Abrir menu principal

Le divorce

filme de 2003 dirigido por James Ivory
(Redirecionado de Le Divorce)
Le Divorce
O Divórcio[1] (PRT)
À Francesa[2] (BRA)
 Estados Unidos
2003 •  cor •  117 min 
Direção James Ivory
Produção Ismail Merchant
Michael Schiffer
Roteiro Ruth Prawer Jhabvala
James Ivory
Baseado em Le Divorce de Diane Johnson
Elenco Kate Hudson
Naomi Watts
Glenn Close
Leslie Caron
Marie-Christine Adam
Thierry Lhermitte
Melvil Poupaud
Romain Duris
Stockard Channing
Sam Waterston
Jean-Marc Barr
Bebe Neuwirth
Matthew Modine
Gênero comédia romântica
comédia dramática
Música Richard Robbins
Cinematografia Pierre Lhomme
Edição John David Allen
Companhia(s) produtora(s) Merchant Ivory Productions
Distribuição Fox Searchlight Pictures
Lançamento Estados Unidos 8 de agosto de 2003
Idioma inglês
francês
Receita US$ $13 milhões[3]
Site oficial
Página no IMDb (em inglês)

Le divorce (br: À Francesa / pt: O Divórcio) é um filme franco-estadunidense de 2003, dos gêneros comédia romântica e comédia dramática, realizado por James Ivory. O roteiro foi escrito por Ruth Prawer Jhabvala e James Ivory, e é baseado num romance de Diane Johnson.

O filme foi filmado em Paris em locais como Café de Flore, Torre Eiffel, Museu do Louvre e Salle Gaveau. Elevadores da Torre Eiffel, escadas e vários níveis são vistos extensivamente perto do final do filme. A música-tema da abertura foi "Qu'est-ce qu'on attend pour être heureux" de Paul Misraki, cantada por Patrick Bruel e Johnny Hallyday do CD "Entre deux" de Bruel. A música título final foi "L'Anamour", de Serge Gainsbourg, cantada por Jane Birkin em seu CD "Version Jane".

SinopseEditar

Isabel Walker é uma rapariga estadunidense que parte para a Europa, mais propriamente para a França, com a intenção de visitar sua irmã Roxeanne, que está grávida e foi abandonada pelo seu marido. Ao chegar ao seu destino, Isabel acaba por se apaixonar por Edgard, um diplomata francês que é igualmente casado e também tio de Roxeanne.

ElencoEditar

LançamentoEditar

RecepçãoEditar

Le Divorce recebeu em grande parte comentários mistos a comentários negativos. Ele tem uma classificação de 38% em Rotten Tomatoes e um 51 metascore em Metacritic. O crítico de cinema Roger Ebert deu ao filme três de quatro estrelas e sentiu que não "funcionava em seu nível pretendido, porque não nos importamos o suficiente com as interações do elenco enorme. Mas funciona de outra maneira, como um sofisticado e retrato conhecedor de valores em colisão ".[4] Em sua resenha para o New York Times, A.O. Scott escreveu: "Como é, Le Divorce é de bom gosto, mas quase totalmente sem sabor. É um trabalho difícil de se sentar através de uma comédia feita por cineastas com tão pouco senso de oportunidade. e sem senso de humor evidente ".[5] Entertainment Weekly deu ao filme uma nota "C" e Owen Gleiberman escreveu: "Estou desapontado por relatar que Hudson e Watts não têm química como irmãs, talvez porque Watts nunca pareça a artista expatriada que ela deveria estar interpretando".[6] Em sua resenha para o Village Voice, David Ng escreveu: "Na verdade, com um grande número de estrelas intercontinentais que têm pouco a fazer, Le Divorce incorpora estranhamente seu ambiente bilíngüe privilegiado. Na pior das hipóteses, sugere um documentário de sua pródiga festa".[7] Glenn Kenny da revista Premiere, deu ao filme três de quatro estrelas e escreveu: "O filme é um bom retorno para Ivory e companhia, bem como um trecho bem-vindo para Kate Hudson, cujos talentos luminosos, eu temo, vão estar escondidos sob alqueires de comédias românticas estúpidas de Hollywood no futuro previsível.".[8] Em sua resenha para o The New York Observer, Andrew Sarris escreveu: "A maior conquista do filme, no entanto, é manter uma variedade estonteante de personagens sem nenhuma violação de boas maneiras, e sem descender a estereótipos fáceis e caricaturas".[9]

BilheteriaEditar

Le Divorce recebeu um lançamento inicial limitado em 8 de agosto de 2003, em 34 cinemas, onde arrecadou US$ 516,834 no primeiro final de semana. Foi lançado em 29 de agosto de 2003, em 701 cinemas, onde arrecadou US$ 1.5 milhão no primeiro fim de semana. O filme arrecadou US$ 9 milhões na América do Norte e US $ 3.9 milhões no resto do mundo, para um total mundial de US $ 12.9 milhões.[10]

Prémios e nomeaçõesEditar

  A Wikipédia tem o

Referências

  1. O Divórcio Cinecartaz
  2. À Francesa AdoroCinema
  3. «Le Divorce (2003)». Box Office Mojo. Consultado em 9 de outubro de 2017 
  4. Ebert, Roger (8 de agosto de 2003). «Le Divorce». Chicago Sun-Times. Consultado em 3 de março de 2009 
  5. Scott, A.O (8 de agosto de 2003). «Paris in the Summer, When It Sits There». The New York Times. Consultado em 3 de março de 2009 
  6. Gleiberman, Owen (5 de agosto de 2003). «Le Divorce». Entertainment Weekly. Consultado em 3 de março de 2009 
  7. Ng, David (5 de agosto de 2003). «To Have And To Mold». Village Voice. Consultado em 3 de março de 2009 
  8. Kenny, Glenn (7 de agosto de 2003). «Le Divorce». Premiere. Consultado em 3 de março de 2009 [ligação inativa] 
  9. Sarris, Andrew (3 de agosto de 2003). «Two Americans in Paris, Merchant-Ivory Style». The New York Observer. Consultado em 3 de março de 2009 
  10. «Le Divorce». Box Office Mojo. Consultado em 3 de março de 2009 

Ligações externasEditar