Liberal (canhoneira)

navio de guerra de portugal

A Liberal foi uma canhoneira da Marinha Portuguesa. Tinha como navio gêmeo a canhoneira Zaire.

Liberal
Canhoneira Liberal
   Bandeira da marinha que serviu Portugal
Construção Inglaterra
Lançamento 1884
Período de serviço 1884–1910
Destino Em 1910 perdeu-se por encalhe perto do Ambriz, Angola.
Características gerais
Deslocamento 558 toneladas [1]
Comprimento 42,6 m
Boca 7,5 m
Pontal 5,2 m
Armamento duas peças Armstrong, duas Hotckiss de tiro rápido e duas metralhadoras
Tripulação 111 tripulantes (oficiais e tripulantes)

HistóriaEditar

 
Canhoneiras Zaire e Liberal.

A canhoneira foi construída em Inglaterra em 1884. A Liberal era uma canhoneira de ferro e madeira de 558 toneladas de deslocamento. Prestou serviços em Angola, Moçambique, Macau, São Tomé e Ajuda.[2]

A embarcação naufragou em 22 de junho de 1910, ao bater em algumas rochas no litoral de Angola. Na ocasião o navio transportava o Governador Geral de Angola, tenente-coronel Alves Roçadas e uma força militar que ia fazer a ocupação em regiões ocupadas pelos cuamatos e ds cuanhamas.[1]

O salvamento dos náufragos pelo feito pelo vapor Vilhena e do navio transporte África, que estavam no porto de Luanda. Não houve vítimas.[1]

Referências

  1. a b c «História trágico-marítima (CXLIX) - O naufrágio da canhoneira "Liberal"». REIMAR: História trágico-marítima (CXLIX). - O naufràgio da canhoneira Liberal. Consultado em 3 de abril de 2020 
  2. Comandante Antonio Marques Esparteiro (1976). «Cat'alogo dos Naviso Brigantinos» (PDF). Centro de Estudos de Marina, Portugal. Consultado em 3 de abril de 2020 

Ligações externaEditar

  Este artigo sobre tópicos navais é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.