Lista de herdeiros ao trono luxemburguês

Esta é uma lista de indivíduos que foram, em dado período de tempo, considerados os herdeiros do trono do Grão-Ducado de Luxemburgo, em caso de abdicação ou morte do monarca incumbente. Os herdeiros (presuntivos ou aparentes) que, de fato, sucederam ao monarca luxemburguês são representados em negrito.

Guilherme tornou-se o herdeiro ao trono luxemburguês após a ascensão de seu pai, Henrique, em 2000.

A lista inclui nobres a partir de 15 de março de 1815, quando do estabelecimento do Grão-Ducado de Luxemburgo pelo Congresso de Viena. A princípio, o trono luxemburguês foi concedido ao monarca holandês em troca do Principado de Orange-Nassau. Consequentemente, os primeiros soberanos luxemburgueses foram paralelamente os ocupantes do trono holandês. Esta condição resistiu até 1884, quando o último filho do Rei-Grão-Duque morreu, deixando nenhum herdeiro masculino na linhagem de Orange-Nassau. Enquanto o trono holandês foi assumido pela herdeira presuntiva Guilhermina, o trono de Luxemburgo obedecia a lei sálica do Pacto de 1783. Desta forma, o trono foi herdado pelo único ramo sobrevivente da Casa de Nassau, os membros da Casa de Nassau-Weilburg.[1]

Duas décadas depois, o ramo Weilburg também presenciou situação similar. O então Grão-Duque teve seis filhas e nenhum herdeiro masculino e não possuía herdeiros elegíveis ao trono.[2] Consequentemente, a lei sálica foi suspensa de maneira que o trono luxemburguês tivesse uma herdade.[3] A lei sálica em Luxemburgo foi abolida definitivamente em 2011, permitindo que mulheres venham a ascender ao trono do país.[4][5]

Desde a criação da Coroa luxemburguesa, apenas dois herdeiros aparentes e uma herdeira presuntiva não assumiram o trono. Guilherme e Alexandre - herdeiros de Guilherme III - por questão de morte; e Hilda - irmã e herdeira presuntiva de Carlota - por ocasião do nascimento de um herdeiro aparente. O herdeiro do trono luxemburguês recebe o título de "Grão-Duque Herdeiro".

Herdeiros ao trono luxemburguêsEditar

Monarca Herdeiro Condição Relação com o monarca Período
Guilherme I   Guilherme, Príncipe de Orange Herdeiro aparente Filho 16 de março de 1815 7 de outubro de 1840
Guilherme II   Guilherme, Príncipe de Orange Herdeiro aparente Filho 7 de outubro de 1840 17 de março de 1849
Guilherme III Guilherme, Príncipe de Orange Herdeiro aparente Filho 17 de março de 1849 11 de junho de 1879
Alexandre, Príncipe de Orange Herdeiro aparente Filho 11 de junho de 1879 21 de junho de 1884
  Adolfo, Duque de Nassau Herdeiro presuntivo Primo 21 de junho de 1884 23 de novembro de 1890
Adolfo   Guilherme, Grão-Duque-Herdeiro Herdeiro aparente Filho 23 de novembro de 1890 17 de novembro de 1905
Guilherme IV   Maria Adelaide, Grã-Duquesa-Herdeira Herdeira presuntiva Filha 10 de abril de 1907 25 de fevereiro de 1912
Maria Adelaide   Carlota, Grã-Duquesa-Herdeira Herdeira presuntiva Irmã 25 de fevereiro de 1912 14 de janeiro de 1919
Carlota Princesa Hilda Herdeira presuntiva Irmã 14 de janeiro de 1919 5 de janeiro de 1921
  João, Grão-Duque-Herdeiro Herdeiro aparente Filho 5 de janeiro de 1921 12 de novembro de 1964
João   Henrique, Grão-Duque-Herdeiro Herdeiro aparente Filho 12 de novembro de 1964 7 de outubro de 2000
Henrique Guilherme, Grão-Duque Herdeiro Herdeiro aparente Filho 7 de outubro de 2000 Incumbente

Ver tambémEditar

Referências

  1. «Constitution of Luxembourg» (PDF). Service central de législation. Consultado em 25 de fevereiro de 2021 
  2. «Luxarazzi 101: Counts of Merenberg and Their Claim to Luxembourg's Throne». Luxarazzi. 31 de dezembro de 2015 
  3. Pearson-Jones, Bridie (23 de abril de 2019). «Luxembourg's Grand Duke Jean dies aged 98». DailyMail. Consultado em 25 de fevereiro de 2021 
  4. Lodhi, Nathalie (12 de julho de 2019). «History». RTL Today 
  5. «New Ducal succession rights for Grand Duchy». Luxemburger Wort. 21 de junho de 2011