Abrir menu principal
Lúcio Venuleio Montano Aproniano
Cônsul do Império Romano
Consulado 92 d.C.

Lúcio Venuleio Montano Aproniano (em latim: Lucius Venuleius Montanus Apronianus ) foi um senador romano nomeado cônsul sufecto para o nundínio de janeiro a abril de 92 com Quinto Volúsio Saturnino[1]. Os Venuleios era, nas palavras do historiador Ronald Syme, uma "proeminente e opulenta família em Pisae"[2]. Ele próprio especulou que o pai de Aproniano pode ter sido Lúcio Montano, procônsul da Bitínia e Ponto nos primeiros anos do reinado de Nero[3], o que depois foi confirmado através de um conjunto de inscrições recuperadas em Pisa e que revelaram o nome do pai de Aproniano, Montano, e de sua mãe, Letila[4].

Índice

CarreiraEditar

Como Aproniano foi cooptado pelos irmãos arvais em 80, ele foi um caso único em sua geração, pois foi o único membro conhecido deste colégio cujo pai era um senador[2]. Num paper publicado em 68, Syme sugeriu que ele pode ser identificado como sendo o Montano a quem Plínio, o Jovem, endereça duas de suas cartas[5] reclamando sobre uma inscrição ordenada pelo Senado elogiando Palas, o infame liberto de Cláudio detestado pelos dois[6].

Aproniano pode ter sido o procônsul da Acaia entre 89 e 90 atestado numa inscrição cujo nome se perdeu: segundo as Acta Arvalia, ele esteve ausente das cerimônias do grupo entre junho de 90 e novembro de 91[7]. É possível que ele também tenha sido elevado ao status de patrício (adlectio) por Vespasiano[8].

FamíliaEditar

O nome de sua esposa era Celerina, mas não se sabe se eles tiveram filhos. Syme acreditava que Lúcio Venuleio Aproniano Otávio Prisco, cônsul em 123, era provavelmente seu filho[8], mas Schied demonstrou que esta hipótese é bastante improvável[4].

Ver tambémEditar

Referências

  1. Paul Gallivan, "The Fasti for A. D. 70–96", Classical Quarterly, 31 (1981), pp. 191, 218
  2. a b Syme, Some Arval Brethren (Oxford: Clarendon Press, 1980), p. 57
  3. Syme, Arval Brethren, p. 80
  4. a b J. Scheid, "Note sur les Venuleii Aproniani", Zeitschrift für Papyrologie und Epigraphik, 52 (1983), pp. 225-228
  5. Plínio, o Jovem, Epistolas VII.29, VIII.6
  6. Syme, "People in Pliny", Journal of Roman Studies, 58 (1968), p. 150
  7. Werner Eck, "Jahres- und Provinzialfasten der senatorischen Statthalter von 69/70 bis 138/139", Chiron, 12 (1982), p. 316 n. 145
  8. a b Syme, Arval Brethren, p. 38 n

BibliografiaEditar

  • Der Neue Pauly, Stuttgart 1999, T. 12/2. c. 16.