Ladário (Friões)

Ladário é uma aldeia portuguesa da freguesia de Friões, concelho de Valpaços com 19 habitantes efetivos.

Ladário
Distrito Distrito de Vila Real
Município Valpaços
Freguesia Friões
Área 2.53 km²
População 19 hab. (2011)
Orago N. S. das Dores
Povoações de Portugal

Topónimo

editar

Existem duas versões para a origem do nome Ladário:

Ladário ou Ladairo era a designação atribuída a uma procissão popular onde se recitavam ladainhas para que o poder divino os protegesse de uma determinada calamidade que estivesse a ocorrer, tal como uma seca prolongada, excesso de chuva, ou uma epidemia que dizimasse pessoas ou animais domésticos. Esta é a versão religiosa, há ainda pessoas seniores que chamam à povoação Ladairo, em vez de Ladário (1).

Ladário ou Lada, chama-se a um corredor navegável de um rio junto a uma das margens, corredor que se pode transpor para a terra, designado um lugar de passagem ou acesso (2).

Localização

editar

O Ladário situa-se ao lado da estrada Municipal que liga Celeirós a Nogueira da Montanha; é, portanto uma das interfaces da freguesia de Friões, a porta de saída para a freguesia de Nogueira da Montanha, assim como Celeirós comunica com Santiago da Ribeira de Alhariz, S. Domingos com Ervões e Mosteiró de cima com S. Julião de Montenegro. O Ladário é o vizinho privilegiado de Vilaranda, as duas aldeias estão separadas pelo monte Vilaranda, Vilaranda a nascente e Ladário a Poente. Dista 4 km de Friões, 16 km de Chaves e 16 km de Valpaços.

Aldeia Vizinhas

editar

Atividade Económica

editar

A população do Ladário vive do turismo e de pequenas explorações agrícolas.

Património

editar
  • Casa das Senhoras
  • Capela
  • Nicho do Senhor dos Aflitos
  • Fonte do Ladário

História

editar

O que se conhece da História do Ladário, desenrola-se à volta da casa senhorial (Feudal) que foi construída no século XVIII e só foi extinta no início do século XX. Ainda no início deste século todas as manhãs as populações famintas do Ladário e de aldeias como Vilaranda, Vila Nova e outras, Concentravam-se à volta da Casa das senhoras (3 irmãs solteiras) suplicando por trabalho, sendo selecionadas cerca de 40 pessoas diariamente que iriam executar tarefas agrícolas ou pecuárias nas propriedades com mais de 350 hectares. A maioria regressava a casa sem trabalho, os que trabalhavam recebiam 1 pão de centeio com cerca de 25 cm de diâmetro, 1 litro de azeite e 1 litro de vinho.

Localidades homónimas

editar

Referências

  • (1) Francisco Marques Sousa Viterbo, Historiador
  • (2) Dicionário Onomástico e Etimológico da Língua Portuguesa
  • www.valpacos.pt
  • frioes.com