Abrir menu principal

Lúnula lusitana do Chão de Lamas

A Lúnula lusitana do Chão de Lamas, exposta no Museu Arqueológico Nacional, Madrid.
A península ibérica na época de Adriano quando a Lusitânia era uma província romana

A Lúnula lusitana do Chão de Lamas é uma espécie de peitoral em forma de meia-lua, daí a designação de lúnula. Foi elaborado pelos Lusitanos no final do século II a.C.

AchadoEditar

A peça foi encontrada na zona do Chão de Lamas, na localidade de Miranda do Corvo, município português do Distrito de Coimbra e faz parte do chamado "Tesouro do Chão de Lamas".

InterpretaçãoEditar

Na lúnula aparecem cenas de sacrifícios, com a representação de uma pátera, um punhal, javalis e "cabeças cortadas"[1]. As duas cabeças aparecem no centro, dentro de um círculo trançado, ambas com coroa de folhas.[2]

A lúnula termina, em ambos os extremos, em uma cabeça de cobra. Estes terminadores são comuns nesta época tanto no Mediterrâneo quanto na Europa Central. Poderiam ser uma moda nas culturas mediterrâneas da época.[3].

Características técnicasEditar

  • Período: Idade do Ferro II.
  • Estilo: Lusitano.
  • Material: prata.
  • Técnica: Repuxado, impressão, e fundição.
  • Forma: pectoral de meia-lua.
  • Espessura: 0,2 centímetros
  • Diâmetro: 21,5 centímetros.
  • Largura máxima: 5,2 centímetros.
  • Peso: 120,63 gramas.

ConservaçãoEditar

O peitoral conserva-se atualmente no Museu Arqueológico Nacional de Espanha, que o adquiriu em 1926.

Referências

  1. pág. 193 de Kruta, Venceslas (1992). Jaca Book, ed. Los celtas. Volumen 4 de Primeros pobladores. [S.l.: s.n.] ISBN 8420747599, 9788420747590 Verifique |isbn= (ajuda) 
  2. (em castelhano) José María Blázquez, Cabezas Cortadas
  3. pág. 307 de Anthony, Bonanno (1985). Anthony Bonanno, ed. Archaeology and fertility cult in the ancient Mediterranean: papers presented at the first International Conference on Archaeology of the Ancient Mediterranean, University of Malta, 2-5 September 1985, Volume 1985. John Benjamins Publishing Company, 1986. [S.l.: s.n.] 356 páginas. ISBN 9060322886 

BibliografiaEditar

  • MARTÍNEZ SANTA-OLALLA, J., 1940: El collar de Chao de Lamas. Provincia de Beira. Revista de la Universidad, Madrid.

Ver tambémEditar

Ligações externasEditar