Abrir menu principal

Lista de governadores de Sergipe

artigo de lista da Wikimedia

Esta é uma lista de governantes do estado de Sergipe. Incluem-se neste artigo todos os mandatários que governaram o território hoje chamado estado de Sergipe, desde que foi separado da Capitania da Bahia até a atualidade. O atual governador do Estado de Sergipe é Belivaldo Chagas Silva, que assumiu o cargo após renuncia de Jackson Barreto.

Governador de Sergipe
Brasão de Sergipe.svg
Brasão do Estado
Duração 4 anos com direito a uma reeleição
Criado em 20 de março de 1821
Primeiro titular Carlos César Burlamaqui

Breve história administrativaEditar

O atual estado de Sergipe, foi criado pelo Decreto Régio 08 de julho de 1820 com a desanexação do seu território da Capitania da Bahia.

O poder executivo é exercido pelo governador de Sergipe. O atual governador é Belivaldo Chagas Silva, do PSD, que era vice de Jackson Barreto e assumiu o posto após este abdicar do cargo para concorrer ao Senado. Barreto foi eleito vice-governador em 2006 na chapa de Marcelo Déda (Partido dos Trabalhadores) para o período de quatro anos (2007 - 2010) e reeleito para um novo mandato (2011–2014). Com a morte de Déda, em 2 de dezembro de 2013, Jackson Barreto assumiu o Governo do Estado, e foi reeleito nas eleições de 2014.

Com a Proclamação da República, passou a ser Estado da Federação tendo sua primeira Constituição promulgada em 1892.

O quadro permanece assim em todo o primeiro período republicano, com setores das camadas médias urbanas sendo as únicas forças a enfrentar a oligarquia local, como nas revoltas tenentistas em 1924.

Durante a Segunda Guerra Mundial, a costa sergipana foi palco de três ataques entre 15 e 16 de agosto de 1942. Os navios Baependi, Araraquara e Aníbal Benévolo foram torpedeados pelo submarino alemão U-507, comandado por Harro Schacht, causando quase 600 mortes. As comunidades alemãs e italianas foram perseguidas pela população e a repercussão dos naufrágios faz Presidente Getúlio Vargas declarar guerra ao Eixo em 22 de agosto do mesmo ano.[1][2][3]

O poder legislativo é exercido pela Assembleia Legislativa do Estado de Sergipe, que é composta por 24 deputados. A TV Alese é um órgão de comunicação da Assembleia Legislativa que divulga as ações desta instituição.

O poder judiciário de Sergipe possui sede no Tribunal de Justiça do Estado de Sergipe, e é composto por treze desembargadores.[4] Representações deste poder estão espalhadas por todo o estado por meio de comarcas, classificadas em primeira, segunda ou terceira entrância; ao todo, existem 47 comarcas instaladas em Sergipe.

Governantes do período colonial (1820 — 1822)Editar

Capitães-generais governadores
Nome Início do mandato Fim do mandato Observações
1 Carlos César Burlamaqui 20 de fevereiro de 1821 20 de março de 1821
2 Brigadeiro Pedro Vieira de Melo 20 de março de 1821 1º de outubro de 1822
3 José Mateus da Graça Leite Sampaio Presidente
Guilherme José Nabuco de Araujo
Padre Serafim Alves da Rocha
Domingos Dias Coelho e Melo
Padre José Francisco de Menezes Sobral
1º de outubro de 1822 5 de março de 1824 Junta Provisória

Governantes do período imperial (1822 — 1889)Editar

A tabela abaixo indica na primeira coluna o presidente da província, que era nomeado diretamente pelo imperador (de acordo com a constituição brasileira de 1824, artigo 165), aconselhado pelo partido que estivesse no poder (o Partido Conservador ou o Partido Liberal). O presidente da província não tinha um mandato, podendo ser exonerado ou pedir afastamento à revelia. Principalmente devido a esta possibilidade concreta de falta do dirigente diretamente subordinado ao imperador e seu ministério, eram escolhidos pela assembléia provincial alguns vice-presidentes, teoricamente aptos a exercer interinamente o cargo vago, até que novo presidente fosse nomeado por Carta Imperial e assumisse o cargo.

Legendas

     Partido Conservador

     Partido Liberal

     Partido Democrático

     Partido Popular

     Partido Moderado

Nome Imagem Partido Início do mandato Fim do Mandato Observações
Primeiro Reinado (1822-1831)
1 Manuel Fernandes da Silveira Partido Moderado[5] 5 de março de 1824 15 de fevereiro de 1825 Brigadeiro
2 Clemente Cavalcanti Partido Moderado[5] 15 de fevereiro de 1825 2 de novembro de 1826 Presidente Provincial nomeado por Carta imperial
Manuel de Deus Machado Partido Popular[6] 2 de novembro de 1826 20 de fevereiro de 1828 Vice-Presidente em exercício
3 Inácio Vicente da Fonseca Partido Popular[6] 20 de fevereiro de 1828 1º de abril de 1828 Presidente Provincial nomeado por Carta imperial
Manuel de Deus Machado Partido Popular[6] 1º de abril de 1828 13 de julho de 1828 Vice-Presidente em exercício
Inácio Vicente da Fonseca Partido Popular[6] 13 de julho de 1828 11 de agosto de 1830 Presidente Provincial nomeado por Carta imperial
Manuel de Deus Machado Partido Popular[6] 11 de agosto de 1830 16 de janeiro de 1831 Vice-Presidente em exercício
4 Joaquim Marcelino de Brito Partido Popular[6] 16 de janeiro de 1831 4 de abril de 1831 Presidente Provincial nomeado por Carta imperial
Manuel de Deus Machado Partido Popular[6] 4 de abril de 1831 4 de maio de 1831 Vice-Presidente em exercício
Segundo Reinado (1831-1889)
Francisco de Menezes Sobral Partido Popular[6] 4 de maio de 1831 21 de julho de 1831 Vice-Presidente em exercício
Joaquim Marcelino de Brito Partido Popular[6] 21 de julho de 1831 4 de fevereiro de 1833 Presidente Provincial nomeado por Carta imperial
José Pinto de Carvalho Partido Popular[6] 4 de fevereiro de 1833 29 de outubro de 1833 Vice-Presidente em exercício
5 Joaquim Geminiano Navarro Partido Democrático[7] 29 de outubro de 1833 13 de fevereiro de 1835 Presidente Provincial nomeado por Carta imperial
6 Manuel Ribeiro da Silva Lisboa Partido Liberal[8] 13 de fevereiro de 1835 10 de outubro de 1835 Presidente Provincial nomeado por Carta imperial
Inácio Dias de Oliveira Partido Liberal[8] 10 de outubro de 1835 19 de outubro de 1835 2° Vice-Presidente em exercício
Sebastião Gaspar de Almeida Partido Conservador[9] 19 de outubro de 1835 6 de dezembro de 1835 Presidente do governo provisório
Manuel Fernandes Barros Partido Liberal[8] 6 de dezembro de 1835 9 de março de 1836 3° Vice-Presidente em exercício
7 Bento de Melo Pereira Partido Liberal[8] 9 de março de 1836 12 de junho de 1836 Presidente Provincial nomeado por Carta imperial
Inácio Dias de Oliveira Partido Liberal[8] 12 de junho de 1836 5 de agosto de 1836 2° Vice-Presidente em exercício
Sebastião Gaspar de Almeida Partido Conservador[9] 5 de agosto de 1836 8 de setembro de 1836 Presidente do governo provisório
Bento de Melo Pereira Partido Liberal[8] 8 de setembro de 1836 19 de janeiro de 1837 Presidente Provincial nomeado por Carta imperial
8 Mariano Cavalcanti Partido Conservador[9] 19 de janeiro de 1837 30 de maio de 1837 Presidente Provincial nomeado por Carta imperial
9 José Eloy Pessoa da Silva Partido Conservador[9] 31 de maio de 1837 23 de março de 1838 Presidente Provincial nomeado por Carta imperial
Sebastião Gaspar de Almeida Partido Conservador[9] 23 de março de 1838 21 de janeiro de 1839 Vice-Presidente em exercício
10 Joaquim José Pacheco Partido Conservador[9] 21 de janeiro de 1839 28 de março de 1839 Presidente Provincial nomeado por Carta imperial
Sebastião Gaspar de Almeida Partido Conservador[9] 28 de março de 1839 23 de julho de 1839 1° Vice-Presidente em exercício
Joaquim Martins Fontes Partido Conservador[9] 23 de julho de 1839 28 de agosto de 1839 2° Vice-Presidente em exercício
11 Venceslau de Oliveira Belo Partido Conservador[9] 28 de agosto de 1839 8 de agosto de 1840 Presidente Provincial nomeado por Carta imperial
Joaquim Martins Fontes Partido Conservador[9] 8 de agosto de 1840 19 de outubro de 1840 Vice-Presidente em exercício
12 João Pedro da Silva Ferreira Partido Conservador[9] 19 de outubro de 1840 16 de junho de 1841 Presidente Provincial nomeado por Carta imperial
Joaquim Martins Fontes Partido Conservador[9] 30 de abril de 1841 15 de junho de 1841 Vice-Presidente em exercício
João Pedro da Silva Ferreira Partido Conservador[9] 15 de junho de 1841 16 de junho de 1841 Presidente Provincial nomeado por Carta imperial
13 João Cansanção de Sinimbu Partido Liberal[8] 16 de junho de 1841 1º de julho de 1841 Presidente Provincial nomeado por Carta imperial
Joaquim Martins Fontes Partido Conservador[9] 1º de julho de 1841 19 de dezembro de 1841 Presidente do governo interino
14 Sebastião Gaspar de Almeida Partido Conservador[9] 19 de dezembro de 1841 28 de dezembro de 1842 Presidente Provincial nomeado por Carta imperial
15 Anselmo Francisco Peretti Partido Liberal[8] 28 de dezembro de 1842 17 de fevereiro de 1844 Presidente Provincial nomeado por Carta imperial
16 Manuel Vieira Tosta Partido Liberal[8] 17 de fevereiro de 1844 15 de julho de 1844 Presidente Provincial nomeado por Carta imperial
17 José Bitencourt Câmara Partido Conservador[9] 15 de julho de 1844 13 de dezembro de 1844 Presidente Provincial nomeado por Carta imperial
Francisco de Menezes Sobral Partido Conservador[9] 13 de dezembro de 1844 15 de abril de 1845 Vice-Presidente em exercício
18 Antônio Álvares do Amaral Partido Conservador[9] 15 de abril de 1845 29 de outubro de 1846 Presidente Provincial nomeado por Carta imperial
19 José Ferreira Souto Partido Conservador[9] 30 de outubro de 1846 3 de julho de 1847 Presidente Provincial nomeado por Carta imperial
Francisco de Menezes Sobral Partido Conservador[9] 3 de julho de 1847 16 de outubro de 1847 1° Vice-Presidente em exercício
João Bittencourt Calazans Partido Conservador[9] 16 de outubro de 1847 18 de outubro de 1847 2° Vice-Presidente em exercício
20 Joaquim José Teixeira Partido Liberal[8] 18 de outubro de 1847 28 de abril de 1848 Presidente Provincial nomeado por Carta imperial
21 Zacarias de Góis Partido Conservador[9] 28 de abril de 1848 17 de dezembro de 1849 Presidente Provincial nomeado por Carta imperial
22 Amâncio Pereira de Andrade Partido Liberal[8] 17 de dezembro de 1849 19 de julho de 1851 Presidente Provincial nomeado por Carta imperial
23 José Antônio de Oliveira Partido Liberal[8] 19 de julho de 1851 14 de julho de 1853 Presidente Provincial nomeado por Carta imperial
24 Luiz Antônio Pereira Franco Partido Conservador[9] 14 de julho de 1853 17 de novembro de 1853 Presidente Provincial nomeado por Carta imperial
25 Inácio Joaquim Barbosa Jr Partido Liberal[8] 17 de novembro de 1853 10 de setembro de 1855 Presidente Provincial nomeado por Carta imperial
José da Trindade Prado Partido Liberal[8] 10 de setembro de 1855 27 de setembro de 1855 Barão de Propriá
João Gomes de Melo Partido Liberal[8] 27 de setembro de 1855 27 de fevereiro de 1856 Vice-Presidente em exercício
26 Salvador Correia Benevides Partido Liberal[8] 27 de fevereiro de 1856 10 de abril de 1857 Presidente Provincial nomeado por Carta imperial
José da Trindade Prado Partido Liberal[8] 10 de abril de 1857 5 de agosto de 1857 Barão de Propriá
27 João Dabney Brotero Partido Conservador[9] 5 de agosto de 1857 7 de março de 1859 Presidente Provincial nomeado por Carta imperial
28 Manuel da Cunha Galvão Partido Liberal[8] 7 de março de 1859 15 de agosto de 1860 Presidente Provincial nomeado por Carta imperial
29 Tomás Alves Júnior Partido Conservador[9] 15 de agosto de 1860 26 de março de 1861 Presidente Provincial nomeado por Carta imperial
Joaquim Ferreira Gomes Partido Conservador[9] 26 de março de 1861 1º de junho de 1861 Vice-Presidente em exercício
30 Joaquim Jacinto de Mendonça Partido Conservador[9] 1 de junho de 1861 13 de junho de 1863 Presidente Provincial nomeado por Carta imperial
Joaquim José de Oliveira Partido Conservador[9] 13 de junho de 1863 13 de junho de 1863 1° Vice-Presidente em exercício
Ângelo Francisco Ramos Partido Conservador[9] 13 de junho de 1863 21 de junho de 1863 2° Vice-Presidente em exercício
31 Alexandre Rodrigues da Silva Chaves Partido Conservador[9] 31 de julho de 1863 24 de fevereiro de 1864 Presidente Provincial nomeado por Carta imperial
Antônio Dias Coelho e Melo Partido Conservador[9] 24 de fevereiro de 1864 21 de junho de 1864 Vice-Presidente em exercício
32 Cincinato Pinto da Silva Partido Liberal[8] 21 de junho de 1864 5 de novembro de 1865 Presidente Provincial nomeado por Carta imperial
Ângelo Francisco Ramos Partido Conservador[9] 5 de novembro de 1865 2 de janeiro de 1866 Presidente do governo provisório
Antônio Dias Coelho e Melo Partido Conservador[9] 2 de janeiro de 1866 1º de fevereiro de 1866 1° Vice-Presidente em exercício
33 José Pereira da Silva Morais Partido Liberal[8] 1º de fevereiro de 1866 28 de outubro de 1867 Presidente Provincial nomeado por Carta imperial
34 Antônio Aragão Bulcão Partido Conservador[9] 28 de outubro de 1867 10 de agosto de 1868 Presidente Provincial nomeado por Carta imperial
José da Trindade Prado Partido Liberal[8] 10 de agosto de 1868 27 de novembro de 1868 Barão de Propriá
35 Evaristo Ferreira da Veiga Partido Liberal[8] 27 de novembro de 1868 18 de junho de 1869 Presidente Provincial nomeado por Carta imperial
José da Trindade Prado Partido Liberal[8] 18 de junho de 1869 8 de novembro de 1869 Barão de Propriá
Dionísio Rodrigues Dantas Partido Liberal[8] 8 de novembro de 1869 2 de dezembro de 1869 Vice-Presidente em exercício
36 Francisco José Cardoso Jr Partido Conservador[9] 2 de dezembro de 1869 11 de maio de 1871 Presidente Provincial nomeado por Carta imperial
Vicente Pires da Mota Partido Liberal[8] 12 de maio de 1871 1º de julho de 1871 1° Vice-Presidente em exercício
Dionísio Rodrigues Dantas Partido Liberal[8] 1º de julho de 1871 1º de setembro de 1871 2° Vice-Presidente em exercício
José da Trindade Prado Partido Liberal[8] 1º de setembro de 1871 1º de janeiro de 1872 Barão de Propriá
37 Luís Álvares de Azevedo Macedo Partido Conservador[9] 1º de janeiro de 1872 1º de março de 1872 Presidente Provincial nomeado por Carta imperial
38 Joaquim Bento de Oliveira Jr Partido Liberal[8] 1º de março de 1872 1º de junho de 1872 Presidente Provincial nomeado por Carta imperial
39 Cipriano de Almeida Sebrão Partido Conservador[9] 1º de junho de 1872 1º de janeiro de 1873 Presidente Provincial nomeado por Carta imperial
40 Manuel da Fonseca Galvão Partido Conservador[9] 1º de janeiro de 1873 1º de maio de 1873 Presidente Provincial nomeado por Carta imperial
41 Cipriano de Almeida Sebrão Partido Conservador[9] 1º de maio de 1873 1º de janeiro de 1874 Presidente Provincial nomeado por Carta imperial
42 Antônio dos Passos Miranda Partido Liberal[8] 1º de janeiro de 1874 1º de janeiro de 1875 Presidente Provincial nomeado por Carta imperial
43 Cipriano de Almeida Sebrão Partido Conservador[9] 1º de janeiro de 1875 1º de janeiro de 1876 Presidente Provincial nomeado por Carta imperial
44 João Ferreira de Araújo Pinho Partido Liberal[8] 1º de janeiro de 1876 10 de janeiro de 1877 Presidente Provincial nomeado por Carta imperial
45 José Martins Fontes Partido Liberal[8] 10 de janeiro de 1877 1º de julho de 1877 Presidente Provincial nomeado por Carta imperial
46 Francisco Correia de Araújo Partido Conservador[9] 1º de julho de 1877 1º de janeiro de 1878 Presidente Provincial nomeado por Carta imperial
47 Bruno Eduardo da Silva Porfírio Partido Conservador[9] 1º de janeiro de 1878 1º de junho de 1878 Presidente Provincial nomeado por Carta imperial
48 Ildefonso Ribeiro de Meneses Partido Liberal[8] 1º de junho de 1878 11 de novembro de 1878 Presidente Provincial nomeado por Carta imperial
49 Raimundo Bráulio Pires Lima Partido Liberal[8] 11 de novembro de 1878 10 de março de 1879 Presidente Provincial nomeado por Carta imperial
50 Teófilo Fernandes dos Santos Partido Conservador[9] 10 de março de 1879 28 de julho de 1880 Presidente Provincial nomeado por Carta imperial
51 Luís Alves Leite Bello Partido Liberal[8] 28 de julho de 1880 18 de maio de 1881 Presidente Provincial nomeado por Carta imperial
52 Herculano Inglês de Sousa Partido Liberal[8] 18 de maio de 1881 22 de maio de 1882 Presidente Provincial nomeado por Carta imperial
53 José Aires do Nascimento Partido Conservador[9] 22 de maio de 1882 25 de agosto de 1883 Presidente Provincial nomeado por Carta imperial
54 Francisco Cunha Barreto Partido Liberal[8] 25 de agosto de 1883 7 de setembro de 1884 Presidente Provincial nomeado por Carta imperial
55 Luís Caetano Muniz Barreto Partido Liberal[8] 7 de setembro de 1884 27 de outubro de 1885 Presidente Provincial nomeado por Carta imperial
56 Manuel de Araújo Góis Partido Liberal[8] 27 de outubro de 1885 19 de março de 1888 Presidente Provincial nomeado por Carta imperial
57 Olímpio Santos Vital Partido Conservador[9] 19 de março de 1888 30 de julho de 1888 Presidente Provincial nomeado por Carta imperial
58 Francisco Prestes Pimentel Partido Liberal[8] 30 de julho de 1888 5 de julho de 1889 Presidente Provincial nomeado por Carta imperial
59 Jerônimo Sodré Pereira Partido Liberal[8] 5 de julho de 1889 15 de novembro de 1889 Presidente Provincial nomeado por Carta imperial

Período republicano (1889-2019)Editar

Nome Imagem Partido Início do mandato Fim do mandato Observações
Primeira República Brasileira (1889-1930)
1 Junta Governativa Sergipana   17 de novembro de 1889 13 de dezembro de 1889 Nomeados por decreto do Presidente da República
2 Felisbelo Firmo de Oliveira Freire   Partido Moderador Brasileiro

PMB

13 de dezembro de 1889 17 de agosto de 1890 Nomeado por decreto do Presidente da República
Luis Mendes de Morais 26 de janeiro de 1891 em 27 de maio de 1891 Nomeados por decreto do Presidente da República
Vicente Ribeiro Partido Democrático Brasileiro

PDB

8 de junho de 1891 24 de novembro de 1891 Nomeado por decreto do Presidente da República
3 José de Calazans Partido Democrático Brasileiro

PDB

18 de maio de 1892 11 de setembro de 1894 Nomeado por decreto do Presidente da República
5 Oliveira Valadão Partido Republicano

PR

24 de outubro de 1894 27 de junho de 1896 Nomeado por decreto do Presidente da República
8 Martinho Garcez Partido Republicano

PR

24 de outubro de 1896 14 de agosto de 1898 Presidente eleito por votação indireta
10 Olímpio Campos Partido Republicano Sergipano

PRS

24 de outubro de 1899 24 de outubro de 1902 Presidente eleito por votação indireta
11 Josino Odorico de Menezes Partido Social Liberal

PSL

24 de outubro de 1902 24 de outubro de 1905 Presidente eleito em sufrágio universal
12 Guilherme de Campos Partido Republicano Sergipano

PRS

24 de outubro de 1905 10 de agosto de 1906 Vice-Presidente no cargo de Presidente
13 Guilherme de Campos Partido Republicano Sergipano

PRS

28 de agosto de 1906 24 de outubro de 1908 Vice-Presidente no cargo de Presidente
14 José Rodrigues da Costa Dória Partido Social Liberal

PSL

24 de outubro de 1908 24 de outubro de 1911 Presidente eleito em sufrágio universal
15 Antônio José de Siqueira Menezes Partido Moderador Brasileiro

PMB

24 de outubro de 1911 28 de julho de 1914 Presidente eleito em sufrágio universal
16 Pedro Freire de Carvalho Partido Social Liberal

PSL

28 de julho de 1914 24 de outubro de 1914 Vice-Presidente no cargo de Presidente
17 Oliveira Valadão Partido Republicano

PR

24 de outubro de 1914 24 de outubro de 1918 Presidente eleito em sufrágio universal
18 José Joaquim Pereira Lobo Partido Liberal

PL

24 de outubro de 1918 24 de outubro de 1922 Presidente eleito em sufrágio universal
19 Maurício Graccho Cardoso   Partido Liberal

PL

24 de outubro de 1922 24 de outubro de 1926 Presidente eleito em sufrágio universal
Manuel Correia Dantas União Democrática Republicana

UDR

24 de outubro de 1926 6 de novembro de 1926 Presidente Interino
Ciro Franklin de Azevedo Partido Liberal

PL

6 de novembro de 1926 5 de dezembro de 1926 Presidente Interino
Manuel Correia Dantas União Democrática Republicana

UDR

5 de dezembro de 1926 9 de janeiro de 1927 Presidente Interino
Francisco de Sousa Porto União Democrática Republicana

UDR

9 de janeiro de 1927 30 de janeiro de 1927 Presidente Interino
20 Manuel Correia Dantas União Democrática Republicana

UDR

30 de janeiro de 1927 17 de outubro de 1930 Presidente eleito em sufrágio universal
Era Vargas (1930-1945)
Erônides de Carvalho Partido Social Trabalhista

PST

17 de outubro de 1930 20 de outubro de 1930 Interventor Federal
José de Calazans Partido Social Trabalhista

PST

20 de outubro de 1930 4 de novembro de 1930 Interventor Federal
Marcelino José Jorge Aliança Liberal

AL

4 de novembro de 1930 10 de novembro de 1930 Interventor Federal
José de Calazans Partido Social Trabalhista

PST

10 de novembro de 1930 16 de novembro de 1930 Interventor Federal
21 Augusto Maynard Gomes Aliança Liberal

AL

16 de novembro de 1930 28 de março de 1935 Interventor Federal
Aristides Napoleão de Carvalho Aliança Liberal

AL

28 de março de 1935 2 de abril de 1935 Interventor Federal
22 Erônides de Carvalho Partido Social Trabalhista

PST

2 de abril de 1935 9 de novembro de 1937 Governador eleito em sufrágio universal
Erônides de Carvalho Partido Social Trabalhista

PST

10 de novembro de 1937 30 de junho de 1941 Interventor Federal
23 Milton Pereira de Azevedo Partido Social Trabalhista

PST

1º de junho de 1941 27 de março de 1942 Interventor Federal
24 Augusto Maynard Gomes Partido Social Democrático

PSD

27 de março de 1942 27 de outubro de 1945 Interventor Federal
Segunda República Brasileira (1945-1964)
Francisco Leite Neto Partido Democrático Cristão

PDC

27 de outubro de 1945 5 de novembro de 1945 Interventor Federal
25 Hunald Santaflor Cardoso Partido da Ação Nacional

PAN

5 de novembro de 1945 31 de março de 1946 Interventor Federal
26 Antônio de Freitas Brandão Partido Social Trabalhista

PST

31 de março de 1946 30 de janeiro de 1947 Interventor Federal
27 Joaquim Sabino Ribeiro Partido Democrático Cristão

PDC

30 de janeiro de 1947 29 de março de 1947 Presidente do Conselho Administrativo do Estado
28 José Rollemberg   Partido Social Democrático

PSD

29 de março de 1947 31 de janeiro de 1951 Governador eleito em sufrágio universal
João Dantas Martins dos Reis Partido Social Democrático

PSD

31 de janeiro de 1951 17 de fevereiro de 1951 Governador Interino
29 Edélzio Vieira de Melo Partido Social Democrático

PSD

17 de fevereiro de 1951 12 de março de 1951 Governador nomeado
30 Arnaldo Rollemberg Garcez Partido Social Democrático

PSD

12 de março de 1951 31 de janeiro de 1955 Governador eleito em sufrágio universal
31 Leandro Maynard Maciel União Democrática Nacional

UDN

31 de janeiro de 1955 31 de janeiro de 1959 Governador eleito em sufrágio universal
32 Luís Garcia União Democrática Nacional

UDN

31 de janeiro de 1959 6 de julho de 1962 Governador eleito em sufrágio universal
33 Dionísio Machado União Democrática Nacional

UDN

6 de julho de 1962 30 de janeiro de 1963 Vice-Governador eleito no cargo de Governador
34 Horácio Dantas de Goes Partido Social Democrático

PSD

30 de janeiro de 1963 31 de janeiro de 1963 Presidente da Assembléia Legislativa
35 João de Seixas Dória Partido Republicano

PR

31 de janeiro de 1963 1º de abril de 1964 Governador eleito em sufrágio universal
Regime Militar (1964-1985)
36 Celso Carvalho Aliança Renovadora Nacional

ARENA

1º de abril de 1964 31 de janeiro de 1966 Vice-Governador eleito no cargo de Governador
37 Lourival Baptista   Aliança Renovadora Nacional

ARENA

31 de janeiro de 1966 14 de maio de 1970 Governador eleito pela Assembléia Legislativa
Wolney Leal de Melo Aliança Renovadora Nacional

ARENA

14 de maio de 1970 4 de junho de 1970 Presidente da Assembléia Legislativa
38 João de Andrade Garcez Aliança Renovadora Nacional

ARENA

4 de junho de 1970 15 de março de 1971 Presidente da Assembléia Legislativa
39 Paulo Barreto de Menezes Aliança Renovadora Nacional

ARENA

15 de março de 1971 15 de março de 1975 Governador eleito pela Assembléia Legislativa
40 José Rollemberg   Aliança Renovadora Nacional

ARENA

15 de março de 1975 15 de março de 1979 Governador eleito pela Assembléia Legislativa
41 Augusto Franco Partido Democrático Social

PDS

15 de março de 1979 14 de maio de 1982 Governador eleito pela Assembléia Legislativa
42 Djenal Queirós Partido Democrático Social

PDS

14 de maio de 1982 15 de março de 1983 Vice-governador no cargo de Governador
Nova República (1985-presente)
43 João Alves Filho   Partido Democrático Social

PDS

15 de março de 1983 15 de março de 1987 Governador eleito em sufrágio universal
44 Antônio Carlos Valadares   Partido da Frente Liberal

PFL

15 de março de 1987 15 de março de 1991 Governador eleito em sufrágio universal
45 João Alves Filho   Partido da Frente Liberal

PFL

15 de março de 1991 1º de janeiro de 1995 Governador eleito em sufrágio universal
46 Albano Franco   Partido da Social Democracia Brasileira

PSDB

1º de janeiro de 1995 1º de janeiro de 1999 Governador eleito em sufrágio universal
1º de janeiro de 1999 1º de janeiro de 2003 Governador eleito em sufrágio universal
47 João Alves Filho   Partido da Frente Liberal

PFL

1º de janeiro de 2003 1º de janeiro de 2007 Governador eleito em sufrágio universal
48 Marcelo Déda   Partido dos Trabalhadores

PT

1º de janeiro de 2007 1º de janeiro de 2011 Governador eleito em sufrágio universal
1º de janeiro de 2011 2 de dezembro de 2013 Governador reeleito falecido no cargo
49 Jackson Barreto Partido do Movimento Democrático Brasileiro

PMDB

2 de dezembro de 2013 1º de janeiro de 2015 Vice-Governador no cargo de Governador
1º de janeiro de 2015 6 de abril de 2018 Governador reeleito em sufrágio universal
50 Belivaldo Chagas Partido Social Democrático

PSD

6 de abril de 2018 1° de janeiro de 2019 Vice-governador no cargo de Governador
1° de janeiro de 2019 Atualidade Governador reeleito em sufrágio universal

Ver tambémEditar

Referências

  1. O Globo. «Alemanha de Hitler ataca navio Baependi, no Nordeste, e mata 270 brasileiros». Consultado em 7 de setembro de 2017 
  2. G1. «Há 75 anos, Brasil declarava guerra à Alemanha». Consultado em 7 de setembro de 2017 
  3. Universidade Federal de Sergipe. «Aracaju sob ataque? Como a vida na cidade foi afetada pela Segunda Guerra Mundial». Consultado em 7 de setembro de 2017 
  4. «tjse.jus.br.». tjse.jus.br. 4 de dezembro de 1996. Consultado em 5 de junho de 2013 
  5. a b «Do Império à República: a história dos partidos políticos no Brasil, em 13.11.2014». www.tse.jus.br. Consultado em 19 de outubro de 2018 
  6. a b c d e f g h i j «Do Império à República: a história dos partidos políticos no Brasil, em 13.11.2014». www.tse.jus.br. Consultado em 19 de outubro de 2018 
  7. «Do Império à República: a história dos partidos políticos no Brasil, em 13.11.2014». www.tse.jus.br. Consultado em 19 de outubro de 2018 
  8. a b c d e f g h i j k l m n o p q r s t u v w x y z aa ab ac ad ae af ag ah ai aj ak al am an «O Liberalismo no Brasil - Os primeiros partidos - Fernanda Barth». Fernanda Barth. 3 de fevereiro de 2016 
  9. a b c d e f g h i j k l m n o p q r s t u v w x y z aa ab ac ad ae af ag ah ai aj ak al am an ao ap aq ar as Dutoit, Yann Picand, Dominique. «Partido Conservador (Brasil Império) : definição de Partido Conservador (Brasil Império) e sinónimos de Partido Conservador (Brasil Império) (português)». dicionario.sensagent.com. Consultado em 5 de outubro de 2018