Abrir menu principal

LINAC (acelerador)

O LINAC 1 do CERN

LINAC sigla em inglês de Linear Particle Accelerator (Acelerador de Partículas Linear) é, como o seu nome indica, um acelerador de partículas linear (de forma rectilínea) - em oposição aos aceleradores cíclicos (de forma trapezoidal ou circular) como o Sincrotrão a Protões, o (PS) do CERN [1] - e que tem como finalidade aumentar a velocidade de partículas subatómicas eletricamente carregadas ou iões. Para acelerar as partículas a máquina envia uma série de oscilações eléctricas no sentido do feixe. Este método de acelerador foi inventado em 1928 por Rolf Widerøe [2].

AplicaçõesEditar

Os LINACs são usados em várias aplicações, desde a criação de Raio X para fins médicos, como em injectores de aceleradores a alta energia, e também para investigar as propriedades das partícula subatômicas.

ConfiguraçãoEditar

O desenho do LINAC depende do tipo de partículas que se querem acelerar: eletrões, protões ou iões. As suas dimensões vão do tubo de raios catódicos, como o das televisões (dezena de centímetros), ao LINAC 2 (dezena de metros) do CERN em Genebra ou o do Stanford Linear Accelerator Center (SLAC) [3] (3.2 km) em Stanford, California.

CERNEditar

O CERN utiliza o LINAC 2 de 50 MeV para injectar partículas no Proton Synchrotron Booster (PSB), e o LINAC 3 de 4.2 MeV, o Heavy Ion Linac que fornece iões pesados para injecção no LEAR.

Ver tambémEditar

Referências

  1. Aceleradores do CERN
  2. Widerøe, R. (1928). (subscription required)Archiv Elektronik und Uebertragungstechnik 21: 387
  3. SLAC- National Accelerator Laboratory

Ligações externasEditar

 
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre LINAC (acelerador)