Lily Sverner

Fotógrafa belga-brasileira

Lily Sverner (Antuérpia, 27 de dezembro de 1934 - São Paulo, 29 de outubro de 2016) foi uma fotógrafa belga que chegou a cidade do Rio de Janeiro em 1941.[1]

Lily Sverner
Nascimento 27 de dezembro de 1934
Antuérpia
Morte 29 de outubro de 2016 (81 anos)
São Paulo
Cidadania Bélgica
Alma mater
Ocupação fotógrafa

HistóriaEditar

Estudou fotografia na Enfoco, Escola de Fotografia de São Paulo (1973-1974) e em 1985 frequentou a International Center of Photography na cidade de Nova York.[1]

Com André Boccato criou em São Paulo a Sver & Boccato Editores, primeira editora dedicada à edição de livros de fotografia no Brasil e em 1997, fundou o Gabinete da Imagem, voltado à comercialização de fotografias.[2]

Suas fotos fazem parte do acervo do Museu de Arte de São Paulo (MASP) e do Instituto Moreira Salles.[2]

Fez estágio no International Center of Photography, de Nova York, em 1985.[3]

Dedicou-se em paralelo a uma carreira como fotógrafa, que a levou a realizar seis exposições individuais e a ter seu trabalho incluído em diversas coletivas e no acervo de prestigiosas instituições internacionais como Coleção Pirelli-Masp, Kustthaus Zürich, Maison Française da New York University, Instituto Moreira Salles, Fototeca de Cuba, Havana, entre outras.[3]

PublicaçõesEditar

  • Fragmentos de uma paisagem urbana, 1988
  • Virtudes da realidade, Editora Animae, 1995
  • Recortes do olhar, Editora Bocatto, 2009
  • Para ver sem pressa, Galeria Fass, 2016

ObraEditar

ExposiçõesEditar

  • 1976 - Salão Fuji da Fotografia, Santo André
  • 1979 - Estranha solidão aderindo a coisas e gente, Galeria Grife, São Paulo
  • 1980 - O homem brasileiro e sua raiz cultural, Museu de Arte de São Paulo (MASP), São Paulo
  • 1981 - Sus-pensamentos, ACM Sorocaba e Prefeitura de Itu, SP
  • 1986 - Summersite: France, Maison Française, Nova York
  • 1988 - Mulheres fotógrafas, Funarte, Rio de Janeiro
  • 1991 - Nombres, Fototeca de Cuba, Havana
  • 1992 - Nomes, Museu de Arte de São Paulo (MASP), São Paulo
  • 1992 - Nomes, Centro Cultural Banco do Brasil, Rio de Janeiro
  • 1992 - Das Brasilien Der Brasilianer, Kunsthaus Zurich, Suíça
  • 1992 - Nomes, Centro Cultural Banco do Brasil, Itatiba, SP
  • 1993 - A Fotografia Brasileira Contemporânea, no SESC Pompéia, São Paulo
  • 1995 - Retratos, na Fundação Armando Álvares Penteado, São Paulo


Referências

  1. a b «Lily Sverner». Enciclopédia Itaú Cultural. 10 de fevereiro de 2017. Consultado em 26 de julho de 2018 
  2. a b «Fotógrafa Lily Sverner morre em São Paulo aos 82 anos». Folha de S.Paulo. 30 de outubro de 2016. Consultado em 27 de julho de 2018 
  3. a b di Giulio, Pablo (2016). Brandimarti, ed. Para ver sem pressa: fotografias de Lyly Sverner. São Paulo: Galeria Fass  |nome2= sem |sobrenome2= em Authors list (ajuda); Faltam os |sobrenomes1= em Editors list (ajuda);

Ligações externasEditar