Abrir menu principal

Lamborghini 350 GT

Carro da lamborghini
Lamborghini 350 GT
Visão Geral
Produção 19641966
Fabricante Lamborghini
Modelo
Classe esportivo
Carroceria coupé 2 portas
Designer Carrozzeria Touring of Milano
Ficha técnica
Motor V12 60° 3.5 DOHC
Potência 320 bhp @ 6500 rpm
Torque 325 Nm @ 4500 rpm
Transmissão 5 marchas manual
Layout Motor dianteiro, Tração traseira
Dimensões
Comprimento 4 640 mm (180 in)
Entre-eixos 2 550 mm (100 in)
Largura 1 730 mm (68 in)
Altura 1 220 mm (48 in)
Altura livre do solo 130 mm (5,1 in)
Peso 1 230 kg (2 700 lb)
Tanque 80 L
Velocidade Máx. 257 km/h (160 mph)[1]
Cronologia
Lamborghini 400 GT

O Lamborghini 350 GT[2] foi o primeiro veículo produzido pela Lamborghini. Produção começou em maio de 1964,[3] depois de sua estreia que foi bem recebida[4] em 1964 no Geneva Auto Show. O seu sucesso assegurou a sobrevivência da empresa, se estabelecendo como um concorrente da fabricante de carros desportivos Ferrari.

HistóriaEditar

Equipe do projeto inicialEditar

Após testes de seu motor protótipo em maio de 1963, Giotto Bizzarrini deixou a empresa, e no mês seguinte Ferruccio Lamborghini atribuiu ao Gian Paolo Dallara, com assistência de Paolo Stanzani e Bob Wallace a tarefa de desenvolver uma versão de produção do carro. Dallara e Stanzani perceberam que o 350GTV não foi projetado para ser produzido em massa e seria necessário reajustar o motor original e redesenhar o chassis original para uso urbano.

Redesenhando o GTVEditar

O motor contava com um motor 3,5 litros V12 e tinha a essência de um motor de corrida, desenvolvia 400 cv a 11.000 rpm. Para tornar o carro mais agradável para uso urbano, mais suave e duradouro Ferruccio contou com Dallara e Wallace para tornar o motor protótipo agradável para uso na rua. As alterações no motor incluíram:

  • Substituição do sistema de lubrificação de corrida por um cárter a seco convencional
  • Redução da compressão do motor de 11.0:1 para 9.4:1
  • Corte de materiais exóticos e outros componentes para reduzir custos
  • Adoção de um filtro único
  • Substituição dos caros carburadores Webers 36mm verticais de corrida por convencionais Webers 40 DCOE

Este primeiro motor L350 foi testado em 3 de outubro de 1963, o resultado final do 350 GT foi capaz de render 270cv, e poderia chegar a 254 km/h.

Embora o trabalho de design do 350 GT tenha continuado, o GTV foi levado às pressas para a conclusão para realizar a apresentação à imprensa no dia 26 de outubro e a inauguração no Turin Auto Show no dia 30. O GTV foi apresentado no Turin Auto Show com o motor Bizzarrini V12 original. O carro não era um "participante oficial", os braços de suspensão foram simplesmente soldados no lugar, e o motor não estava instalado. A recepção morna do carro fez Ferruccio adiar seus planos para produção imediata, e começou a utilizar o design do novo 350 GT.

Em março de 1964, apenas 5 meses após estrear o GTV em Turim, o GTV redesenhado, agora chamado de GT 350 foi lançado no Genebra Auto Show. O entusiasmo com o modelo foi tão grande que o Ferruccio decidiu avançar com a produção em Sant'Agata Bolognese em maio de 1964.

 
A tradução deste artigo está abaixo da qualidade média aceitável. É possível que tenha sido feita por um tradutor automático ou por alguém que não conhece bem o português ou a língua original do texto. Caso queira colaborar com a Wikipédia, tente encontrar a página original e melhore este verbete conforme o guia de tradução.

Fabricação e MontagemEditar

A fabricação da carroceria foi confiada a Touring de Milão, que usou o seu patenteado método de construção Superleggera para fixar painéis de liga de alumínio diretamente a uma estrutura tubular. A primeira versão do 350 GT foi fabricada por Neri e Bonacini, que continuaram a atuar como fornecedores do chassi para a Lamborghini até que a produção do 350 GT deslanchou, quando então o trabalho foi entregue a Marchesi. Os chassis e as carrocerias foram montados em Touring, que então entreguava o conjunto completo, inclusive com os amortecedores instalados, para a fábrica da Lamborghini. Os carros eram entregues com este conjunto de cores. Ao sair da fábrica o 350 GT original era equipado com pneus Pirelli Cinturato 205VR15 (CN72).

O primeiro conjunto chassis/carroceria do 350 GT, foi entregue pela fábrica Lamborghini em 9 de março de 1964, nomeado como nº 101 (Touring # 17001). No mesmo mês o 101 estreou no Salão de Genebra. A primeira entrega ao cliente de um GT 350 foi nº 104 (Touring # 17004), entregue em 31 de julho de 1964.

A Lamborghini produziu 120 (cento e vinte) 350 GT's, antes de substituí-lo pelo Lamborghini 400GT com motor maior, em 1966. Muitos 350 GT's foram posteriormente redimensionados para comportar um motor de 4 litros.

EspecificaçõesEditar

O 350 GT recebeu um motor V12 de liga de alumínio acoplado a um câmbio manual ZF de 5 marchas. Tinha a carroceria de alumínio (algunas eram de aço), um diferencial de Salisbury, suspensão independente nas quatro rodas, e amortecedores à vácuo - apoiados por freios a disco da Girling.

Ele tinha uma distância entre eixos de 2.550 milímetros (100,4 in), com uma frente e traseira eixo pista de 1.380 milímetros (54,3 in). Ele mede 4.640 milímetros (182.7 in) de comprimento por 1.730 milímetros (68,1 in) de largura e foi por 1,220 milímetros (48,0 in) de altura. Com o peso de 1230 kg (2712 lbs), o 350 GT pode acelerar de 0 a 100 km/h em 5,5 segundo e ir pode atingir uma velocidade máxima de 257 km/h (160 m/h).

Características RedesignEditar

O 350 GT compartilhou uma série de características com o protótipo 350 GTV, incluindo a suspensão independente nas quatro rodas, quad-cam V12 , e a carroceria de alumínio. Uma série de revisões e refinamentos foram feitos seguindo sugestões dos projetistas de corrida Neri & Bonacini, e piloto de testes Bob Wallace. Faróis fixos em substituição aos escamoteaveis do protótipo, e carburação dupla dos lados projetados pela Weber 40 DCOE, que reduziu a altura do motor, eliminando assim os problemas de obstrução do protótipo GTV, e dando ao carro o desejado perfil Ferruccio excepcionalmente baixo.

ChassisEditar

Como foi o caso com o motor, GTV de Bizzarrini design de chassis "racing" foi a base do 350 GT chassis "rua" da Dallara. A utilização de materiais muito pesados, Dallara criou um chassis extremamente forte a partir de seção quadrada tubulação que proporcionou a entrada fácil e sair pelas portas, auxiliado na quietude do carro, e forneceu uma plataforma sólida para montar o corpo, bem como o Aston Martin DB4.

SuspensãoEditar

A suspensão era totalmente independente, com triângulos desiguais de comprimento e unidades de bobina-mola-amortecedor concêntricos. Os triângulos da suspensão traseira foram compensados ​​para as fixações de mola para resistir condução e torque de frenagem, o que proporcionou melhor dirigibilidade.

MotorEditar

O controle de qualidade dos primeiros motores de 3,5 litros foi muito alta. Cada um foi submetido a testes por 24 horas em um dinamômetro Schenk Walge, que está sendo executado para as primeiras 12 horas debaixo de energia elétrica, em seguida, com a gasolina em velocidades cada vez maiores. Uma análise detalhada foi feita de seu comportamento antes da instalação no carro para pelo menos 500 quilômetros de mixed-teste de corrida por Wallace.

Referências

  1. «350 GT - the SPECS». lambocars.com 
  2. «Lamborghini – History – Masterpieces – 350 GT». Automobili Lamborghini Holding Spa. Lamborghini.com. Consultado em 9 de janeiro de 2010 
  3. Chris Harvey. «The Lamborghinis from 350GT to Jalpa». Motor Racing Publications, 1982 
  4. Pete Lyons. «The Complete Book of Lamborghini». Publications International, 1988 

Ligações externasEditar

  Este artigo sobre automóveis é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.
 
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Lamborghini 350 GT