Abrir menu principal
Text document with red question mark.svg
Este artigo ou secção contém fontes no fim do texto, mas que não são citadas no corpo do artigo, o que compromete a confiabilidade das informações (desde novembro de 2016). Ajude a melhorar este artigo inserindo fontes.
Leopoldo Cicognara
Nascimento 26 de novembro de 1767
Ferrara
Morte 5 de março de 1834 (66 anos)
Veneza
Cidadania Estados Pontifícios
Ocupação antropólogo, historiador da arte, arqueólogo, artista
Título conde

O Conde Leopoldo Cicognara (Ferrara, 17 de novembro de 17675 de março de 1834) foi um arqueólogo, político e historiador de arte da Itália.

BiografiaEditar

Passou sua juventude em Roma, onde estudou pintura e história da arte. Viajou por outras partes da Itália estudando antiguidades e em 1795 fixou residência em Modena, onde se envolveu na política, tornando-se conselheiro de estado e ministro plenipotenciário da República Cisalpina. Foi condecorado por Napoleão e em 1808 foi eleito presidente da Academia de Veneza. Tornou-se amigo de Wilhelm Schlegel e Johann Joachim Winckelmann. Depois da queda de Napoleão foi patrocinado por Francisco I da Áustria. Falido pelo custo de suas publicações, voltou a Roma e vendeu sua rica biblioteca para o papa Leão XII, passando a fazer parte da Biblioteca Vaticana. Foi amigo de Canova e um de seus primeiros biógrafos.

PublicaçõesEditar

Entre seus escritos estão:

  • Del bello regionamenti, um elogio a Napoleão,
  • Storia della scultura dal suo risorgimento in Italia al secolo di Napoleone,
  • Fabbriche più cospicue di Venezia,
  • Omaggio delle Provincie Venete alla maestri Carolina Augusta
  • Um catálogo comentado sobre sua biblioteca privada,
  • Memorie storiche de litterati ed artisti Ferraresi,
  • Vite de' più insigni pittori e scultori Ferraresi
  • Memorie spettanti alla storia della calcografia,
  • Memória Biográfica, sobre a vida de Canova.

ReferênciasEditar

  Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.