Lindolfo Gomes Gaya (Itararé, 6 de Maio de 1921Curitiba, 15 de setembro de 1987), ou Lindolpho Gaya, ou Maestro Gaya ou apenas Lindolfo Gaya foi um maestro e compositor brasileiro. Foi muito ativo nos anos 1960, lançando álbuns e dirigindo peças,[1] além de reger diversos álbuns do cantor e compositor Taiguara e do clássico álbum da MPB Clube da Esquina, esteve como regente também em álbuns de sua esposa, a cantora de músicas de folclore Stellinha Egg, Paulinho da Viola, Jorge Ben, Elza Soares, Marcos Valle, Chico Buarque, Joyce, Clara Nunes, Sérgio Sampaio, dentre outros. É considerado um dos maiores arranjadores da música brasileira, tendo também atuação no exterior, na Polônia e na antiga União Soviética.[2]

Lindolfo Gaya
Informação geral
Nome completo Lindolfo Gomes Gaya
Também conhecido(a) como Maestro Gaya
Nascimento 6 de maio de 1921
Morte 15 de setembro de 1987 (66 anos)
Local de morte Curitiba, Paraná
Nacionalidade brasileiro
Gênero(s) Bossa nova, MPB, Samba, Jazz
Período em atividade 1955 - 1987
Gravadora(s) EMI, Odeon, Philips, Continental, Movieplay
Afiliação(ões) Hermeto Pascoal, Milton Nascimento, Taiguara, Clube da Esquina, Paulinho da Viola, Clara Nunes, Dick Farney, Eumir Deodato.

Discografia editar

Carreira Solo editar

  • Os mais belos cânticos de Umbanda (1961)
  • O pinheirinho de Natal (1961)
  • Esse Mundo é meu (Com Sérgio Ricardo) (1964)
  • Dick Farney: piano orquestra: Gaya (Com Dick Farney) (1967)
  • Os Maestros Premiados (Com Rogério Duprat) (1968)
  • 1970 (1970)
  • Iemanjá (1970)
  • Love, Strings And Jobim - The Eloquence Of Antonio Carlos Jobim (Com Eumir Deodato) (1975)

Como maestro editar

Jorge Ben Jor editar

Paulinho da Viola editar

Chico Buarque editar

Taiguara editar

Clara Nunes editar

Clube da Esquina editar

João Nogueira editar

  • E Lá Vou Eu (1974)

Referências

Ligações externas editar