Abrir menu principal
Leônidas Cardoso
Deputado Federal por São Paulo
Período 1955
até 1959
Legislatura 40ª Legislatura
Dados pessoais
Nome completo Leônidas Fernandes Cardoso
Nascimento 24 de fevereiro de 1889
Curitiba, PR,
Morte 20 de agosto de 1965 (76 anos)
São Paulo, SP, Brasil
Nacionalidade brasileiro
Cônjuge Nayde Silva Cardoso
Partido PTB
Serviço militar
Graduação General

Leônidas Fernandes Cardoso (Curitiba, 24 de fevereiro de 1889 - São Paulo, 20 de agosto de 1965) foi um militar, advogado, jornalista e político brasileiro. Leônidas é pai do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso.[1][2]

Filho do general Joaquim Inácio Batista Cardoso que lutou na Revolta da Armada em 1893, e neto de Felicíssimo do Espírito Santo Cardoso, o primeiro presidente republicano do estado de Goiás, seguiu a carreira do pai e com apenas 16 anos já era soldado no Paraná. Estudo na Escola de Guerra de Porto Alegre e em 1910, já era segundo-tenente[2]. Leônidas participou das revoltas tenentistas de 1922, 1924 e 1930.[3] Em sua correira militar, foi promovido a coronel, em 1945, passando para a reserva como general-de-brigada.

As agitações populares, políticas e militares fizeram que Leônidas interrompesse os cursos de Medicina e Advogacia, mas em 1931, formou-se em ciências jurídicas e sociais.[2]

Como jornalista, colaborou em revistas e jornais tratando de assuntos da história do Brasil e dos movimentos revolucionários e populares para o "Correio da Manhã", "O País", "Gazeta de Notícias", "O Globo", "A Noite", "O Imparcial" e o "Jornal do Brasil".[2]

Trabalhando como advogado, ajudou na criação do Centro de Estudos e Defesa do Petróleo e da Economia Nacional (CEDPEN), além de participar, ativamente, da Campanha do Petróleo. Tornou-se procurador-geral da Liga de Emancipação Nacional (LEN).[2]

Foi eleito em 3 de outubro de 1954, com 28 mil votos, para deputado federal por São Paulo pelo Partido Trabalhista Brasileiro (PTB), cargo que manteve até janeiro de 1959.[2]

Referências

  1. Ricardo Setti (27 de junho de 2011). «Roberto Pompeu de Toledo: "Com FHC, enfim surge na história do Brasil alguém que honra a instituição da Ex-Presidência"». Veja. Consultado em 8 de fevereiro de 2015 
  2. a b c d e f «CARDOSO, Leônidas». Fundação Getúlio Vargas. Consultado em 11 de setembro de 2018 
  3. Afrânio Garcia Jr. (Junho de 2004). «A dependência da política: Fernando Henrique Cardoso e a sociologia no Brasil». Scielo. Consultado em 8 de fevereiro de 2015