Abrir menu principal

Língua tanana superior

língua
Tanana superior (Neeʼaandeegnʼ)
Falado em: Estados Unidos
Região: Alasca (alto rio Tanana)
Total de falantes: ~ 110 dentre 340 da etnia
Família: línguas dene-ienisseianas
 Na-Dene
  Atabascana
   Atabascana Setentrional
    Tanana superior
Escrita: Latina alfabeto Atabascano Setentrional
Estatuto oficial
Língua oficial de:  Alaska[1]
Códigos de língua
ISO 639-1: --
ISO 639-2: ---
ISO 639-3: tau

Tanana Superior (também chamada Tabesna ou Nabesna) é uma língua Atabascana Setentrional em perigo de extinção falada na região central do Alasca, Estados Unidos, principalmente em Northway, Tetlin Junction, Tok e áreas adjacentes de Yukon. Em 2000 havia menos de 100 falantes e a língua não era mais aprendida por crianças. Tanana Superior tem uma inteligibilidade mútua próxima com a Tanacross, mas difere em várias características fonológicas. Em particular, o Tanana Superior tem o tom baixo como reflexo da constrição do Proto-Atabascano, onde o Tanacross tem um tom elevado. O Tanana Superior também possui um fonema vogal extra e desenvolveu ditongos através da perda de consoantes finais.

As principais comunidades que falam Upper Tanana hoje estão localizadas nas comunidades do Alasca de Northway e Tetlin e na comunidade canadense de Beaver Creek (Yukon).

NomeEditar

Na verdade, existem duas línguas Tanana, a primeira sendo Tanana Inferior, ou Minto, e a segunda sendo Tanana Superior, ou Nabesna. O nome original da língua Tanana Superior era Nee'aaneegn'.

Situação atualEditar

Desde o início do século XXi, cerca de 100 pessoas ainda falam a língua. A composição demográfica dos falantes do Tanana Superior está acima dos 60 anos. A linguagem não é mais ensinada a crianças desta geração atual, portanto, a extinção do Alto Tanana será num futuro próximo. Na década de 1960, Paul G. Milanowski e Alfred John trabalharam juntos para estabelecer um sistema de escrita para produzir vários livretos e dicionários escolares para auxiliar em programas bilíngues.

O estado do Alasca reconheceu o Alto Tanana, juntamente com outras 19 línguas nativas do estado, como uma das línguas oficiais do locais em 2014.

GeografiaEditar

O Tanana Superior é da parte oriental do Alasca que também compartilha o local com os falantes da língua tanacross. Essa localização abrange desde a cadeia montanhosa de Wrangell até Joseph Creek e a oeste dos rios Tanana. Os rios Tanana dividem essa área através de uma série de rios e riachos menores. Tanana Superior é falada principalmente em Tetlin e Northway.

DialetosEditar

Tanana Superior é dividido em cinco dialetos. O primeiro dialeto é falado pela tribo Tetlin, que tem uns 20 falantes conhecidos. Os outros quatro dialetos são falados por tribos menores localizadas mais acima no rio. A primeira é Nabesna com dois falantes conhecidos, o segundo é Northway com 20 falantes conhecidos, o terceiro dialeto é Scottie Creek, que não tem mais falantes conhecidos e o último é o dialeto de Beaver Creek que tem um falante conhecido, mas há um alto potencial para mais alguns.

EscritaEditar

A língua Tanana Superior usa o alfabeto latino numa forma sem as letras C e Y isolados, sem F, R

FonologiaEditar

Os sons da língua são 9 vogais, 36 consoantes e 5 tons.

VogaisEditar

Vogal Exemplo Significado
ii łii cão
i sínt'eh é (ser)
ee éeł armadilha
e sén' estrela
aa tsaath raízes
a k'á' arma
o kón' fogo
uu tuu água
u Tthiitú rio Tanana

TonsEditar

O Tanana Superior tem cinco tons separadoss.

Tom Vogal Exemplo Significado
baixo e nen você
alto é nén' terra
decrescente ê jêg fruto pequenos
crescente ě ts'ěd' cobertor
extra alto ő ch'ekől ?

VocabulárioEditar

Exemplos de palavras traduzidas do inglês para Tanana Superior.

Português Tanana Superior
urso sh'oo
mirtilo Jign
coelho Gah
cão łii
Salmão łuuk

Ligações externasEditar

NotasEditar

BibliografiaEditar

  • Haynes, Terry L., and William E. Simeone. Upper Tanana Ethnographic Overview and Assessment, Wrangell St. Elias National Park and Preserve. Juneau, AK: Alaska Dept. of Fish and Game, Division of Subsistence, 2007. Print.
  • Heinrich, Albert. 1957. Sib and Social Structure on the Upper Tanana. Science in Alaska: Proceedings of the 8th Alaskan Science Conference, 10-22. Anchorage: American Association for the Advancement of Science.
  • John, Bessie. 1997. Nee'aaneek: Upper Tanana Glossary, Scottie Creek Dialect. Beaver Creek, Yukon: Upper Tanana Cultural Society.
  • McKennan, Robert A. 1959. The Upper Tanana Indians. (Yale University Publications in Anthropology 55). New Haven: Yale University Department of Anthropology.
  • Milanowski, Paul G. & John, Alfred. 1979. Nee'aaneegn'. Upper Tanana (Tetlin) Junior Dictionary. Anchorage: National Bilingual Materials Development Center.
  • Minoura, Nobukatsu. 1994. A Comparative Phonology of the Upper Tanana Athabaskan Dialects. Languages of the North Pacific Rim, ed. by Miyaoka, Osahito. pp. 159–96. (Hokkaido University Publications in Linguistics 7.). Sapporo: Department of Linguistics, Faculty of Letters, Hokkaido University.
  • Minoura, Nobukatsu. 1997. A Note on Possessive Construction in Upper Tanana Athabaskan. Studies in Possessive Expressions, ed. by Hayasi, Tooru & Bhaskararao, Peri. pp. 177–96. Tokyo: Institute for the Study of Languages and Cultures of Asia and Africa, Tokyo University of Foreign Studies.
  • Sam, Avis. 1999. Upper Tanana Athabaskan Language Lessons. Whitehorse: Yukon Native Language Centre
  • Shinkwin, Anne D., Aigner Jean S. & Andrews, Elizabeth. 1980. Land Use Patterns in the Upper Tanana Valley, Alaska. Anthropological Papers of the University of Alaska 19(2).43-53.
  • Tyone, Mary. 1996. Ttheek'adn Ut'iin Yaaniida' Oonign' (Old Time Stories of the Scottie Creek People). Fairbanks: Alaska Native Language Center.

DicionáriosEditar