Abrir menu principal

Lúcio Cássio Longino (cônsul em 30)

Disambig grey.svg Nota: Para outros significados, veja Lúcio Cássio Longino.
Lúcio Cássio Longino
Cônsul do Império Romano
Consulado 30 d.C.
Morte 40 d.C.

Lúcio Cássio Longino (em latim: Lucius Cassius Longinus; m. 40) foi um político romano da gente Cássia eleito cônsul em 30 com Marco Vinício. Era filho de Lúcio Cássio Longino, cônsul sufecto em 11, e irmão de Caio Cássio Longino, que o substituiu como cônsul sufecto em 30.

CarreiraEditar

Além de seu consulado, Longino foi um renomado jurista com grande influência no Senado[1] e escreveu quinze livros sobre direito civil.

Tibério ordenou que Cássio se casasse com Drusila, filha de Germânico e irmã de Calígula. Já imperador, Calígula ordenou que ele se divorciasse dela[2] para casá-la com Marco Emílio Lépido em meio a rumores de uma relação incestuosa entre o imperador e sua irmã.

Em 40, Longino foi procônsul da Ásia, de onde foi obrigado a retornar a Roma já preso para ser executado por Calígula por conta de um oráculo que o imperador interpretou como indicando que Cássio seria seu assassino. Por uma estranha coincidência, Calígula foi de fato morto por um Cássio, mas o tribuno Cássio Quereia..

Ver tambémEditar

Referências

  1. Der Neue Pauly, Stuttgardiae 1999, T. 2, c. 1013
  2. Suetônio, Vidas dos Doze Césares, Vida de Calígula XXIV 1