Abrir menu principal
Miniatura Elizabetana de um ritual eclesiástico por Levina Teerlinc, meados de 1560.

Levina Teerlinc (Bruges, 1510 ou 1520Londres, 23 de junho de 1576) foi uma miniaturista flamenga que serviu à Casa de Tudor durante os reinados de Eduardo VI, Maria I e Isabel I.

Índice

VidaEditar

Teerlinc era a filha mais velha de Simon Bening, o renomado iluminador da escola de Ghent-Bruges. Bening provavelmente treinou sua filha como uma pintora de manuscritos. Teerlinc pode ter trabalhado na oficina de seu pai antes de seu próprio casamento.

Em 1545 mudou-se com seu marido, George Teerlinc de Blankenberge, para a Inglaterra. Ela então serviu como uma pintora real ao rei Henrique VIII, cujo pintor oficial, Hans Holbein, tinha falecido recentemente. Sua anuidade para essa posição era de £40 - muito mais do que Holbein costumava receber.[1] Mais tarde ela serviu também como parte da corte nas casas reais das rainhas Maria e Elisabete.

ObraEditar

 
Retrato de Elisabete I por Levina Teerlinc, meados de 1565.

Seus trabalhos documentados incluem pinturas dadas como presentes aos reinantes nas comemorações de ano novo, incluindo uma imagem da Santíssima Trindade para Maria I em 1553. Apesar disso, Teerlinc é mais conhecida por seu importante trabalho na ascensão dos retratos em miniatura. Há documentação de que ela tenha criado numerosos retratos de Isabel I, tanto retratos individuais quanto de reis e rainhas com importantes membros da corte. Ela teria treinado Nicholas Hilliard, ao treinar um ourives na arte do retrato em miniatura. Hilliard viria então se tornar o mais importante miniaturista de toda aquela era.

A maioria destes trabalhos não sobreviveram ao tempo ou não mais são atribuídos a Teerlinc. De fato, não há trabalhos restantes que possam fatidicamente ser documentados como dela. Uma exposição em 1983 no Museu Vitória e Alberto descrita como "a primeira ocasião onde uma coleção de miniaturas que podem ser atribuídas a Levina Teerlinc foi apresentada". [1] Já que a exposição teve a mesma função para sua predecessora como miniaturista da corte, Lucas Horenbout, foi especialmente útil em desenvolver consenso nas atribuições. Cinco miniaturas e dois manuscritos iluminados estavam na coleção, incluindo uma miniatura de Lady Catherine Grey do V&A e outras do Yale, a Royal Collection (ambos estes possivelmente da jovem Isabel I e coleções privadas. Considerado fortemente, havia "um grupo convincente de miniaturas que emergiram do trabalho de uma só mão, uma de cujo esboço parco, cuja pintura fina e transparente e cujas pinceladas desleixadas."[1] Ela também provavlemente desenhou o Grande Selo do Reino Unido para Maria I e o anterior, mais antigo, utilizado por Isabel.

Lista parcial de trabalhosEditar

  • Portrait of Lady Katherine Grey(Retrato da Dama Katherine Grey), meados de 1555–60, V&A, no. P.10-1979[2]
  • Portrait of a Young Woman[3] (Retrato de uma jovem mulher), 1566, V&A, no. P.21-1954
  • Portrait of Mary Dudley, Lady Sidney[4] (Retrato de Mary Dudley, Dama Sidney), meados de 1575, V&A, no. E.1170-1988
  • Atribuídos sem confirmação
    • Portrait of Queen Mary I (Retrato da Rainha Maria I), coleção do Duque de Buccleuch
    • Portrait of a Young Woman (Retrato de uma jovem mulher), Coleção de H.M. a Rainha, Castelo Windsor
    • Portrait of Elizabeth I in State Robes (Retrato de Elisabete I em roupas formais), coleção de Welbeck Abbey

Ver tambémEditar

O Commons possui imagens e outros ficheiros sobre Levina Teerlinc

Referências

BibliografiaEditar

  • Chadwick, Whitney, Women, Art, and Society, Thames and Hudson, Londres, 1990.
  • Harris, Anne Sutherland and Linda Nochlin, Women Artists: 1550-1950, Museu de Arte do Condado de Los Angeles, Knopf, Nova Iorque, 1976.
  • Strong, Roy: Artists of the Tudor Court: The Portrait Miniature Rediscovered, 1520-1620, catálogo de exibições do Victoria and Albert Museum, 1983, ISBN 0905209346