Abrir menu principal

Lista de incidentes com submarinos no século XXI

Out of date clock icon.svg
Este artigo ou seção pode conter informações desatualizadas em seu conteúdo. Se sabe algo sobre o tema abordado, edite a página e inclua informações mais recentes, citando fontes fiáveis e independentes.
USS San Francisco em dique seco após sofrer incidente próximo á costa de Guam em 2005

Esse artigo lista os acidentes e incidentes envolvendo submarinos desde o início do século XXI.

Índice

2001Editar

Colisão entre o Ehime Maru e o USS GreenevilleEditar

Em 9 de fevereiro de 2001, o submarino americano USS Greeneville acidentalmente atingiu e afundou um navio de treinamento de pesca japonês, Ehime-Maru, matando nove dos 35 japoneses a bordo, incluindo quatro estudantes, a 16 km da costa de Oahu. A colisão ocorreu enquanto membros do poder público estavam a bordo do submarino, observando uma sonda de perfuração na superfície.

Uma investigação naval descobriu que o acidente foi resultado de varreduras de sonar mal executadas, uma busca ineficaz por periscópio pelo comandante do submarino, Scott Waddle, má comunicação entre a tripulação e distrações causadas pela presença dos 16 civis a bordo do submarino.

 
Greeneville estacionado em dique seco na Baía de Pearl Harbor em 21 de Fevereiro de 2001, após atingir e afundar o navio de pesca Ehime Maru.

A Marinha e o comando do submarino Greeneville foram criticados por não fazer nenhuma tentativa imediata de ajudar os japoneses que sobreviveram à colisão inicial. As condições climáticas estavam produzindo ondas de 2,4 a 3,7 m e a condição parcialmente submersa do submarino impedia a abertura das escotilhas do convés. Estes itens foram citados como razões para o capitão do submarino optar por se afastar e permanecer por perto. Enquanto a Guarda Costeira dos EUA respondeu imediatamente, os sobreviventes do Ehime Maru recorreram a jangadas salva-vidas presentes no navio.

2002Editar

Inundação do USS DolphinEditar

Em maio de 2002, o submarino de pesquisa USS Dolphin, da Marinha dos EUA, sofreu graves inundações e incêndios ao largo da costa de San Diego, na Califórnia. O navio foi abandonado pela tripulação e pelo pessoal civil da Marinha, que foram resgatados por embarcações próximas. Ninguém ficou gravemente ferido. Embora severamente danificado, o submarino foi rebocado de volta a San Diego para revisão geral.

Colisão do USS Oklahoma City com navio petroleiroEditar

Em 13 de novembro de 2002, o USS Oklahoma City colidiu com o petroleiro Norman Lady, a leste do Estreito de Gibraltar. Ninguém ficou ferido em ambas as embarcações, e não houve vazamentos de óleo dos tanques de combustível e nenhuma ameaça ao meio ambiente, mas o submarino sofreu danos em seu periscópio e no controle de navegação, posteriormente transferido para La Maddalena, na Itália, para reparos. Seu comandante, Richard Voter, foi dispensado de seu comando em 30 de novembro. Um outro oficial e dois tripulantes alistados também foram punidos por abandono do dever.

Referências