Abrir menu principal

Lisdexanfetamina

composto químico
Estrutura química de Lisdexanfetamina
Lisdexamfetamine ball-and-stick model.png
Lisdexanfetamina
Star of life caution.svg Aviso médico
Nome IUPAC (sistemática)
(2S)-2,6-Diamino-N-[(1S)-1-methyl-2-phenylethyl]hexanamide
Identificadores
CAS 608137-32-2
ATC N06BA12
PubChem 11597698
DrugBank DB01255
Informação química
Fórmula molecular C15H25N3O 
Massa molar 263.385 g·mol−1
Farmacocinética
Biodisponibilidade 96.4%[1]
Metabolismo Inicialmente hidrólise nos glóbulos vermelhos.
Posteriormente equivalente à dextroanfetamina.
Meia-vida ≤1 h (Lisdexanfetamina)[2]
12 h (Dextroanfetamina)[2]
Excreção Renal (96%)[2]
Considerações terapêuticas
Administração Oral
DL50 ?

Lisdexanfetamina (de L-Lisina-dextroanfetamina) é um fármaco utilizado para o tratamento do TDAH, vendido sob o nome de Elvanse em Portugal e Venvanse no Brasil, em ambos os casos sob a forma de dimesilato de lisdexanfetamina.[3] Recebe outras denominações em outros países, como Vyvanse nos Estados Unidos.[4]

Trata-se de um pró-fármaco do estimulante do sistema nervoso central dextroanfetamina.[5][6]

A sua estrutura química consiste na conjugação da dextroanfetamina com o aminoácido essencial L-Lisina.

A lisdexanfetamina por si só é inactiva e trata-se de um pró-fármaco que é convertido em dextroanfetamina, de forma limitada e gradual, devido ao processo enzimático necessário para a remoção da porção de L-Lisina. Isto reduz seu uso recreativo e permite a eficácia do fármaco durante um período mais longo.[7][8]

ReferênciasEditar

  1. http://www.mhra.gov.uk/home/groups/par/documents/websiteresources/con261790.pdf
  2. a b c https://www.drugbank.ca/drugs/DB01255
  3. «Novo medicamento para a PHDA (Elvanse - dimesilato de lisdexanfetamina - Avaliação da comparticipação concluída)». www.infarmed.pt. Consultado em 11 de abril de 2019 
  4. https://www.vyvanse.com/
  5. Goodman, David W. (Agosto de 2018). «Lisdexamfetamine Dimesylate». Psychiatry (Edgmont). 4 (8): 39–45. ISSN 1550-5952. PMC 2880945 . PMID 20532026 
  6. Heal, David J.; Smith, Sharon L.; Gosden, Jane; Nutt, David J. (Junho de 2013). «Amphetamine, past and present--a pharmacological and clinical perspective». Journal of Psychopharmacology (Oxford, England). 27 (6): 479–496. ISSN 1461-7285. PMC 3666194 . PMID 23539642. doi:10.1177/0269881113482532 
  7. Najib, Jadwiga; Wimer, Dexter; Zeng, Julie; Lam, Kristina W; Romanyak, Natalya; Paige Morgan, Eva; Thadavila, Anu (23 de agosto de 2017). «Review of Lisdexamfetamine Dimesylate in Adults With Attention-Deficit/Hyperactivity Disorder». Journal of Central Nervous System Disease. 9. ISSN 1179-5735. PMC 5571766 . PMID 28855799. doi:10.1177/1179573517728090 
  8. Goodman, David W. (Agosto de 2007). «Lisdexamfetamine dimesylate: the first prodrug stimulant». Psychiatry (Edgmont (Pa.: Township)). 4 (8): 39–45. ISSN 1555-5194. PMC 2880945 . PMID 20532026 
  Este artigo sobre fármacos é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.