Abrir menu principal

Laufey (ou Nál) é um personagem na Mitologia nórdica, uma Jotun e mãe do deus Loki.[1] Laufey é mencionada muitas vezes na Edda em prosa, escrita por Snorri Sturluson no século 13. É primeiramente mencionada em Gylfaginning, quando Hár fala sobre Loki.

Nál significa "agulha", segundo o Sörla þáttr, tendo esse nome por ser "magra e fraca".[2] Laufey tem um significado menos claro, mas é geralmente tido como "cheio de folhas".[3]

Referências

  1. John Lindow, Norse Mythology: A Guide to the Gods, Heroes, Rituals, and Beliefs, Santa Barbara, California: ABC-Clio, 2001, repr. Oxford University Press, 2002, ISBN 0-19-515382-0, p. 207.
  2. bæði mjó ok auðþreiflig, ed. Carl Christian Rafn, Fornaldar Sögur Norðrlanda Volume 1, Copenhagen, 1829, p. 392.
  3. Jan de Vries, Altgermanische Religionsgeschichte volume 2, 2nd ed. Berlin: de Gruyter, 1957, repr. 1970, p. 263, note 1 (em alemão)