
  3. a b «Lázaro Barbosa vira fenômeno nas redes sociais e causa revolta: 'é um homem perigoso'». Portal 6. 16 de junho de 2021. Consultado em 19 de junho de 2021 
  4. «Chacina no DF: o que se sabe e o que falta saber sobre assassinato de família em Ceilândia». G1. Consultado em 16 de junho de 2021 
  5. «Adolescente mantida refém em Cocalzinho de Goiás enviou mensagem à polícia escondida no quarto: 'Socorro, Lázaro está aqui'». G1. Consultado em 16 de junho de 2021 
  6. «Caçada a 'serial killer do DF' mobiliza 200 policiais em Goiás». R7.com. 15 de junho de 2021. Consultado em 16 de junho de 2021 
  7. a b «Lázaro Barbosa morre em troca de tiros com a polícia em Goiás». Correio Braziliense. 28 de junho de 2021. Consultado em 28 de junho de 2021 
  8. «Suspeito de chacina no DF foi preso por duplo homicídio na Bahia em 2007». Mais Goiás. 14 de junho de 2021. Consultado em 15 de junho de 2021 
  9. a b BARBOSA, Millena; SANTANA, Vítor; MOREIRA, Johnathan (20 de junho de 2021). «Com medo de Lázaro, família com grávida dorme dentro de carro em frente à sede da força-tarefa em Cocalzinho de Goiás». G1. Consultado em 20 de junho de 2021. Cópia arquivada em 20 de junho de 2021 
  10. «Lázaro Barbosa fugiu pelo teto de presídio em 2018 e foi o único a não ser recapturado». 18 de junho de 2021. Consultado em 20 de junho de 2021 
  11. a b c d e f «Veja o passo a passo do suspeito desde a chacina ocorrida no DF». Metrópoles. 14 de junho de 2021. Consultado em 15 de junho de 2021 
  12. a b Ísis Lima (15 de junho de 2021). «Quem é o 'serial killer de Brasília' identificado como Lázaro Barbosa?». Rádio Jornal. Consultado em 28 de junho de 2021 
  13. Brasil, Bolavip. «Serial Killer Lázaro Barbosa Souza causa pânico em Brasília». Bolavip Brasil. Consultado em 15 de junho de 2021 
  14. «"Reagiram e deu merda", disse suspeito de triplo homicídio a outra vítima». Metrópoles. 11 de junho de 2021. Consultado em 15 de junho de 2021 
  15. Patriolino', 'Darcianne Diogo, Luana (12 de junho de 2021). «Busca por suspeito de matar família no Incra 9 já dura três dias». Cidades DF. Consultado em 15 de junho de 2021 
  16. «Suspeito de matar família em Ceilândia (DF) volta a atacar na cidade de Cocalzinho (GO) - País». Diário do Nordeste. 13 de junho de 2021. Consultado em 15 de junho de 2021 
  17. «Suspeito de matar família no DF tinha dois esconderijos em matagal». G1. Consultado em 15 de junho de 2021 
  18. a b c «'Ele é o chamado satanista', diz polícia sobre Lázaro Barbosa de Sousa, suspeito de chacina no DF» 
  19. Diogo', 'Darcianne (15 de junho de 2021). «Policial é atingido durante troca de tiros com Lázaro Barbosa». Cidades DF. Consultado em 15 de junho de 2021 
  20. «Policial militar é atingido por tiro de raspão durante confronto com criminoso Lázaro Barbosa na área rural de Goiás». Extra Online. Consultado em 15 de junho de 2021 
  21. «Lázaro Barbosa é visto por morador próximo a chácara de Cocalzinho de Goiás, diz secretário». G1. Consultado em 17 de junho de 2021 
  22. a b «Adolescente mantida refém em Cocalzinho de Goiás enviou mensagem à polícia escondida no quarto: 'Socorro, Lázaro está aqui'». G1. Consultado em 17 de junho de 2021 
  23. POPULAR, Redação O. (16 de junho de 2021). «Lázaro passa a noite em chácara abandonada e camisa suja de sangue é encontrada pela polícia». O Popular. Consultado em 17 de junho de 2021 
  24. «Serial killer do DF troca tiros com policiais durante cerco em Goiás». www.band.uol.com.br. Consultado em 18 de junho de 2021 
  25. «Força-tarefa que procura Lázaro Barbosa tem dois presos por facilitar fuga e encontra esconderijo, diz secretário». G1. Consultado em 25 de junho de 2021 
  26. «Polícia diz que fazendeiro e caseiro ajudavam Lázaro Barbosa». Terra. Consultado em 27 de junho de 2021 
  27. «Lázaro Barbosa dormia há cinco dias em propriedade de fazendeiro preso, diz caseiro à polícia». G1. Consultado em 27 de junho de 2021 
  28. «Veja como fazendeiro teria ajudado a esconder Lázaro Barbosa, segundo caseiro». G1. Consultado em 27 de junho de 2021 
  29. «Fazendeiro 'brincava' que chamava Lázaro Barbosa para almoçar, diz defesa». G1. Consultado em 27 de junho de 2021 
  30. «Lázaro Barbosa criou perfil falso para acompanhar notícias, afirma a polícia». O Dia. 26 de junho de 2021. Consultado em 27 de junho de 2021 
  31. Diogo', 'Darcianne (14 de junho de 2021). «Buscas por Lázaro Barbosa: policiais montam pontos de bloqueio na BR-070». Cidades DF. Consultado em 15 de junho de 2021 
  32. «'Ele é o chamado satanista', diz polícia sobre Lázaro Barbosa de Sousa, suspeito de chacina no DF». G1. Consultado em 15 de junho de 2021 
  33. «Bombeiros apoiam caça a Lázaro Barbosa com drones de última geração». Metrópoles. 14 de junho de 2021. Consultado em 15 de junho de 2021 
  34. «Pânico e medo: lojas e casas no rastro de Lázaro Barbosa são fechadas». Metrópoles. 14 de junho de 2021. Consultado em 15 de junho de 2021 
  35. jefersonsputnik (11 de junho de 2021). «Assassino e sequestrador de família de pinheirenses fez mais vítimas na madrugada desta 6ª no DF». Sputnik Voz do Povo. Consultado em 15 de junho de 2021 
  36. «Pânico e medo: lojas e casas no rastro de Lázaro Barbosa são fechadas». Metrópoles. 14 de junho de 2021. Consultado em 23 de junho de 2021 
  37. Alcântara, Thalys (14 de junho de 2021). «Matador assusta população de Cocalzinho e moradores de fazendas fogem para cidade». O Popular. Consultado em 23 de junho de 2021 
  38. «Lázaro é preso em Goiás, diz governador». G1. Consultado em 28 de junho de 2021 
  39. «Lázaro Barbosa morre após ser capturado por policiais em Goiás». Super Rádio Tupi. 28 de junho de 2021. Consultado em 28 de junho de 2021 
  40. «Vídeo: Suspeito de chacina Lazaro Barbosa trabalhava em Chácara». Diário do Estado. 15 de junho de 2021. Consultado em 16 de junho de 2021 
  41. Sarmento, Robert (15 de junho de 2021). «'É chamado de satanista', diz polícia sobre Lázaro Barbosa, conhecido como 'serial killer de Brasília'». TV Jornal. Consultado em 16 de junho de 2021 
  42. «DF: Suspeito de matar família e praticar roubos se diz possuído por "demônio"». ISTOÉ Independente. 15 de junho de 2021. Consultado em 16 de junho de 2021 
  43. «Lázaro Barbosa vira fenômeno nas redes sociais e causa revolta: 'é um homem perigoso'». Portal 6. 16 de junho de 2021. Consultado em 19 de junho de 2021 
  44. Souza, Talita de (17 de junho de 2021). «Facebook tem 346 perfis falsos de Lázaro Barbosa; foragido também está na Wikipédia». Correio Braziliense. Consultado em 19 de junho de 2021 
  45. Henrique, Gustavo (18 de junho de 2021). «É falso vídeo que circula no WhatsApp mostrando suposta captura de Lázaro Barbosa, o serial killer de Brasília». TV Jornal. Consultado em 22 de junho de 2021 
  46. «Montagens grosseiras são compartilhadas no WhatsApp para sugerir proximidade entre Lázaro Barbosa e Lula». Estadão Verifica. Consultado em 22 de junho de 2021 
  47. «É #FAKE compilado de imagens que mostram Lula ao lado de Lázaro». G1. Consultado em 27 de junho de 2021