Lúcia Viveiros

política brasileira
Lúcia Viveiros
Deputada federal Pará Pará
Período 1979-1987
Dados pessoais
Nascimento 13 de abril de 1935 (84 anos)
Belém, PA
Alma mater Universidade Federal do Pará
Cônjuge Júlio Viveiros
Partido MDB, PP, PDS, PFL
Profissão engenheira civil, arquiteta

Lúcia Daltro Viveiros (Belém, 13 de abril de 1935) é uma engenheira civil, arquiteta e política brasileira que representou o Pará na Câmara dos Deputados.[1]

BiografiaEditar

Filha de Geraldo Daltro da Silveira e Zenaide Lopes Daltro. Na Universidade Federal do Pará formou-se engenheira civil no ano de 1958 e arquiteta em 1966[1] antes trabalhou na Comissão de Abastecimento e Preços do Pará e no Departamento Nacional de Estradas de Rodagem (DNER) e em 1954 fundou a Legião da Boa Vontade no Pará chegando a presidi-la e entre 1956 e 1987 apresentou programas voltados ao público feminino na Rádio Clube do Pará, Rádio Guajará e na Rádio Marajoara. Professora da Universidade Federal do Pará fundou a Legião da Mulher Paraense e foi apresentadora na TV Guajará.

Filiada ao MDB foi eleita deputada federal em 1978 em substituição ao seu marido, Júlio Viveiros, que naquele ano perdeu a eleição para senador numa sublegenda do MDB.[2] Durante a legislatura tornou-se a primeira mulher a ser eleita à mesa diretora da Câmara dos Deputados na condição de suplente[3] e em virtude de divergências políticas com Jader Barbalho estava filiada ao PP quando de sua eleição e com a incorporação das duas legendas[4] ela e o marido foram para o PDS sendo que ela foi reeleita em 1982.[2]

Primeira mulher a presidir uma sessão da Câmara dos Deputados bem como a primeira a comparecer ao plenário usando calças compridas,[5] votou a favor da emenda Dante de Oliveira em 1984 e votou em Paulo Maluf no Colégio Eleitoral em 1985. Filiada ao PFL não foi reeleita em 1986 e perdeu a eleição para deputada estadual em 1990.[2]

Referências

  1. a b «Câmara dos Deputados do Brasil, período 1979-1987: Lúcia Viveiros». Consultado em 25 de junho de 2013 
  2. a b c «Tribunal Regional Eleitoral do Pará: acervo eletrônico». Consultado em 25 de junho de 2013 
  3. Maioria dos candidatos não consegue o quorum (online). O Estado de S. Paulo, 27/02/1981. Página visitada em 25 de junho de 2013.
  4. PP e PMDB decidem unir-se (online). Folha de S. Paulo, 21/12/1981. Página visitada em 25 de junho de 2013.
  5. Bem moderada (online). Veja, 16/03/1988. Página visitada em 25 de junho de 2013.