Labrador retriever

raça de cachorro
Labrador
Labrador amarelo
Nome original Labrador retriever
Outros nomes Retriever do Labrador
Labrador
Lab
País de origem  Canadá e
 Reino Unido
Características
Peso do macho 27-40 kg
Peso da fêmea 25-38 kg
Altura do macho 57-62 cm na cernelha
Altura da fêmea 55-60 cm na cernelha
Pelagem curto
Cor amarelo, preto, e chocolate
Expectativa de vida 12-13 anos
Classificação e padrões
Federação Cinológica Internacional
Grupo 8 - Cães Levantadores e Cobradores de Caça e Cães de Água
Seção 1 - cobradores de caça (retrievers)
Estalão #122 - 24 de junho de 1987

Labrador retriever[Nota] é uma raça de cães do tipo retriever originária da Península do Labrador no Canadá, mas desenvolvida na Inglaterra. Utilizada originalmente para a caça de aves aquáticas, a labrador retriever é conhecida como uma raça versátil, inteligente e dócil.[1]

EtimologiaEditar

Labrador advém do nome da região de origem da raça. Por outro lado, retriever vem da palavra inglesa retrieve, que pode ser traduzida como "recuperar, buscar", com a adição do R ao final, caracterizando como uma qualidade, ou adjetivo.[2][3] Sendo assim, labrador retriever denota um "cão buscador ou recolhedor, nativo da região chamada Labrador". Retriever é uma classificação comum dada a tipos ou raças de cães de caça que têm como função apenas recolher a ave abatida pelo atirador e entregar ao mesmo sem danos.[4]

HistóriaEditar

 
Buccleuch Avon (1885), considerado o 'fundador' da raça e ancestral de todos os labradores modernos.

Os primeiros Labradores eram cães d'água que surgiram a partir dos antigos cães Terra-nova, e receberam este nome por serem nativos da região chamada Terra Nova e Labrador. Este canídeo teria chegado a Terra Nova, no Canadá, levado ou pelos portugueses ou pelos bascos, ou ainda pelos exploradores escandinavos. O cão Terra-nova não apenas deu origem ao Labrador como também inicialmente era chamado de Labrador. Os Terra-nova do começo de 1800 tinham diferentes tamanhos, sendo o menor deles, “Lezer” ou “Cão de Saint John”, a primeira encarnação do Labrador moderno. Esses últimos eram cães pretos, de tamanho médio e pêlo curto, e não apenas recolhiam caças abatidas, mas também peixes, puxando pequenos barcos de pesca nas águas geladas e ajudando os pescadores em todas as tarefas em que precisasse nadar.

 
Ben of Hyde, 1899. O primeiro labrador amarelo registrado no mundo.

A raça acabou desaparecendo em sua terra natal, em grande parte por causa dos pesados impostos sobre cães. Porém, um grupo de cães Labradores havia sido levado à Inglaterra no começo de 1800, e foi a partir desses cães, cruzados com outros cães do tipo Retriever, que a raça ressurgiu. Foi também na Inglaterra que a raça ganhou reputação com um extraordinário buscador de caças. No começo, os criadores davam preferência aos Labradores pretos, e sacrificavam os de cores amarela ou chocolate. No começo de 1900, as outras cores começaram a ser aceitas, embora não tanto quanto a cor preta. A raça foi reconhecia pelo English Kennel Club em 1903, e pelo AKC em 1917. Sua popularidade cresceu sem parar. Ele se tornou a raça mais popular da América em 1991 e continua sendo até hoje, após conquistar em 2015, o título da AKC (American Kennel Club) pelo 25º ano consecutivo.[5]

Esta raça, em 1950, ainda era usada como trabalhadora rural, quando passou a ser considerada excelente para companhia, graças à sua personalidade juvenil, sua tolerância e sua necessidade de brincar. Em tempos mais modernos, passou ainda a ser utilizada como raça de busca e resgate em montanhas, e como guia de cegos, além de ser uma das mais utilizadas em terapias.[6]

CaracterísticasEditar

 
As três cores de labradores.

Fisicamente, os machos podem ter entre 56 e 57 cm de altura na cernelha, e pesar de 36 a 40 kg. Sua pelagem é grossa e impermeável, e sua cauda o ajuda a nadar. O labrador varia em três cores: amarelo, preto, e chocolate, sendo aceita uma pequena mancha branca na região do peito.[6][1] Quanto ao temperamento, são cães bastante ativos com grande nível de energia, cuidadosos ao recolher a caça ("boca macia"), gosta bastante de água, e é um cão dócil, inteligente e sociável,e brincalhões.

FuncionalidadeEditar

Determinadas linhagens modernas de labrador retriever, especialmente as de trabalho, são úteis na caça, mas também utilizadas como cães-guia, cães policiais e militares no faro de narcóticos e explosivos, como cães de resgate em desastres e no mar, etc.

ReputaçãoEditar

O labrador é uma das raças mais companheiras e amigas do homem, historicamente ele trabalhava como ajudante do pescador, como ajudar a pegar peixe no Atlântico. O labrador hoje é uma das raças mais populares, além de ser um cão companheiro, também é um cão de exposição, trabalha em buscas e salvamento e cão guia para deficientes visuais que é o mais visto nas ruas. O labrador é uma raça bastante ativa, gosta de correr, nadar e praticar muitos outros exercícios.

Esses cães inteligentes e sociais são conhecidos por seus temperamentos amáveis ​​e sua paciência[7] e encabeçam a lista do cães mais inteligentes e fáceis de adestrar.

Na cultura popularEditar

A fama dos labradores serem a raça mais dócil e amigável levou a algumas representações culturais e referências. Durante os Jogos Olímpicos de 2016, no Rio de Janeiro, o ex-tenista e comentarista brasileiro Gustavo Kuerten, o Guga, foi apelidado pelos internautas de "Labrador Humano" por seu carisma e por parecer estar sempre sorridente. Guga ficou sabendo e gostou da brincadeira.[8][9]

Outras representações e aparições culturais incluem:

  • O cão Marley, do livro Marley & Eu, de John Grogan, mais tarde adaptado para o cinema, é um famoso labrador que contribuiu fortemente para a popularização da raça pelo mundo.
  • Na série Bojack Horseman, humanos e animais antropomorfizados convivem, com algumas características dos animais permanecendo. O personagem Sr. Peanutbutter é um labrador, sendo enérgico e alegre como a raça. No decorrer da série, vemos que ele veio da Península do Labrador, onde ainda mora seu irmão, e que na série é representada como sendo povoada apenas por labradores antropomorfizados como os dois.[10]
  • A música Labrador Retriever, do grupo feminino AKB48, leva o nome da raça. Na canção, o cão acaba ajudando um casal tímido a se aproximar. Um labrador também participa do videoclipe da música, que foi o single mais vendido do ano de 2014 no Japão.

Ver tambémEditar

Referências

  1. a b «Padrão oficial da raça Labrador retriever» (PDF). CBKC. Consultado em 28 de Setembro de 2018 
  2. «retriever | Origin and meaning of retriever by Online Etymology Dictionary». www.etymonline.com (em inglês). Consultado em 28 de setembro de 2018 
  3. «the definition of retriever». www.dictionary.com (em inglês). Consultado em 28 de setembro de 2018 
  4. «retriever | Definition of retriever in English by Oxford Dictionaries». Oxford Dictionaries | English. Consultado em 28 de setembro de 2018 
  5. «AKC DOG REGISTRATION STATISTICS». American Kennel Club. Consultado em 20 de setembro de 2016. Arquivado do original em 7 de fevereiro de 2015 
  6. a b Fogle (2009), págs 216 e 217
  7. meupetadestrado (19 de julho de 2019). «Como Adestrar um Cachorro Labrador. Dicas e Truques Fáceis Para Você ter Sucesso». Meu Pet Adestrado. Consultado em 20 de fevereiro de 2020 
  8. Frank, Gustavo (13 de agosto de 2016). «Gustavo Kuerten, o Guga, vira meme na web: 'Labrador Humano'». O Fuxico. Consultado em 5 de junho de 2020 
  9. «Guga descobre apelido de 'labrador humano' – e comemora». Veja. 12 de agosto de 2016. Consultado em 5 de junho de 2020 
  10. Maher, John (15 de setembro de 2017). «If You Think Mr. Peanutbutter Is Better Off Than BoJack, Think Again» (em inglês). The Dot and Line. Consultado em 5 de junho de 2020 

BibliografiaEditar

Ligações externasEditar

O Commons possui imagens e outros ficheiros sobre Labrador retriever

NotasEditar

  Este artigo sobre cães é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.