Abrir menu principal

Lista de governadores do Rio Grande do Sul

artigo de lista da Wikimedia

Esta é uma lista de governantes do Rio Grande do Sul, estado da República Federativa do Brasil.

Governador do Rio Grande do Sul
Pavilhão do Governador
Pavilhão do Governador do
Estado do Rio Grande do Sul
Residência Palácio Piratini
Duração Quatro anos, com possibilidade de uma reeleição consecutiva.
Criado em 15 de novembro de 1889
Primeiro titular José Antônio Correia da Câmara
Sucessão Por sufrágio universal, a cada 4 anos.
Salário R$ 17.347,00 [1][nota 1]
Website https://estado.rs.gov.br
O Palácio Piratini, sede do governo gaúcho.

Durante o Império do Brasil (1822-1889) os governantes do estado, chamados de presidentes da província, eram escolhidos pelo governo central, nomeados pelo imperador do Brasil. Já os vice-presidentes da província eram eleitos por voto direto. Após a proclamação da república brasileira, em 15 de novembro de 1889, os governantes, denominados presidentes do estado, passaram a ser escolhidos pelo voto direto, salvo em períodos de exceção. Na República Velha (1889-1930), o Partido Republicano Rio-grandense dominou o governo gaúcho, liderado por Júlio de Castilhos e Borges de Medeiros, inspirados no positivismo de Augusto Comte.

Com a Revolução de 1930, e depois no Estado Novo (1937-1945), interventores federais passaram a reger o estado, com a exceção de José Antônio Flores da Cunha, interventor que viria a ser eleito pelo voto direto em 1934, seguindo no cargo. Com a redemocratização após a Era Vargas (1939-1945), o Partido Trabalhista Brasileiro e o Partido Social Democrático, ambos criados sob a inspiração de Getúlio Vargas, se alternaram no cargo, denominado então governador do estado.

A alternância acabaria com o golpe militar de 1964 e a instauração da ditadura militar brasileira (1964-1985), que perpetuou governantes do partido de sustentação do regime, a Aliança Renovadora Nacional, eleitos pela Assembleia Legislativa do Estado do Rio Grande do Sul.

Desde 1982 os governantes dos estados brasileiros são eleitos pelo voto direto. No caso do Rio Grande do Sul, exceção nacional, nenhum governador conseguiu a reeleição ou fez sucessor, com o eleitorado sempre preferindo candidatos de oposição ou que haviam rompido com o governo.

A sede do governo do Rio Grande do Sul é o Palácio Piratini, localizado na Rua Duque de Caxias, local nobre do Centro Histórico de Porto Alegre.

Índice

Comandância (1737 — 1760)[2][3]Editar

Nome Imagem início do mandato fim do mandato
1 Brigadeiro José da Silva Paes 19 de fevereiro de 1737 11 de dezembro de 1737
2 Mestre-de-Campo André Ribeiro Coutinho 11 de dezembro de 1737 22 de dezembro de 1740
3 Coronel-de-Dragões Diogo Osório Cardoso 22 de dezembro de 1740 28 de junho de 1752
4 Tenente-Coronel Pascoal de Azevedo 28 de junho de 1752 17 de janeiro de 1761

Governo Independente (1760 — 1807)[4]Editar

Nome Imagem início do mandato fim do mandato
1 Coronel Inácio Elói de Madureira 17 de janeiro de 1761 1 de setembro de 1763
2 Tenente-Coronel Luís Manuel da Silva Pais 1 de setembro de 1763 16 de junho de 1764
3 Coronel José Custódio de Sá e Faria 16 de junho de 1764 23 de abril de 1769
4 Coronel José Marcelino de Figueiredo   23 de abril de 1769 26 de outubro de 1771
5 Coronel António da Veiga de Andrade 26 de outubro de 1771 11 de junho de 1773
6 Brigadeiro José Marcelino de Figueiredo   11 de junho de 1773 31 de maio de 1780
7 Brigadeiro Sebastião Xavier da Veiga Cabral da Câmara 31 de maio de 1780 5 de novembro de 1801
8 Brigadeiro Francisco João Roscio 5 de novembro de 1801 30 de janeiro de 1803
9 Paulo José da Silva Gama, barão de Bajé 1803 1809

Capitães-generais (1807 — 1822)[5][6]Editar

Nome início do mandato fim do mandato
1 Chefe-de-Esquadra Paulo José da Silva Gama, barão de Bajé 1807 9 de outubro de 1809
2 Diogo de Sousa, conde de Rio Pardo 9 de outubro de 1809 13 de novembro de 1814
3 Luís Teles da Silva Caminha e Meneses, 8º conde de Tarouca e 5º marquês de Alegrete 13 de novembro de 1814 19 de outubro de 1818
4 Marechal-de-Campo José Maria Rita de Castelo Branco, conde da Figueira 19 de outubro de 1818 22 de setembro de 1820
5 Tenente-General Manuel Marques de Sousa 22 de setembro de 1820 20 de agosto de 1821
Joaquim Bernardino de Sena Ribeiro da Costa
Antônio José Rodrigues da Costa
6 Brigadeiro João Carlos de Saldanha Oliveira e Daun 20 de agosto de 1821 22 de fevereiro de 1822

Governantes do período imperial (1822 — 1889)Editar

Após a Independência do Brasil, através de uma Lei Imperial de 20 de outubro de 1823 D. Pedro I extinguiu as juntas governativas provisórias nas províncias e criou os cargos de presidentes, a serem preenchidos por nomeação do Imperador, e os conselhos de governos, que seriam eleitos.[7]

  presidente da província
  vice-presidente da província em exercício
  governo provisório
Nome Imagem Partido Início do mandato Fim do mandato Observações
Primeiro Reinado (1822-1831)
João Saldanha Daun[1]   Partido Popular[8] 22 de fevereiro de 1822 29 de agosto de 1822 Governo provisório
João Mena Barreto[2] Partido Popular[8] 29 de agosto de 1822 7 de setembro de 1822 Governo provisório,

Visconde de São Gabriel

João Mena Barreto[3] Partido Popular[8] 7 de setembro de 1822 29 de novembro de 1823 Governo provisório,

Visconde de São Gabriel

José Inácio da Silva[4] Partido Popular[8] 29 de novembro de 1823 8 de março de 1824 Governo provisório
1 José Fernandes Pinheiro
  Partido Popular[8] 8 de março de 1824 14 de janeiro de 1826 Presidente Provincial nomeado por Carta imperial,

Visconde de São Leopoldo

2 José Egídio Gordilho
Partido Popular[8] 14 de janeiro de 1826 4 de novembro de 1826 Presidente Provincial nomeado por Carta imperial,

Visconde de Camamu

3 Salvador Maciel Partido Democrático[9] 4 de novembro de 1826 2 de agosto de 1829 Presidente Provincial nomeado por Carta imperial
4 Antônio Vieira da Soledade Partido Democrático[9] 2 de agosto de 1829 17 de novembro de 1829 Presidente Provincial nomeado por Carta imperial
5 Caetano Maria Lopes Gama
  Partido Popular[8] 17 de novembro de 1829 22 de abril de 1830 Presidente Provincial nomeado por Carta imperial,

Visconde de Maranguape

Américo de Mello Partido Popular[8] 22 de abril de 1830 22 de agosto de 1830 Vice-Presidente no cargo de titular
6 Caetano Maria Lopes Gama
  Partido Popular[8] 22 de agosto de 1830 20 de dezembro de 1830 Presidente Provincial nomeado por Carta imperial,

Visconde de Maranguape

Américo de Mello Partido Popular[8] 20 de dezembro de 1830 8 de janeiro de 1831 Vice-Presidente no cargo de titular
7 José Carlos Torres
  Partido Liberal[10] 8 de janeiro de 1831 29 de março de 1831 Presidente Provincial nomeado por Carta imperial,

Visconde de Macaé

Período regencial (1831-1840)
Américo de Mello Partido Popular[8] 29 de março de 1831 11 de julho de 1831 Vice-Presidente no cargo de titular
8 Manuel Antônio Galvão Partido Moderado[11] 11 de julho de 1831 24 de outubro de 1833 Presidente Provincial nomeado por Carta imperial
9 José Mariani Partido Popular[8] 24 de outubro de 1833 2 de maio de 1834 Presidente Provincial nomeado por Carta imperial
10 Antônio Fernandes Braga   Partido Popular[8] 2 de maio de 1834 21 de setembro de 1835 Presidente Provincial nomeado por Carta imperial
Marciano Ribeiro Partido Popular[8] 21 de setembro de 1835 16 de fevereiro de 1836 1° Vice-Presidente no cargo de titular
Américo de Mello Partido Popular[8] 16 de fevereiro de 1836 28 de março de 1836 2° Vice-Presidente no cargo de titular
Marciano Ribeiro Partido Popular[8] 28 de março de 1836 15 de junho de 1836 1° Vice-Presidente no cargo de titular
11 José de Araújo Ribeiro
Partido Popular[8] 15 de junho de 1836 4 de julho de 1836 Presidente Provincial nomeado por Carta imperial,

Visconde do Rio Grande

12 Antônio Elzeário de Miranda Partido Liberal[10] 4 de julho de 1836 24 de julho de 1836 Presidente Provincial nomeado por Carta imperial
13 José de Araújo Ribeiro Partido Popular[8] 24 de julho de 1836 5 de janeiro de 1837 Presidente Provincial nomeado por Carta imperial,

Visconde do Rio Grande

14 Antero Ferreira de Brito
Partido Liberal[10] 5 de janeiro de 1837 1 de abril de 1837 Presidente Provincial nomeado por Carta imperial,

Barão de Tramandaí

Américo de Mello Partido Popular[8] 1 de abril de 1837 16 de maio de 1837 Vice-Presidente no cargo de titular
15 Francisco das Chagas Santos Partido Conservador[12] 16 de maio de 1837 6 de junho de 1837 Presidente Provincial nomeado por Carta imperial
16 Feliciano Nunes Pires Partido Restaurador[13] 6 de junho de 1837 3 de outubro de 1837 Presidente Provincial nomeado por Carta imperial
17 Antônio Elzeário de Miranda e Brito Partido Conservador[12] 3 de novembro de 1837 12 de junho de 1839 Presidente Provincial nomeado por Carta imperial
18 João Dias de Castro Partido Liberal[10] 12 de junho de 1839 24 de junho de 1839 Presidente Provincial nomeado por Carta imperial
Segundo Reinado (1840-1889)
19 Saturnino de Sousa e Oliveira Coutinho   Partido Liberal[10] 24 de junho de 1839 27 de julho de 1840 Presidente Provincial nomeado por Carta imperial
20 Francisco José de Sousa Soares de Andréa
Barão de Caçapava
Partido Conservador[12] 27 de julho de 1840 30 de novembro de 1840 Presidente Provincial nomeado por Carta imperial
21 Francisco Alves Machado Partido Restaurador[13] 30 de novembro de 1840 17 de abril de 1841 Presidente Provincial nomeado por Carta imperial
22 Saturnino de Sousa e Oliveira Coutinho   Partido Liberal[10] 17 de abril de 1841 9 de novembro de 1842 Presidente Provincial nomeado por Carta imperial
23 Luís Alves de Lima e Silva
Conde de Caxias
  Partido Conservador[12] 9 de novembro de 1842 11 de março de 1846 Presidente Provincial nomeado por Carta imperial
Patrício José Correia da Câmara Partido Conservador[12] 11 de março de 1846 11 de dezembro de 1846 Vice-Presidente no cargo de titular
24 Manuel Antônio Galvão Partido Moderado[11] 11 de dezembro de 1846 2 de março de 1848 Presidente Provincial nomeado por Carta imperial
João Capistrano de Miranda e Castro Partido Conservador[12] 2 de março de 1848 10 de abril de 1848 Vice-Presidente no cargo de titular
25 Francisco José de Sousa Soares de Andréa
Barão de Caçapava
Partido Conservador[12] 10 de abril de 1848 6 de março de 1850 Presidente Provincial nomeado por Carta imperial
26 José Antônio Pimenta Bueno
Marquês de São Vicente
  Partido Conservador[12] 6 de março de 1850 4 de novembro de 1850 Presidente Provincial nomeado por Carta imperial
27 Pedro Ferreira de Oliveira Partido Liberal[10] 4 de novembro de 1850 30 de junho de 1851 Presidente Provincial nomeado por Carta imperial
28 Luís Alves de Lima e Silva
Conde de Caxias
  Partido Conservador[12] 30 de junho de 1851 4 de setembro de 1851 Presidente Provincial nomeado por Carta imperial
Patrício José Correia da Câmara Partido Conservador[12] 4 de setembro de 1851 15 de outubro de 1851 Vice-Presidente no cargo de titular
29 Luís Alves Leite de Oliveira Belo Partido Conservador[12] 15 de outubro de 1851 2 de dezembro de 1852 Presidente Provincial nomeado por Carta imperial
30 João Lins Vieira Cansanção de Sinimbu
Visconde de Sinimbu
  Partido Liberal[10] 2 de dezembro de 1852 1 de julho de 1855 Presidente Provincial nomeado por Carta imperial
31 Luís Alves Leite de Oliveira Belo Partido Conservador[12] 1 de julho de 1855 17 de setembro de 1855 Presidente Provincial nomeado por Carta imperial
32 Manuel Vieira Tosta
Barão de Muritiba
  Partido Liberal[10] 17 de setembro de 1855 28 de abril de 1856 Presidente Provincial nomeado por Carta imperial
33 Jerônimo Coelho   Partido Liberal[10] 28 de abril de 1856 8 de março de 1857 Presidente Provincial nomeado por Carta imperial
Patrício José Correia da Câmara Partido Conservador[12] 8 de março de 1857 16 de outubro de 1857 Vice-Presidente no cargo de titular
34 Ângelo Muniz da Silva Ferraz
Barão de Uruguaiana
  Partido Conservador[12] 16 de outubro de 1857 22 de abril de 1859 Presidente Provincial nomeado por Carta imperial
Patrício José Correia da Câmara Partido Conservador[12] 22 de abril de 1859 4 de maio de 1859 Vice-Presidente no cargo de titular
35 Joaquim Antão Fernandes Leão Partido Liberal[10] 4 de maio de 1859 17 de outubro de 1861 Presidente Provincial nomeado por Carta imperial
Patrício José Correia da Câmara Partido Conservador[12] 17 de outubro de 1861 16 de janeiro de 1862 Vice-Presidente no cargo de titular
36 Francisco de Assis Pereira Rocha Partido Liberal[10] 16 de janeiro de 1862 18 de dezembro de 1862 Presidente Provincial nomeado por Carta imperial
Patrício José Correia da Câmara Partido Conservador[12] 18 de dezembro de 1862 1 de janeiro de 1863 Vice-Presidente no cargo de titular
37 Esperidião de Barros Pimentel Partido Conservador[12] 1 de janeiro de 1863 29 de março de 1864 Presidente Provincial nomeado por Carta imperial
Patrício José Correia da Câmara Partido Conservador[12] 29 de março de 1864 2 de maio de 1864 Vice-Presidente no cargo de titular
38 João Marcelino de Sousa Gonzaga Partido Conservador[12] 2 de maio de 1864 20 de julho de 1865 Presidente Provincial nomeado por Carta imperial
39 Francisco do Rego Barros
Conde de Boa Vista
  Partido Liberal[10] 20 de julho de 1865 14 de abril de 1866 Presidente Provincial nomeado por Carta imperial
40 Antônio Augusto Pereira da Cunha Partido Conservador[12] 16 de abril de 1866 21 de janeiro de 1867 Presidente Provincial nomeado por Carta imperial
41 Francisco Inácio Marcondes Homem de Melo
Barão de Homem de Melo
  Partido Liberal[10] 22 de janeiro de 1867 13 de abril de 1868 Presidente Provincial nomeado por Carta imperial
Joaquim Vieira da Cunha Partido Liberal[10] 13 de abril de 1868 14 de julho de 1868 Vice-Presidente no cargo de titular
42 Guilherme Xavier de Sousa Partido Conservador[12] 14 de julho de 1868 1 de agosto de 1868 Presidente Provincial nomeado por Carta imperial
Israel Rodrigues Barcelos Partido Conservador[12] 1 de agosto de 1868 16 de setembro de 1868 Vice-Presidente no cargo de titular
43 Antônio da Costa Pinto e Silva Partido Liberal[10] 16 de setembro de 1868 20 de maio de 1869 Presidente Provincial nomeado por Carta imperial
Israel Rodrigues Barcelos Partido Conservador[12] 20 de maio de 1869 14 de junho de 1869 Vice-Presidente no cargo de titular
44 João Sertório
Barão de Sertório
Partido Conservador[12] 14 de junho de 1869 29 de agosto de 1870 Presidente Provincial nomeado por Carta imperial
João Capistrano de Miranda e Castro Partido Conservador[12] 29 de agosto de 1870 4 de novembro de 1870 Vice-Presidente no cargo de titular
45 Francisco Xavier Pinto de Lima
Barão de Pinto de Lima
  Partido Conservador[12] 4 de novembro de 1870 24 de maio de 1871 Presidente Provincial nomeado por Carta imperial
46 João Simões Lopes
Visconde da Graça
Partido Conservador[12] 24 de maio de 1871 12 de setembro de 1871 Presidente Provincial nomeado por Carta imperial
47 João Dias de Castro Partido Liberal[10] 12 de setembro de 1871 20 de outubro de 1871 Presidente Provincial nomeado por Carta imperial
48 Jerônimo Martiniano Figueira de Melo Partido Liberal[10] 20 de outubro de 1871 11 de julho de 1872 Presidente Provincial nomeado por Carta imperial
49 José Fernandes da Costa Pereira Júnior Partido Conservador[12] 11 de julho de 1872 1 de dezembro de 1872 Presidente Provincial nomeado por Carta imperial
50 João Pedro Carvalho Partido Conservador[12] 1 de dezembro de 1872 11 de março de 1875 Presidente Provincial nomeado por Carta imperial
51 José Antônio de Azevedo Castro Partido Liberal[10] 11 de março de 1875 5 de abril de 1876 Presidente Provincial nomeado por Carta imperial
52 Tristão de Alencar Araripe   Partido Liberal[10] 5 de abril de 1876 5 de fevereiro de 1877 Presidente Provincial nomeado por Carta imperial
53 João Dias de Castro Partido Liberal[10] 5 de fevereiro de 1877 21 de maio de 1877 Presidente Provincial nomeado por Carta imperial
54 Francisco de Faria Lemos 21 de maio de 1877 10 de fevereiro de 1878 Presidente Provincial nomeado por Carta imperial
55 João Chaves Campelo 10 de fevereiro de 1878 12 de março de 1878 Presidente Provincial nomeado por Carta imperial
56 Américo de Moura Marcondes de Andrade 12 de março de 1878 26 de janeiro de 1879 Presidente Provincial nomeado por Carta imperial
57 Felisberto Pereira da Silva 26 de janeiro de 1879 19 de julho de 1879 Presidente Provincial nomeado por Carta imperial
58 Carlos Thompson Flores 19 de janeiro de 1879 15 de abril de 1880 Presidente Provincial nomeado por Carta imperial
59 Antônio Correia de Oliveira 15 de abril de 1880 19 de abril de 1880 Presidente Provincial nomeado por Carta imperial
60 Henrique Francisco d'Ávila 19 de abril de 1880 4 de março de 1881 Presidente Provincial nomeado por Carta imperial
Joaquim Pedro Soares 4 de março de 1881 19 de maio de 1881 Vice-Presidente no cargo de titular
61 Francisco de Carvalho Soares Brandão   Partido Liberal[10] 19 de maio de 1881 14 de janeiro de 1882 Presidente Provincial nomeado por Carta imperial
Joaquim Pedro Soares 14 de janeiro de 1882 27 de março de 1882 Vice-Presidente no cargo de titular
62 José Leandro de Godói e Vasconcelos Partido Conservador[12] 27 de março de 1882 9 de setembro de 1882 Presidente Provincial nomeado por Carta imperial
63 Leopoldo Antunes Maciel
Barão de São Luís
Partido Conservador[12] 9 de setembro de 1882 28 de outubro de 1882 Presidente Provincial nomeado por Carta imperial
64 José Antônio de Sousa Lima
Barão de Sousa Lima
28 de outubro de 1882 1 de junho de 1883 Presidente Provincial nomeado por Carta imperial
65 Menandro Rodrigues Fontes 1 de junho de 1883 16 de julho de 1883 Presidente Provincial nomeado por Carta imperial
66 José Júlio de Albuquerque Barros
Barão de Sobral
  Partido Liberal[10] 16 de julho de 1883 19 de setembro de 1885 Presidente Provincial nomeado por Carta imperial
67 Miguel Rodrigues Barcelos
Barão de Itapitocaí
  Partido Conservador[12] 19 de setembro de 1885 28 de outubro de 1885 Presidente Provincial nomeado por Carta imperial
68 Henrique Pereira de Lucena
Barão de Lucena
  28 de outubro de 1885 8 de maio de 1886 Presidente Provincial nomeado por Carta imperial
69 Manuel Deodoro da Fonseca   Nenhum 8 de maio de 1886 9 de novembro de 1886 Presidente Provincial nomeado por Carta imperial
70 Miguel Calmon du Pin e Almeida 9 de novembro de 1886 31 de dezembro de 1886 Presidente Provincial nomeado por Carta imperial
71 Fausto de Freitas e Castro 31 de dezembro de 1886 25 de janeiro de 1887 Presidente Provincial nomeado por Carta imperial
72 Bento Luís de Oliveira Lisboa 25 de janeiro de 1887 25 de abril de 1887 Presidente Provincial nomeado por Carta imperial
73 Rodrigo de Azambuja Vilanova 25 de abril de 1887 27 de outubro de 1887 Presidente Provincial nomeado por Carta imperial
74 Joaquim Jacinto de Mendonça 27 de outubro de 1887 27 de janeiro de 1888 Presidente Provincial nomeado por Carta imperial
75 Rodrigo de Azambuja Vilanova 27 de janeiro de 1888 9 de agosto de 1888 Presidente Provincial nomeado por Carta imperial
76 Joaquim da Silva Tavares
Barão de Santa Tecla
  Partido Conservador[12] 9 de agosto de 1888 8 de dezembro de 1888 Presidente Provincial nomeado por Carta imperial
77 Joaquim Galdino Pimentel 8 de dezembro de 1888 25 de junho de 1889 Presidente Provincial nomeado por Carta imperial
78 Antônio Ferreira Prestes Guimarães   Partido Liberal[10] 25 de junho de 1889 8 de julho de 1889 Presidente Provincial nomeado por Carta imperial
João de Freitas Leitão 8 de julho de 1889 24 de julho de 1889 Vice-Presidente no cargo de titular
79 Gaspar Silveira Martins   Partido Liberal[10] 24 de julho de 1889 6 de novembro de 1889 Presidente Provincial nomeado por Carta imperial
80 Justo de Azambuja Rangel 6 de novembro de 1889 15 de novembro de 1889 Presidente Provincial nomeado por Carta imperial

Presidente da Junta governativa gaúcha de 1822-1824

Presidentes da República RiograndenseEditar

Nome Imagem Início do mandato Fim do mandato Partido Observações Referências
1 Bento Gonçalves da Silva   1836 1841 Partido Farroupilha Revolucionário
2 Gomes Jardim   1841 1845 Vice-presidente de Bento Gonçalves

Governantes do Período Republicano (1889-presente)Editar

Governantes da Primeira República (1889-1930)Editar

  Mandatários eleitos por votação direta
  Mandatários que assumiram o governo por serem vice-governadores
  Mandatários eleitos por votação indireta ou que assumiram na qualidade de representantes do Poder Legislativo
  Mandatários nomeados diretamente pelo governo central em épocas de convulsão político-social e ditadura militar
Nome Imagem Partido Início do mandato Fim do mandato Observações Referências
e notas
1 José Antônio Correia da Câmara
  Partido Republicano Rio-Grandense

PRR

15 de novembro de 1889 11 de fevereiro de 1890 Governador nomeado 2.° Visconde de Pelotas
2 Júlio Anacleto Falcão da Frota Partido Republicano Rio-Grandense

PRR

11 de fevereiro de 1890 6 de maio de 1890 Governador nomeado
Francisco da Silva Tavares   Partido Republicano Rio-Grandense

PRR

6 de maio de 1890 13 de maio de 1890 Vice-Governador eleito, assumiu o cargo de governador devido ao afastamento do predecessor
3 Carlos Machado de Bittencourt   Partido Trabalhista Conservador

PTC

13 de maio de 1890 24 de maio de 1890 Governador interino

(Militar)

4 Cândido José da Costa Partido Trabalhista Conservador

PTC

24 de maio de 1890 16 de março de 1891 Militar
5 Fernando Abbott   Partido Republicano Rio-Grandense

PRR

16 de março de 1891 15 de julho de 1891 Governador nomeado
6 Júlio de Castilhos   Partido Republicano Rio-Grandense

PRR

15 de julho de 1891 12 de novembro de 1891 Presidente eleito em sufrágio universal
Junta governativa gaúcha de 1891   12 de novembro de 1891 8 de junho de 1892 Governo provisório tetravirato [nota 2]
José Antônio Correia da Câmara   Partido Liberal

PL

8 de junho de 1892 17 de junho de 1892 Militar 2.° Visconde de Pelotas
Júlio de Castilhos   Partido Republicano Rio-Grandense

PRR

17 de junho de 1892 17 de junho de 1892
7 Vitoriano Monteiro Partido Liberal

PL

17 de junho de 1892 27 de setembro de 1892 Governador nomeado
8 Fernando Abbott Partido Republicano Rio-Grandense

PRR

27 de setembro de 1892 25 de janeiro de 1893 Governador nomeado
9 Júlio de Castilhos   Partido Republicano Rio-Grandense

PRR

25 de janeiro de 1893 25 de janeiro de 1898 Presidente eleito em sufrágio universal
10 Borges de Medeiros   Partido Republicano Rio-Grandense

PRR

25 de janeiro de 1898 25 de janeiro de 1908 Presidente eleito em sufrágio universal
11 Carlos Barbosa Gonçalves Partido Republicano Rio-Grandense

PRR

25 de janeiro de 1908 25 de janeiro de 1913 Presidente eleito em sufrágio universal
12 Borges de Medeiros   Partido Republicano Rio-Grandense

PRR

25 de janeiro de 1913 25 de janeiro de 1928 Presidente eleito em sufrágio universal
13 Getúlio Vargas   Partido Republicano Rio-Grandense

PRR

25 de janeiro de 1928 9 de outubro de 1930 Presidente eleito em sufrágio universal

Governantes da Segunda República (1930-1937)Editar

  Mandatários eleitos por votação direta
  Mandatários que assumiram o governo por serem vice-governadores
  Mandatários eleitos por votação indireta ou que assumiram na qualidade de representantes do Poder Legislativo
  Mandatários nomeados diretamente pelo governo central em épocas de convulsão político-social e ditadura militar
Nome Imagem Partido Início do mandato Fim do mandato Observações Referências
e notas
Osvaldo Aranha   Partido Republicano Rio-Grandense

PRR

9 de outubro de 1930 27 de outubro de 1930 Governador nomeado
Sinval Saldanha Partido Republicano Rio-Grandense

PRR

27 de outubro de 1930 28 de novembro de 1930 Governador nomeado
José Flores da Cunha   Partido Republicano Liberal

PRL

28 de novembro de 1930 abril de 1935 Interventor Federal

Governantes da Terceira República (1937-1945)Editar

  Mandatários eleitos por votação direta
  Mandatários que assumiram o governo por serem vice-governadores
  Mandatários eleitos por votação indireta ou que assumiram na qualidade de representantes do Poder Legislativo
  Mandatários nomeados diretamente pelo governo central em épocas de convulsão político-social e ditadura militar
Nome Imagem Partido Início do mandato Fim do mandato Observações Referências
e notas
14 José Flores da Cunha   Partido Republicano Liberal

PRL

abril de 1935 16 de outubro de 1937 Governador eleito em sufrágio universal
15 Manuel de Cerqueira Daltro Filho   Aliança Liberal

AL

17 de outubro de 1937 19 de janeiro de 1938 Interventor Federal
Maurício Cardoso Aliança Liberal

AL

19 de janeiro de 1938 4 de março de 1938 Interventor Federal
16 Osvaldo Cordeiro de Farias   Partido Progressista

PP

4 de março de 1938 4 de setembro de 1943 Interventor Federal
17 Ernesto Dornelles Partido Trabalhista Brasileiro

PTB

11 de setembro de 1943 1º de novembro de 1945 Interventor Federal
18 Samuel Figueiredo da Silva Partido Progressista

PP

1º de novembro de 1945 7 de fevereiro de 1946 Interventor Federal

Governantes da Quarta República (1945-1964)Editar

      Partido Social Democrático       Partido Trabalhista Brasileiro

Governador
(Nascimento–Falecimento)
Retrato Eleito Início do mandato Fim do mandato Partido político Vice-governador Cargo público anterior
19   Cylon Rosa
(1897–1987)
  - 7 de fevereiro de 1946 26 de março de 1947 Partido Social Democrático
(PSD)
vago Presidente da Caixa Econômica Federal
20   Walter Jobim
(1892–1974)
  1947 26 de março de 1947 31 de janeiro de 1951 Partido Social Democrático
(PSD)
vago Secretário do Interior e da Justiça do Rio Grande do Sul
21   Ernesto Dornelles
(1897–1964)
  1950 31 de janeiro de 1951 25 de março de 1955 Partido Trabalhista Brasileiro
(PTB)
vago Senador pelo Rio Grande do Sul
22   Ildo Meneghetti
(1895–1980)
  1954 25 de março de 1955 25 de março de 1959 Partido Social Democrático
(PSD)
vago Prefeito de Porto Alegre
23   Leonel Brizola
(1922–2004)
  1958 25 de março de 1959 25 de março de 1963 Partido Trabalhista Brasileiro
(PTB)
vago Prefeito de Porto Alegre
24   Ildo Meneghetti
(1895–1980)
  1962 25 de março de 1963 12 de setembro de 1966 Partido Social Democrático
(PSD)
vago Governador do Rio Grande do Sul

Governantes da Ditadura Militar (1964-1985)Editar

      Aliança Renovadora Nacional

Governador
(Nascimento–Falecimento)
Retrato Eleito Início do mandato Fim do mandato Partido político Vice-governador Cargo público anterior
25   Walter Peracchi Barcelos
(1907–1986)
  1966 12 de setembro de 1966 15 de março de 1971 Aliança Renovadora Nacional
(ARENA)
vago Ministro do Trabalho
26   Euclides Triches
(1918–1978)
  1970 15 de março de 1971 15 de março de 1975 Aliança Renovadora Nacional
(ARENA)
vago Deputado Federal pelo Rio Grande do Sul
27   Sinval Guazzelli
(1930–2001)
  1974 15 de março de 1975 15 de março de 1979 Aliança Renovadora Nacional
(ARENA)
Amaral de Sousa Superintendente da Caixa Econômica Federal
28   José Amaral de Sousa
(1929–2012)
  1978 15 de março de 1979 15 de março de 1983 Aliança Renovadora Nacional
(ARENA)
Otávio Germano Vice-governador do Rio Grande do Sul

Governantes da Sexta República (1985-presente)Editar

Partidos
      Partido Democrático Trabalhista       Partido do Movimento Democrático Brasileiro       Partido da Social Democracia Brasileira       Partido Socialista Brasileiro       Partido dos Trabalhadores
      Partido Democrático Social       Partido Social Democrático       Democratas       Partido Trabalhista Brasileiro

Governador
(Nascimento–Falecimento)
Retrato Eleito Início do mandato Fim do mandato Partido político Vice-governador Cargo público anterior
29   Jair Soares
(1933-)
  1982 15 de março de 1983 15 de março de 1987 Partido Democrático Social
(PDS)
Cláudio Strassburger Ministro da Previdência Social
30   Pedro Simon
(1930–)
  1986 15 de março de 1987 2 de abril de 1990 Partido do Movimento Democrático Brasileiro
(PMDB)
Sinval Guazzelli Senador pelo Rio Grande do Sul
31   Sinval Guazzelli
(1930–2001)
  1986 2 de abril de 1990 15 de março de 1991 Partido do Movimento Democrático Brasileiro
(PMDB)
vago Vice-governador do Rio Grande do Sul
32   Alceu Collares
(1924–)
  1990 15 de março de 1991 1 de janeiro de 1995 Partido Democrático Trabalhista
(PDT)
João Gilberto Coelho Prefeito de Porto Alegre
33   Antônio Britto
(1952–)
  1994 1 de janeiro de 1995 1 de janeiro de 1999 Partido do Movimento Democrático Brasileiro
(PMDB)
Vicente Bogo Ministro da Previdência Social
34   Olívio Dutra
(1941–)
  1998 1 de janeiro de 1999 1 de janeiro de 2003 Partido dos Trabalhadores
(PT)
Miguel Rossetto Prefeito de Porto Alegre
35 Germano Rigotto
(1949–)
  2002 1 de janeiro de 2003 1 de janeiro de 2007 Partido do Movimento Democrático Brasileiro
(PMDB)
Antônio Hohlfeldt Deputado Federal pelo Rio Grande do Sul
36   Yeda Crusius
(1944–)
  2006 1 de janeiro de 2007 1 de janeiro de 2011 Partido da Social Democracia Brasileira
(PSDB)
Paulo Feijó Deputada Federal pelo Rio Grande do Sul
37   Tarso Genro
(1947–)
  2010 1 de janeiro de 2011 1 de janeiro de 2015 Partido dos Trabalhadores
(PT)
Beto Grill Ministro da Justiça
38   José Ivo Sartori
(1948–)
  2014 1 de janeiro de 2015 1 de janeiro de 2019 Partido do Movimento Democrático Brasileiro
(PMDB)
José Paulo Cairoli Prefeito de Caxias do Sul
39   Eduardo Leite
(1985–)
  2018 1 de janeiro de 2019 Em exercício Partido da Social Democracia Brasileira
(PSDB)
Ranolfo Vieira Júnior Prefeito de Pelotas

Governadores por longevidadeEditar

Abaixo estão listados os governadores do Rio Grande do Sul por ordem decrescente de idade no dia 16 de maio de 2019. Devido à falta de informações sobre datas de nascimento e falecimento, ficaram fora desta lista os governadores Cândido José da Costa, Samuel Figueiredo da Silva, Sinval Saldanha, Daltro Filho e Maurício Cardoso.

Nome Nascimento Falecimento Idade total Idade ao assumir Cidade natal UF País
Borges de Medeiros 19 de janeiro de 1863 25 de maio de 1961 97 anos e 157 dias 34 anos e 67 dias Caçapava do Sul   Rio Grande do Sul   Brasil
Alceu Collares 12 de setembro de 1927 Pessoa viva 91 anos e 246 dias 63 anos e 184 dias Bagé   Rio Grande do Sul   Brasil
Pompílio Cylon Rosa 27 de maio de 1897 20 de junho de 1987 90 anos e 24 dias 48 anos e 256 dias Montenegro   Rio Grande do Sul   Brasil
Pedro Simon 31 de janeiro de 1930 Pessoa viva 89 anos e 105 dias 57 anos e 43 dias Caxias do Sul   Rio Grande do Sul   Brasil
Jair Soares 26 de novembro de 1933 Pessoa viva 85 anos e 171 dias 49 anos e 109 dias Porto Alegre   Rio Grande do Sul   Brasil
Ildo Meneghetti 20 de julho de 1895 29 de março de 1980 84 anos e 253 dias 59 anos e 248 dias Porto Alegre   Rio Grande do Sul   Brasil
Amaral de Sousa 21 de agosto de 1929 13 de junho de 2012 82 anos e 297 dias 49 anos e 206 dias Palmeira das Missões   Rio Grande do Sul   Brasil
Leonel Brizola 22 de janeiro de 1922 21 de junho de 2004 82 anos e 151 dias 37 anos e 66 dias Carazinho   Rio Grande do Sul   Brasil
Walter Só Jobim 26 de agosto de 1892 17 de fevereiro de 1974 81 anos e 175 dias 54 anos e 212 dias Porto Alegre   Rio Grande do Sul   Brasil
Flores da Cunha 5 de março de 1880 4 de novembro de 1959 79 anos e 244 dias 50 anos e 268 dias Santana do Livramento   Rio Grande do Sul   Brasil
Cordeiro de Farias 16 de agosto de 1901 17 de fevereiro de 1981 79 anos e 185 dias 36 anos e 200 dias Jaguarão   Rio Grande do Sul   Brasil
Peracchi Barcelos 4 de maio de 1907 13 de agosto de 1986 79 anos e 101 dias 59 anos e 131 dias Porto Alegre   Rio Grande do Sul   Brasil
Olívio Dutra 10 de junho de 1941 Pessoa viva 77 anos e 340 dias 57 anos e 205 dias Bossoroca   Rio Grande do Sul   Brasil
Euclides Triches 23 de abril de 1919 11 de fevereiro de 1994 74 anos e 294 dias 51 anos e 326 dias Caxias do Sul   Rio Grande do Sul   Brasil
Yeda Crusius 26 de julho de 1944 Pessoa viva 74 anos e 294 dias 62 anos e 159 dias São Paulo   São Paulo   Brasil
Falcão da Frota 27 de outubro de 1836 5 de março de 1909 72 anos e 129 dias 53 anos e 107 dias Sem informação   Santa Catarina   Brasil
Getúlio Vargas 19 de abril de 1882 24 de agosto de 1954 72 anos e 127 dias 45 anos e 284 dias São Borja   Rio Grande do Sul   Brasil
Tarso Genro 6 de março de 1947 Pessoa viva 72 anos e 71 dias 63 anos e 301 dias São Borja   Rio Grande do Sul   Brasil
Sinval Guazzelli 24 de janeiro de 1930 12 de abril de 2001 71 anos e 78 dias 45 anos e 50 dias Vacaria   Rio Grande do Sul   Brasil
José Ivo Sartori 25 de fevereiro de 1948 Pessoa viva 71 anos e 80 dias 66 anos e 310 dias Farroupilha   Rio Grande do Sul   Brasil
Correia da Câmara 16 de fevereiro de 1824 18 de agosto de 1893 69 anos e 183 dias 65 anos e 272 dias Porto Alegre   Rio Grande do Sul   Brasil
Germano Rigotto 24 de setembro de 1949 Pessoa viva 69 anos e 234 dias 53 anos e 99 dias Caxias do Sul   Rio Grande do Sul   Brasil
Fernando Abbott 12 de agosto de 1857 13 de agosto de 1924 67 anos e 1 dia 33 anos e 216 dias São Gabriel   Rio Grande do Sul   Brasil
Ernesto Dornelles 20 de setembro de 1897 30 de junho de 1964 66 anos e 284 dias 45 anos e 356 dias São Borja   Rio Grande do Sul   Brasil
Antônio Britto 1 de julho de 1952 Pessoa viva 66 anos e 319 dias 42 anos e 184 dias Santana do Livramento   Rio Grande do Sul   Brasil
Oswaldo Aranha 15 de fevereiro de 1894 27 de janeiro de 1960 65 anos e 346 dias 36 anos e 236 dias Alegrete   Rio Grande do Sul   Brasil
Carneiro Monteiro 26 de abril de 1859 30 de maio de 1920 61 anos e 34 dias 33 anos e 52 dias Alegrete   Rio Grande do Sul   Brasil
Carlos Machado de Bittencourt 12 de abril de 1840 5 de novembro de 1897 57 anos e 207 dias 50 anos e 31 dias Porto Alegre   Rio Grande do Sul   Brasil
Silva Tavares 5 de agosto de 1844 18 de novembro de 1901 57 anos e 105 dias 45 anos e 274 dias Bagé   Rio Grande do Sul   Brasil
Júlio de Castilhos 29 de junho de 1860 24 de outubro de 1903 43 anos e 117 dias 31 anos e 16 dias Cruz Alta   Rio Grande do Sul   Brasil
Eduardo Leite 10 de março de 1985 Pessoa viva 34 anos e 67 dias 33 anos e 297 dias Pelotas   Rio Grande do Sul   Brasil

      Pessoa viva       Pessoa falecida

Notas

  1. Salário segundo dados coletados em janeiro de 2015.
  2. Junta governativa, formada por Joaquim Francisco de Assis Brasil, João de Barros Cassal, Domingos Alves Barreto Leite e Manuel Luís da Rocha Osório.

Referências

  1. Após pressão popular, governador do RS desiste de aumento salarial Folha de S.Paulo. Página Acessada em 26 de dezembro de 2015
  2. Sousa Docca, Emílio Fernandes de, História do Rio Grande do Sul. Rio de Janeiro : Edição da Organização Simões, 1954, página 152.
  3. Riograndino da Costa e Silva, Notas à Margem da História do Rio Grande do Sul. Porto Alegre: Editora Globo, 1968. Página 215.
  4. Sousa Docca, Emílio Fernandes de, História do Rio Grande do Sul. Rio de Janeiro : Edição da Organização Simões, 1954, página 153.
  5. Sousa Docca, Emílio Fernandes de, História do Rio Grande do Sul. Rio de Janeiro : Edição da Organização Simões, 1954, página 154.
  6. Os governantes do Rio Grande do Sul 1737-1999
  7. Constituição Imperial de 1824, p. 21, artigo 165.
  8. a b c d e f g h i j k l m n o p q r s «Do Império à República: a história dos partidos políticos no Brasil, em 13.11.2014». www.tse.jus.br. Consultado em 19 de outubro de 2018 
  9. a b «Do Império à República: a história dos partidos políticos no Brasil, em 13.11.2014». www.tse.jus.br. Consultado em 19 de outubro de 2018 
  10. a b c d e f g h i j k l m n o p q r s t u v w x y «O Liberalismo no Brasil - Os primeiros partidos - Fernanda Barth». Fernanda Barth. 3 de fevereiro de 2016 
  11. a b «Do Império à República: a história dos partidos políticos no Brasil, em 13.11.2014». www.tse.jus.br. Consultado em 19 de outubro de 2018 
  12. a b c d e f g h i j k l m n o p q r s t u v w x y z aa ab ac ad ae af ag ah Dutoit, Yann Picand, Dominique. «Partido Conservador (Brasil Império) : definição de Partido Conservador (Brasil Império) e sinónimos de Partido Conservador (Brasil Império) (português)». dicionario.sensagent.com. Consultado em 5 de outubro de 2018 
  13. a b «O catão, n. 14 (3 nov. 1832)». www2.senado.leg.br. 3 de novembro de 1832. Consultado em 17 de abril de 2019 

Ligações externasEditar