Leopoldo, Príncipe de Hohenzollern

político alemão
(Redirecionado de Leopoldo de Hohenzollern)

Leopoldo de Hohenzollern-Sigmaringen (Krauchenwies, 22 de setembro de 1835Berlim, 8 de junho de 1905), foi o Píncipe de Hohenzollern-Sigmaringen de 1885 até sua morte. Filho mais velho de Carlos Antônio, Príncipe de Hohenzollern e de sua esposa, a princesa Josefina de Baden, Leopoldo desempenhou um importante papel na política europeia.[1][2][3]

Leopoldo
Príncipe de Hohenzollern
Príncipe de Hohenzollern-Sigmaringen
Reinado 2 de junho de 1885
a 8 de junho de 1905
Antecessor(a) Carlos Antônio
Sucessor(a) Guilherme
Príncipe Herdeiro da Romênia
Reinado 20 de abril de 1866
a 22 de novembro de 1880
Sucessor Guilherme
 
Nascimento 22 de setembro de 1835
  Krauchenwies, Sigmaringen, Hohenzollern-Sigmaringen
Morte 8 de junho de 1905 (69 anos)
  Berlim, Império Alemão
Nome completo  
Leopoldo Estêvão Carlos Antônio Gustavo Eduardo Tassilo
Esposa Antônia de Portugal
Descendência Guilherme, Príncipe de Hohenzollern
Fernando I da Romênia
Carlos Antônio de Hohenzollern
Casa Hohenzollern-Sigmaringen
Pai Carlos Antônio, Príncipe de Hohenzollern
Mãe Josefina de Baden
Religião Catolicismo

FamíliaEditar

Leopoldo era o filho mais velho da princesa Josefina de Baden e do príncipe Carlos Antônio, era neto de Carlos II, Grão-Duque de Baden e descendente de soberanos da casa de Hohenzollern. Entre seus irmãos, estiveram o rei Carlos I da Romênia, a rainha consorte D. Estefânia de Portugal e a condessa Maria Luísa de Flandres (mãe de Alberto I da Bélgica). O segundo filho de Leopoldo foi o futuro Fernando I da Romênia.

PolíticaEditar

Depois da Revolução Gloriosa de 1868, que depôs a rainha Isabel II da Espanha, foi oferecida a Leopoldo a coroa espanhola. Tal oferta foi apoiada pelo então primeiro-ministro da Prússia, Otto von Bismarck, mas rejeitada pelo imperador francês, Napoleão III. Leopoldo foi forçado a rejeitar a oferta, mas as demandas extras feitas pelo governo francês e o envio do despacho de Ems resultaram na Guerra Franco-Prussiana de 1870, que acarretou a queda de Napoleão III , o início da Terceira República Francesa e a Unificação da Alemanha, formando o Império Alemão.

CasamentoEditar

Em 1861, Leopoldo desposou a infanta Antónia de Portugal, filha da rainha Maria II de Portugal e do rei consorte Fernando II. Eles tiveram os seguintes filhos:

Referências

  1. Ainsworth, Maryan W.; Waterman, Joshua P.; Mahon, Dorothy; N.Y.), Metropolitan Museum of Art (New York (2013). German Paintings in the Metropolitan Museum of Art, 1350-1600 (em inglês). Nova Iorque: Metropolitan Museum of Art. p. 34 
  2. Europe Since Napoleon (em inglês). [S.l.: s.n.] 1957. p. XXI 
  3. World Collectors Annuary (em inglês). [S.l.]: Brouwer. 1962. p. 65