Leça do Balio

localidade e antiga freguesia de Matosinhos, Portugal

Leça do Balio é uma vila portuguesa do Município de Matosinhos, que foi sede da extinta Freguesia de Leça do Balio que tinha 8,88 km² de área e 17 571 habitantes (2011)[1] donde uma densidade populacional de 1978,7 hab/km².

Portugal Leça do Balio 
  Freguesia portuguesa extinta  
Igreja de Santa Maria de Leça do Balio
Igreja de Santa Maria de Leça do Balio
Igreja de Santa Maria de Leça do Balio
Símbolos
Brasão de armas de Leça do Balio
Brasão de armas
Localização
Leça do Balio está localizado em: Portugal Continental
Leça do Balio
Localização de Leça do Balio em
Mapa
Mapa de Leça do Balio
Coordenadas 41° 13' N 8° 37' O
Município primitivo Matosinhos
Município (s) atual (is) Matosinhos
Freguesia (s) atual (is) Custóias, Leça do Balio e Guifões
História
Extinção Janeiro de 2013
Características geográficas
Área total 8,88 km²
População total (2011) 17 571 hab.
Densidade 1 978,7 hab./km²
Outras informações
Orago Nossa Senhora da Assunção
Sítio Junta de Freguesia

A povoação de Leça do Balio foi elevada à categoria de vila em 1999.[2] Até 13 de maio de 1999 a sua designação oficial era Leça do Bailio.

A freguesia de Leça do Balio foi extinta em 2013, no âmbito de uma reforma administrativa nacional, para, em conjunto com Guifões e Custóias, formar uma nova freguesia denominada União das freguesias de Custóias, Leça do Balio e Guifões.[3]

História

editar

De acordo com várias investigações arqueológicas levadas a cabo na região, existem indícios da existência de monumentos megalíticos em freguesias vizinhas, o que poderá significar que Leça do Balio já era ocupada há milhares de anos, desde o período Neolítico. Indícios de um pequeno castro da idade do Ferro foram também encontrados na elevação de Recarei, hoje Lugar de S. Sebastião.

Encontram-se duas pontes de origem romana que comprovam a presença desta civilização, entre as quais a Ponte da Pedra (hoje de feição medieval), sobre o rio Leça, e outra próxima do Araújo, a Ponte dos Ronfos ou da Azenha (cujos vestigíos são mais evidentes). Da época romana também teria havido a Villa Decia e um templo dedicado a Júpiter (apontado no local onde hoje se situa o mosteiro de Leça).

A região foi sede da antiga Baliagem ou Balia de Leçacouto da Ordem do Hospital — que existiu entre 1123 e 1835. A balia era constituída pelas freguesias de Aldoar, Custóias, Infesta e Leça do Balio. Tinha, em 1801, 2 982 habitantes.[4]

População

editar
População da freguesia de Leça do Balio [5]
1864 1878 1890 1900 1911 1920 1930 1940 1950 1960 1970 1981 1991 2001 2011
1 796 2 158 2 651 2 941 3 343 3 158 4 518 5 364 7 172 8 805 10 147 13 681 14 329 15 673 17 571
Distribuição da População por Grupos Etários
Ano 0-14 Anos 15-24 Anos 25-64 Anos > 65 Anos 0-14 Anos 15-24 Anos 25-64 Anos > 65 Anos
2001 2 429 2 140 8 849 2 255 15,5% 13,7% 56,5% 14,4%
2011 2 659 1 688 10 344 2 880 15,1% 9,6% 58,9% 16,4%

Património

editar
 
O Commons possui uma categoria com imagens e outros ficheiros sobre Leça do Balio

Referências

  1. «População residente, segundo a dimensão dos lugares, população isolada, embarcada, corpo diplomático e sexo, por idade (ano a ano)». Informação no separador "Q601_Norte". Instituto Nacional de Estatística. Consultado em 17 de Março de 2014. Cópia arquivada em 4 de dezembro de 2013 
  2. «Lei n.º 63/99, de 30 de junho». diariodarepublica.pt. Consultado em 22 de novembro de 2023 
  3. Diário da República, 1.ª Série, n.º 19, Lei n.º 11-A/2013 de 28 de janeiro (Reorganização administrativa do território das freguesias). Acedido a 16 de março de 2014.
  4. PINHO, António Brandão de (2017). A Cruz da Ordem de Malta nos Brasões Autárquicos Portugueses. Lisboa: Chiado Editora. 426 páginas. Consultado em 27 de agosto de 2017 
  5. Instituto Nacional de Estatística (Recenseamentos Gerais da População) - https://www.ine.pt/xportal/xmain?xpid=INE&xpgid=ine_publicacoes