Abrir menu principal

Lúcia Benedetti

Escritora, dramaturga, jornalista, professora e tradutora brasileiro ligado à literatura infantil
Lúcia Benedetti
Nome completo Lúcia Matias Benedetti Magalhães
Nascimento 30 de março de 1914
Mococa, Brasil
Morte 1998
Rio de Janeiro, Brasil
Nacionalidade  Brasil
Ocupação Escritora, dramaturga, contista, tradutora

Lúcia Benedetti ( Mococa, São Paulo, 30 de março de 1914Rio de Janeiro, 1998 ) - foi uma contista, escritora de Literatura Infantil, romancista, teatróloga, cronista e tradutora brasileira[1]

Índice

BiografiaEditar

Lúcia Matias Benedetti Magalhães nasceu em Mococa e era filha de Domingos Benedetti (alfaiate e músico) e de D. Leocádia M. Benedetti.[2]

Radicada no Rio de Janeiro e ainda estudante, começou a escrever contos, crônicas, reportagens imaginárias para a revista O Ensaio. Formou-se em "Ciências e Letras", pelo Ginásio Bittencourt Silva, em Niterói.[3]

Cursou, em 1932, a faculdade de Direito de Niterói, mas nunca exerceu a profissão, optando por lecionar em escolas[1] .

A função de professora permitiu-lhe escrever para o Jornal A Noite, onde registrou os incidentes e experiências, vividas com seus alunos, numa coluna intitulada Diário de uma Professorinha. Nesse periódico carioca, conheceu o marido, o jornalista, dramaturgo e escritor, Raimundo Magalhães Júnior,[4] com quem se casou em 1933 .[5]

Em 1942, o casal muda-se para os EUA, onde Magalhães Júnior passa a trabalhar com Nelson Rockefeller, no Escritório de Assuntos Interamericanos, e a escrever para o New York Times. Lucia mantém-se como correspondente para jornais brasileiros, permanecendo naquele país até 1945 .[6]

Nessa época, escreve seu primeiro romance, Chico Vira Bicho e outras histórias em colaboração com o marido. Todavia, sua obra literária que, efetivamente, marcou a sua estreia enquanto escritora, foi Entrada de Serviço, publicada em 1942 [1] .

Lúcia Benedetti é tida como a precursora do teatro infantil no Brasil quando, em 1948, com a estreia da peça O Casaco Encantado, encenado pela Companhia Artistas Unidos, lançou as bases do que hoje é considerado dramaturgia infantil brasileira ,[7] buscando, a partir de então, em todos os seus espetáculos para essa faixa de público, que eles alcançassem a mesma qualidade cênica e literária das apresentações voltadas para adultos .[8]

Várias de suas peças foram encenadas na Argentina e Portugal [9]

Lúcia Benedetti é mãe da carnavalesca Rosa Magalhães.

Principais PrêmiosEditar

Principais peças teatrais infantisEditar

Principais RomancesEditar

  • Chico Vira Bicho (1943)
  • Entrada de Serviço (1942)
  • Noturno sem Leito (1947)
  • Três Soldados (1955)
  • Chão Estrangeiro (1956)
  • Maria Isabel, Uma Vida no Rio (1960)
  • O Espelho Que Vê por Dentro (1965)

Teatro adulto (Principais Peças)Editar

  • O Banquete e a Farsa
  • Amores de Celeste
  • Figura de Pedro(1960)

Principais ContosEditar

  • O Inferno de Rosauro, tal como se deu(1960)
  • Vesperal com Chuva(1950)
  • Nove Histórias Reunidas(1956)

Referências

  1. a b c Perez, Renard (1964). Escritores brasileiros contemporâneos: biografías, seguidas de antología, Volume 1. [S.l.]: Editora Civilização brasileira 
  2. Perez, Renard (1960). Correlo da manhã, Volume 1. [S.l.]: Editora Civilização Brasileira 
  3. Benedetti, Lúcia (1974). Teatro infantil Latin American documents. [S.l.]: Serviço Nacional de Teatro, Ministério de Educação e Cultura 
  4. «REVISTA BRASILEIRA» (PDF). Consultado em 13 de julho de 2010. Arquivado do original (PDF) em 9 de março de 2012 
  5. Buarque de Hollanda, Heloísa; Araújo, Lucia Nascimento (1993). Ensaístas brasileiras: mulheres que escreveram sobre literatura e artes de 1860 a 1991. [S.l.]: Editora Rocco 
  6. Ministério das Relações Exteriores (1966). Quem é quem nas artes e nas letras do Brasil. [S.l.]: Editora Ministério das Relações Exteriores. 352 páginas 
  7. Kühner, Maria Helena (2003). O Teatro dito Infantil. [S.l.]: Fundação Cultural de Blumenau 
  8. Gomes,Celuta Moreira (1977). Conto Brasileiro e sua Crítica. [S.l.]: Editora Biblioteca Nacional 
  9. Magalhães Júnior, Raimundo (1967). Contos brasileiros Volume 533 de Coroa de Ouro. [S.l.]: Editora Edições de Ouro 

Ligações externasEditar

BibliografiaEditar

  • COUTINHO, Afrânio; SOUSA, J. Galante de. Enciclopédia de literatura brasileira. São Paulo: Global; Rio de Janeiro: Fundação Biblioteca Nacional, Academia Brasileira de Letras, 2001: 2v.