Línguas tsimshiânicas

Tsimshiânicas (Tsmksian)
Falado em:  Canadá,  Estados Unidos
Região: Columbia Britânica, Alasca
Total de falantes: 2 170
Família: Tsimshianica
 Tsimshiânicas
Códigos de língua
ISO 639-1: --
ISO 639-2: ---

As línguas Tsimshiânic formam uma família linguística falada no noroeste da Colúmbia Britânica e no sul do Alasca, na ilha Annette (Arquipélago de Alexandre) e em Ketchikan. São hoje cerca de 2 170 os falantes dessas línguas entre os “tsimshianos” do Canadá;[1] cerca de 50 dentre os 1 300 Tsimshianos do Alasca ainda falam o “tsimshiano da Costa”.[2][3] As línguas tsimshiânicas são considerada pela maior parte dos linguístas como um grupo isolado de idiomas, com quatro variantes linguísticas: da Costa (litoral), do Sul, Nisga’a, e Gitksan.[4]

ClassificaçãoEditar

Edward Sapir incluiu as Tsimshiânicas na sua proposta linguísica como uma língua Penutiana, hipótese pouco aceita, mas ainda sob investigação por M.-L. Tarpent.

Outro linguísta, John Asher Dunn, apresentou uma hipótese de que as Tsimshiânicas fossem um ramo das línguas indo-européias.[5]

Línguas do grupoEditar

São 4 as variantes Tsimshiânicas:

  1. Tsimshiana (também chamada Tsimshiânica Marítima, do Norte ou Baixa)
    • ‘’Tsimshiana da Costa (litoral)’’ (também chama “própria” Tsimshiana, Sm’algyax̣, Sm’algax)
    • ‘’Tsimshiana do Sul (também chamada Sgüüx̣s)
  2. Línguas Nass-Gitksan (também chamadas Tsimshiânicas do interior)
    • Língua Nisga'a (também chamada Nisqa’a, Nisg̱a’a, Nishga, Nisgha, Niska, Nass, Nishka)
    • Língua Gitxsan (também chamada Gitxsan, Gitksanimx̣)
  • A Tsimshiana do litoral é falada no baixo rio Skeena no noroeste da Colúmbia Britânica, em algumas ilhas vizinhas e ao norte em Metlakatla, Alasca.
  • A Tsimshiana Sul é falada numa ilha bem ao sul do rio Skeena, em Klemtu, Colúmbia Britânica. Essa variante está em sério risco de extinção.
  • Nisga’ é falada ao longo do rio Nass.
  • Gitksan é falada ao longo do alto do rio Skeena, com comunidades em Hazelton, Colúmbia Britânica.

Nisga’a e Gitksan são muito semelhantes entre si e por isso consideradas como dialetos de uma mesma língua. Porém, falantes das duas línguas se consideram etnicamente separados entre si e dos Tsimshiânas, considerando essas duas línguas como realmente independentes e separadas. Também as formas Tsimshiânas Sul e da Costa são vistas como dialetos de uma mesma língua.

Notas e referências

  1. Statistics Canada 2006
  2. Alaska Native Language Center. (2001-12-07). "Tsimshian." Arquivado em 1 de maio de 2007, no Wayback Machine. University of Alaska Fairbanks. Retrieved on 2007-04-11.
  3. Gordon, Raymond G., Jr. (ed.). (2005). "Tsimshian." Ethnologue: Languages of the World, 15th ed. (online version). Dallas, TX: SIL International Retrieved on 2007-04-11.
  4. Alaska Native Heritage Center. (2000). "Eyak, Haida, Tlingit & Tsimshian." Retrieved on 2007-04-11.
  5. Dunn, John A. (2002). "Proto-Tsimshian: A New World Indo-European Language." Arquivado em 15 de maio de 2008, no Wayback Machine. Paper presented at the annual meeting of the Society for the Study of the Indigenous Languages of the Americas, San Francisco, January 2002.

BibliografiaEditar

Em inglês:

  • Boas, Franz. (1902). Tsimshian Texts. Washington: Bureau of American Ethnology. Bulletin 27.
  • Boas, Franz. (1911). "Tsimshian." Handbook of American Indian Languages Bulletin No. 40, part I, pp. 287–422.
  • Mithun, Marianne. (1999). The languages of Native North America. Cambridge: Cambridge University Press. ISBN 0-521-23228-7 (hbk); ISBN 0-521-29875-X.
  • Tarpent, Marie-Lucie. (1997). "Tsimshianic and Penutian: Problems, Methods, Results, and Implications." International Journal of American Linguistics 63.52-244.

Ligações externasEditar

Em inglês: