Lúcio Aurélio Orestes (cônsul em 126 a.C.)

Disambig grey.svg Nota: Para outros significados, veja Lúcio Aurélio Orestes.

Lúcio Aurélio Orestes (em latim: Lucius Aurelius Orestes) foi um político da da gente Aurélia da República Romana eleito cônsul em 126 a.C. com Marco Emílio Lépido. Era filho de Lúcio Aurélio Orestes, cônsul em 157 a.C., e pai de Lúcio Aurélio Orestes, cônsul em 103 a.C..

Lúcio Aurélio Orestes
Cônsul da República Romana
Consulado 126 a.C.

CarreiraEditar

Orestes foi eleito cônsul em 126 a.C. com Marco Emílio Lépido e recebeu do Senado a missão de dirigir-se até a província romana da Sardenha para debelar uma nova revolta da população local. Ele permaneceu na ilha por três anos com poderes proconsulares e, quando retornou a Roma, em 122 a.C., celebrou um triunfo[1]. Serviram sob seu comando neste período Caio Semprônio Graco, que foi questor, e Marco Emílio Escauro, que foi cônsul em 115 a.C.[2][3].

Ele e seu irmão, Caio, são mencionados por Cícero como oradores:

Quos aliquo video in numero oratorum fuisse.
 

Ver tambémEditar

Cônsul da República Romana
 
Precedido por:
'Lúcio Cornélio Cina

com Lúcio Cássio Longino Ravila

Marco Emílio Lépido
126 a.C.

com Lúcio Aurélio Orestes

Sucedido por:
'Marco Fúlvio Flaco

com Marco Pláucio Ipseu


Referências

  1. Cfr. pág 45 de École Sainte-Geneviève, Historiae patriae monumenta
  2. Lívio, Ab Urbe Condita Epit. 60; Plutarco, C. Gracch 1, 2; Cícero, Brut. 28; Aurélio Vítor, De Vir. III 72; Fastos Capitolinos
  3. Lesley Adkins; Both Professional Archaeologists Roy A Adkins; Roy Adkins (2004). Handbook to Life in Ancient Rome. Infobase Publishing. p. 16. ISBN 978-0-8160-7482-2.
  4. Cícero, Brutus 94.

BibliografiaEditar