Lúcio Pórcio Licino (cônsul em 184 a.C.)

político

Lúcio Pórcio Licino (em latim: Lucius Porcius Licinus) foi um político da gente Pórcia da República Romana eleito cônsul em 184 a.C. com Públio Cláudio Pulcro. Era filho de Lúcio Pórcio Licino, pretor em 207 a.C..

Lúcio Pórcio Licino
Cônsul da República Romana
Consulado 184 a.C.

É lembrado por ter promovido a terceira Lei Pórcia.

BiografiaEditar

Foi pretor em 193 a.C. e governou a Sardenha.[1] Tentou o consulado por diversas vezes, mas foi seguidamente derrotado até conseguir ser eleito em 184 a.C. com Públio Cláudio Pulcro. Ambos deram continuidade à guerra na Ligúria.[2] Durante a guerra, jurou construir um templo dedicado a Vênus Ericina. Em 181 a.C., seu filho dedicou o Templo de Vênus Ericina perto da Porta Colina.[3][4]

Foi o proponente da Lex Porcia III, que previa uma severa sanção aos magistrados que se recusassem a conceder o direito do provocatio aos plebeus.

Ver tambémEditar

Cônsul da República Romana
 
Precedido por:
'Ápio Cláudio Pulcro

com Marco Semprônio Tuditano

Públio Cláudio Pulcro
184 a.C.

com Lúcio Pórcio Licino

Sucedido por:
'Marco Cláudio Marcelo

com Quinto Fábio Labeão


Referências

  1. Lívio, Ab Urbe Condita XXXIV 54, 55.
  2. Lívio, Ab Urbe Condita XXXIX 32, 33, 45.
  3. Lívio, Ab Urbe Condita XL 34.
  4. Cícero, Brut. 15.

BibliografiaEditar

Fontes primáriasEditar

Fontes secundáriasEditar