Abrir menu principal

Liberianos Unidos pela Reconciliação e Democracia

Liberianos Unidos pela Reconciliação e Democracia (em inglês: Liberians United for Reconciliation and Democracy , LURD) foi um grupo rebelde da Libéria que esteve ativo de 1999 até o termino da Segunda Guerra Civil da Libéria, com a renúncia de Charles Taylor em 2003. [1]. Liderado por Sekou Conneh, este grupo foi formalmente dissolvido, mas alguns dos seus membros continuaram a desempenhar um papel na política da Libéria.

O único propósito político declarado do grupo durante a guerra civil que se seguiu à sua rebelião contra o Presidente Charles Taylor foi forçá-lo a deixar o cargo.[2] Tal como as outras facções rivais durante a guerra, o LURD foi acusado de cometer atrocidades.

Referências

  1. William Reno (2002). «La « sale petite guerre » du Liberia» (PDF). Politique africaine  n.° 88: 63-83.
  2. «Profile: Liberia's rebels». BBC News