Abrir menu principal

Lista de ministros da Educação de Portugal

artigo de lista da Wikimedia
Bandeira de ministro de Portugal.
Tiago Brandão Rodrigues, atual ministro da Educação.
Manuel Heitor, atual ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior.

Esta é uma lista de ministros da Educação de Portugal bem como dos seus antecessores, os ministros da Instrução Pública, entre a primeira criação do cargo a 22 de junho de 1870, durante a Monarquia Constitucional e a atualidade. A lista cobre a Monarquia Constitucional (1830–1910), a Primeira República (1910–1926), o período ditatorial da Ditadura Militar, Ditadura Nacional e Estado Novo (1926–1974) e o atual período democrático (1974–atualidade).

Índice

DesignaçãoEditar

Em Portugal o ministério responsável pelos assuntos da Educação tem mudado diversas vezes de nome, em resultado das mudanças políticas e constitucionais e em resultado da agregação ou não de matérias conexas, como a cultura, o ensino superior, a investigação científica ou o desporto. A lista que se segue foi compilada utilizando a nomenclatura do ministério usada em cada uma das épocas, assinalando-se as mudanças constitucionais ocorridas.

Entre 1870 e o presente, o atual cargo de ministro da Educação teve as seguintes designações:

  • Ministro e secretário de Estado dos Negócios da Instrução Pública', sendo usuais as designações Ministro e secretário de Estado da Instrução Pública ou apenas Ministro da Instrução Pública — designação (ou designações) usadas entre 22 de junho de 1870 e 27 de dezembro de 1870, apesar do último ministro ter apenas sido exonerado no dia 31 de dezembro de 1870;
  • Ministro e secretário de Estado dos Negócios da Instrução Pública e Belas Artes, sendo usuais as desingações Ministro e secretário de Estado da Instrução Pública e Belas Artes ou apenas Ministro da Instrução Pública e Belas Artes — designação usada entre 5 de abril de 1890 e 3 de março de 1892;
  • Ministro da Instrução Pública — designação usada entre 7 de julho de 1913 e 15 de julho de 1918;
  • Secretário de Estado da Instrução Pública — designação usada entre 15 de maio de 1918 e 16 de dezembro de 1918;
  • Ministro da Instrução Pública — designação usada entre 16 de dezembro de 1918 e 11 de abril de 1936;
  • Ministro da Educação Nacional — designação usada entre 11 de abril de 1936 e 25 de abril de 1974;
  • Ministro da Educação e Cultura — designação usada entre 16 de maio de 1974 e 19 de setembro de 1975;
  • Ministro da Educação e Investigação Científica — designação usada entre 19 de setembro de 1975 e 30 de janeiro de 1978;
  • Ministro da Educação e Cultura — designação usada entre 30 de janeiro de 1978 e 22 de novembro de 1978;
  • Ministro da Educação e Investigação Científica — designação usada entre 22 de novembro de 1978 e 1 de agosto de 1979;
  • Ministro da Educação — designação usada entre 1 de agosto de 1979 e 3 de janeiro de 1980;
  • Ministro da Educação e Ciência — designação usada entre 3 de janeiro de 1980 e 4 de setembro de 1981;
  • Ministro da Educação e das Universidades — designação usada entre 4 de setembro de 1981 e 9 de junho de 1983;
  • Ministro da Educação — designação usada entre 9 de junho de 1983 e 6 de novembro de 1985;
  • Ministro da Educação e Cultura — designação usada entre 6 de novembro de 1985 a 17 de agosto de 1987;
  • Ministro da Educação — designação usada entre 17 de agosto de 1987 e 21 de junho de 2011;
  • Ministro da Educação e Ciência — designação usada entre 21 de junho de 2011 e 26 de novembro de 2015;
  • Ministro da Educação — designação usada entre 26 de novembro de 2015 e a atualidade.

NumeraçãoEditar

Para efeitos de contagem, regra geral, não contam os ministros interinos em substituição de um ministro vivo e em funções. Já nos casos em que o cargo é ocupado interinamente, mas não havendo um ministro efetivamente em funções, o ministro interino conta para a numeração. Os casos em que o ministro não chega a tomar posse não são contabilizados. Os períodos em que o cargo foi ocupado por órgãos coletivos também não contam na numeração desta lista.

São contabilizados os períodos em que o ministro esteve no cargo ininterruptamente, não contando se este serve mais do que um mandato consecutivo, e não contando ministros provisórios durante os respetivos mandatos. Ministros que sirvam em períodos distintos são, obviamente, distinguidos numericamente. No caso de Joaquim José Oliveira, cujo mandato foi interrompido pelo do não empossado Afonso Pinto Veloso, sendo no próprio dia reconduzido no cargo, conta apenas como uma passagem pelo ministério.

ListaEditar

Monarquia Constitucional (1830–1834)Editar

# Ministro e secretário de Estado
dos Negócios da Instrução Pública
(Nascimento–Morte)
Retrato Início do mandato Fim do mandato Governo
1 D. António da Costa de Sousa de Macedo
(1824–1892)
  22 de junho de 1870 29 de agosto de 1870  
XXXI
Saldanha
2 D. António Alves Martins
(interino)
(1808–1882)
  29 de agosto de 1870 30 de agosto de 1870  
XXXII
Sá da Bandeira
Carlos Bento da Silva
(interino)
(1812–1891)
  30 de agosto de 1870 1 de setembro de 1870
D. António Alves Martins
(interino; continuação)
(1808–1882)
  1 de setembro de 1870 31 de dezembro de 1870[Nota 2]  
XXXII
Sá da Bandeira
 
XXXIII
Ávila
# Ministro e secretário de Estado dos Negócios
da Instrução Pública e Belas Artes
(Nascimento–Morte)
Retrato Início do mandato Fim do mandato Governo
3 João Marcelino Arroio
(1861–1930)
  5 de abril de 1890 13 de outubro de 1890  
XLII
Serpa
4 António Cândido Ribeiro da Costa
(interino)
(1850–1922)
  13 de outubro de 1890 21 de maio de 1891  
XLIII
Crisóstomo
5 Lopo Vaz de Sampaio e Melo
(interino)
(1848–1892)
  21 de maio de 1891 7 de julho de 1891  
XLIV
Crisóstomo
João Ferreira Franco Pinto Castelo Branco
(interino)
(1855–1929)
  7 de julho de 1891 14 de novembro de 1891
Lopo Vaz de Sampaio e Melo
(interino; continuação)
(1848–1892)
  14 de novembro de 1891 17 de janeiro de 1892
6 José Dias Ferreira
(interino)
(1837–1909)
  17 de janeiro de 1892 3 de março de 1892  
XLV
Dias Ferreira

Primeira República (1911–1926)Editar

# Ministro da Instrução Pública
(Nascimento–Morte)
Retrato Início do mandato Fim do mandato Governo
7 António Joaquim de Sousa Júnior
(1871–1938)
  7 de julho de 1913 9 de fevereiro de 1914  
V
Costa
8 José de Matos Sobral Cid
(1877–1941)
  9 de fevereiro de 1914 12 de dezembro de 1914  
VI
Machado
 
VII
Machado
9 Frederico António Ferreira de Simas
(1872–1945)
  12 de dezembro de 1914 25 de janeiro de 1915  
VIII
Azevedo Coutinho
10 José Joaquim Pereira Pimenta de Castro
(interino)
(1846–1918)
  25 de janeiro de 1915 28 de janeiro de 1915  
IX
Pimenta de Castro
11 Manuel Goulart de Medeiros
(1861–1947)
  28 de janeiro de 1915 14 de maio de 1915
Junta Constitucional
composta por:
José Maria Mendes Ribeiro Norton de Matos
António Maria da Silva
José de Freitas Ribeiro
Alfredo Ernesto de Sá Cardoso
Álvaro Xavier de Castro
  14 de maio de 1915 15 de maio de 1915  
——
José Augusto Soares Ribeiro de Castro
(não empossado)
(1868–1929)
  15 de maio de 1915 17 de maio de 1915  
X
Chagas
(até 29 mai. 1915)
(não empossado)
J. Castro
(desde 17 mai. 1915)
(interino)
12 Sebastião de Magalhães Lima
(1850–1928)
  17 de maio de 1915 14 de junho de 1915
José Augusto Soares Ribeiro de Castro
(interino)
(1868–1929)
  14 de junho de 1915 19 de junho de 1915
13 João Lopes da Silva Martins Júnior
(1866–1945)
  19 de junho de 1915 29 de novembro de 1915  
XI
J. Castro
14 Frederico António Ferreira de Simas
(2.ª vez)
(1872–1945)
  29 de novembro de 1915 15 de março de 1916  
XII
Costa
15 Joaquim Pedro Martins
(1875–1939)
  15 de março de 1916 28 de junho de 1916  
XIII
Almeida
António José de Almeida
(interino)
(1866–1929)
  28 de junho de 1916 12 de julho de 1916
Joaquim Pedro Martins
(continuação)
(1875–1939)
  12 de julho de 1916 25 de abril de 1917
16 José Maria Vilhena Barbosa de Magalhães
(1878–1959)
  25 de abril de 1917 15 de setembro de 1917  
XIV
Costa
Artur Rodrigues de Almeida Ribeiro
(interino)
(1865–1943)
  15 de setembro de 1917 25 de outubro de 1917
José Maria Vilhena Barbosa de Magalhães
(continuação)
(1878–1959)
  25 de outubro de 1917 8 de dezembro de 1917
Junta Revolucionária
composta por:
Sidónio Bernardino Cardoso da Silva Pais (Presidente)
António Maria de Azevedo Machado Santos (Vogal)
José Feliciano da Costa Júnior (Vogal)
  8 de dezembro de 1917 11 de dezembro de 1917  
——
17 José Alfredo Mendes de Magalhães
(1870–1957)
  11 de dezembro de 1917 15 de maio de 1918  
XV
Pais
# Secretário de Estado da Instrução Pública
(Nascimento–Morte)
Retrato Início do mandato Fim do mandato Governo
José Alfredo Mendes de Magalhães
(continuação)
(1870–1957)
  15 de maio de 1918 16 de dezembro de 1918  
XVI
Pais
(até 14 dez. 1918)
Canto e Castro
(desde 15 dez. 1918)
# Ministro da Instrução Pública
(Nascimento–Morte)
Retrato Início do mandato Fim do mandato Governo
José Alfredo Mendes de Magalhães
(continuação)
(1870–1957)
  16 de dezembro de 1918 27 de janeiro de 1919  
XVI
Canto e Castro
 
XVII
Tamagnini Barbosa
 
XVIII
Tamagnini Barbosa
18 Domingos Leite Pereira
(1882–1956)
  27 de janeiro de 1919 30 de março de 1919  
XIX
Relvas
19 Leonardo José Coimbra
(1883–1936)
  30 de março de 1919 29 de junho de 1919  
XX
Pereira
20 Joaquim José Oliveira
(1880–1935)
  29 de junho de 1919 15 de janeiro de 1920  
XXI
Sá Cardoso
Afonso de Melo Pinto Veloso
(não empossado)
(1878–1968)
  15 de janeiro de 1920  
XXII
Fernandes Costa
(não empossado)
Joaquim José Oliveira
(reconduzido)
(1880–1935)
  15 de janeiro de 1920 21 de janeiro de 1920  
XXI
Sá Cardoso
21 João de Deus Ramos Júnior
(1878–1953)
  21 de janeiro de 1920 8 de março de 1920  
XXIII
Pereira
22 Vasco Borges
(1882–1942)
  8 de março de 1920 26 de junho de 1920  
XXIV
Baptista
(até 6 jun. 1920)
Ramos Preto
(desde 6 jun. 1920)
23 Augusto Pereira Nobre
(1865–1946)
  8 de março de 1920 19 de julho de 1920  
XXV
Silva
24 Francisco Gonçalves Velhinho Correia
(interino)
(1882–1943)
  19 de julho de 1920 20 de julho de 1920  
XXVI
Granjo
25 Artur Octávio do Rego Chagas
(1869–1944)
  20 de julho de 1920 14 de setembro de 1920
26 Felisberto Alves Pedrosa
(interino)
(1862–1937)
  14 de setembro de 1920 21 de outubro de 1920
27 Júlio Dantas
(1876–1962)
  21 de outubro de 1920 30 de novembro de 1920  
XXVI
Granjo
 
XXVII
A. Castro
28 Augusto Pereira Nobre
(2.ª vez)
(1865–1946)
  30 de novembro de 1920 2 de março de 1921  
XXVIII
Pinto
29 Júlio Augusto do Patrocínio Martins
(1878–1922)
  2 de março de 1921 23 de maio de 1921  
XXIX
Machado
30 Tomé José de Barros Queirós
(interino)
(1872–1925)
  23 de maio de 1921 24 de maio de 1921  
XXX
Barros Queirós
31 António Ginestal Machado
(1874–1940)
  24 de maio de 1921 19 de outubro de 1921  
XXX
Barros Queirós
 
XXXI
Granjo
António Alberto Torres Garcia
(não empossado)
(1889–1937)
  19 de outubro de 1921 22 de outubro de 1921  
XXXII
Coelho
32 Manuel de Lacerda de Almeida
(1890–1955)
  22 de outubro de 1921 5 de novembro de 1921
33 Francisco Alberto da Costa Cabral
(1879–1946)
  5 de novembro de 1921 16 de dezembro de 1921  
XXXIII
Maia Pinto
34 Alberto da Cunha Rocha Saraiva
(1886–1946)
  16 de dezembro de 1921 6 de fevereiro de 1922  
XXXIV
Cunha Leal
35 Augusto Pereira Nobre
(3.ª vez)
(1865–1946)
  6 de fevereiro de 1922 30 de novembro de 1922  
XXXV
Silva
36 Leonardo José Coimbra
(2.ª vez)
(1883–1936)
  30 de novembro de 1922 9 de janeiro de 1923  
XXXVI
Silva
 
XXXVII
Silva
37 João José da Conceição Camoesas
(1887–1951)
  9 de janeiro de 1923 23 de junho de 1923
António Maria da Silva
(interino)
(1872–1950)
  23 de junho de 1923 2 de julho de 1923
João José da Conceição Camoesas
(continuação)
(1887–1951)
  2 de julho de 1923 15 de novembro de 1923
38 Manuel Soares de Melo e Simas
(1870–1934)
  15 de novembro de 1923 18 de dezembro de 1923  
XXXVIII
Ginestal Machado
39 António Sérgio de Sousa Júnior
(1883–1969)
  18 de dezembro de 1923 28 de fevereiro de 1924  
XXXIX
A. Castro
40 Hélder Armando dos Santos Ribeiro
(1883–1973)
  28 de fevereiro de 1924 6 de julho de 1924
41 António de Abranches Ferrão
(1883–1932)
  6 de julho de 1924 22 de novembro de 1924  
XL
Rodrigues Gaspar
42 António Joaquim de Sousa Júnior
(2.ª vez)
(1871–1938)
  22 de novembro de 1924 15 de fevereiro de 1925  
XLI
Domingues dos Santos
43 Rodolfo Xavier da Silva Júnior
(1877–1949)
  15 de fevereiro de 1925 1 de julho de 1925  
XLII
Guimarães
44 Eduardo Ferreira dos Santos Silva
(1879–1960)
  1 de julho de 1925 1 de agosto de 1925  
XLIII
Silva
45 João José da Conceição Camoesas
(2.ª vez)
(1887–1951)
  1 de agosto de 1925 17 de dezembro de 1925  
XLIV
Pereira
46 Eduardo Ferreira dos Santos Silva
(2.ª vez)
(1879–1960)
  17 de dezembro de 1925 29 de maio de 1926  
XLV
Silva

Segunda República (1926–1974)Editar

# Ministro da Instrução Pública
(Nascimento–Morte)
Retrato Início do mandato Fim do mandato Governo
Ditadura Militar (1926–1928)
Junta de Salvação Pública
composta por:
José Mendes Cabeçadas Júnior
(Presidente)
Armando Humberto da Gama Ochôa
Jaime Pereira Rodrigues Baptista
Carlos de Jesus Vilhena
  29 de maio de 1926 30 de maio de 1926  
——
47 José Mendes Cabeçadas Júnior
(interino)
(1883–1965)
  30 de maio de 1926 1 de junho de 1926  
I
Mendes Cabeçadas
Armando Humberto da Gama Ochôa
(não empossado)
(1877–1941)
  1 de junho de 1926 3 de junho de 1926
48 Joaquim Mendes dos Remédios
(1867–1932)
  3 de junho de 1926 19 de junho de 1926  
I
Mendes Cabeçadas
 
II
Gomes da Costa
49 Artur Ricardo Jorge
(1886–1975)
  19 de junho de 1926 22 de novembro de 1926  
II
Gomes da Costa
 
III
Carmona
50 José Alfredo Mendes de Magalhães
(2.ª vez)
(1870–1957)
  22 de novembro de 1926 18 de abril de 1928
Ditadura Nacional (1928–1933)
51 Duarte José Pacheco
(1900–1943)
  18 de abril de 1928 10 de novembro de 1928  
IV
Freitas
52 Gustavo Cordeiro Ramos
(1888–1974)
  10 de novembro de 1928 8 de julho de 1929  
V
Freitas
53 Francisco Xavier da Silva Teles
(1860–1930)
  8 de julho de 1929 11 de setembro de 1929  
VI
Ivens Ferraz
54 Eduardo da Costa Ferreira
(1888–1951)
  11 de setembro de 1929 14 de novembro de 1929
55 Artur Ivens Ferraz
(interino)
(1870–1933)
  14 de novembro de 1929 21 de dezembro de 1929
56 Victor Hugo Duarte Ribeiro de Lemos
(1894–1959)
  21 de dezembro de 1929 21 de janeiro de 1930
57 Gustavo Cordeiro Ramos
(2.ª vez)
(1888–1974)
  21 de janeiro de 1930 11 de abril de 1933  
VII
Oliveira
 
VIII
Oliveira Salazar
Estado Novo (1933–1974)
Gustavo Cordeiro Ramos
(2.ª vez continuação)
(1888–1974)
  11 de abril de 1933 24 de julho de 1933  
I
Oliveira Salazar
58 Alexandre Alberto de Sousa Pinto
(1880–1982)
  24 de julho de 1933 19 de junho de 1934
59 Manuel Rodrigues Júnior
(interino)
(1889–1946)
  19 de junho de 1934 23 de outubro de 1934
60 Eusébio Barbosa Tamagnini de Matos Encarnação
(1880–1972)
  23 de outubro de 1934 18 de janeiro de 1936
61 António Faria Carneiro Pacheco
(1887–1957)
  18 de janeiro de 1936 11 de abril de 1936  
II
Oliveira Salazar
# Ministro da Educação Nacional
(Nascimento–Morte)
Retrato Início do mandato Fim do mandato
António Faria Carneiro Pacheco
(continuação)
(1887–1957)
  11 de abril de 1936 9 de março de 1939
Manuel Rodrigues Júnior
(interino)
(1889–1946)
  9 de março de 1939 23 de março de 1939
António Faria Carneiro Pacheco
(continuação)
(1887–1957)
  23 de março de 1939 28 de agosto de 1940
62 Mário de Figueiredo
(1890–1969)
  28 de agosto de 1940 6 de setembro de 1944
63 José Caeiro da Mata
(1877–1963)
  6 de setembro de 1944 4 de fevereiro de 1947
64 Fernando Andrade Pires de Lima
(1908–1973)
  4 de fevereiro de 1947 7 de julho de 1955
65 Francisco de Paula Leite Pinto
(1902–2000)
  7 de julho de 1955 4 de maio de 1961
66 Manuel Lopes de Almeida
(1900–1980)
  4 de maio de 1961 4 de dezembro de 1962
67 Inocêncio Galvão Teles
(1917–2010)
  4 de dezembro de 1962 19 de agosto de 1968
68 José Hermano Saraiva
(1919–2012)
  19 de agosto de 1968 15 de janeiro de 1970  
II
Oliveira Salazar
 
III
Caetano
69 José Veiga Simão
(1929–2014)
  15 de janeiro de 1970 25 de abril de 1974

Terceira República (1974–presente)Editar

# Ministro da Educação e Cultura
(Nascimento–Morte)
Retrato Início do mandato Fim do mandato Governo
Junta de Salvação Nacional (1974)
Junta de Salvação Nacional
composta por:
António Sebastião Ribeiro de Spínola (Presidente)
Francisco da Costa Gomes
Jaime Silvério Marques
Manuel Diogo Neto
Carlos Galvão de Melo
José Baptista Pinheiro de Azevedo
António Alva Rosa Coutinho
  25 de abril de 1974 16 de maio de 1974  
——
Governos Provisórios (1974–1976)
70 Eduardo Henriques da Silva Correia
(1915–1991)
  16 de maio de 1974 17 de julho de 1974  
I Prov.
Palma Carlos
71 Vitorino Barbosa de Magalhães Godinho
(1918–2011)
  17 de julho de 1974 29 de novembro de 1974  
II Prov.
Gonçalves
 
III Prov.
Gonçalves
72 Vasco dos Santos Gonçalves
(interino)
(1922–2005)
  29 de novembro de 1974 4 de dezembro de 1974
Rui dos Santos Grácio
(por delegação de funções)
(1921–1991)
 
73 Manuel Rodrigues de Carvalho
(1929–1999)
  4 de dezembro de 1974 26 de março de 1975
74 José Emílio da Silva
(1940–)
  26 de março de 1975 19 de setembro de 1975  
IV Prov.
Gonçalves
 
V Prov.
Gonçalves
# Ministro da Educação e Investigação Científica
(Nascimento–Morte)
Retrato Início do mandato Fim do mandato Governo
75 Vítor Manuel Rodrigues Alves
(1935–2011)
  19 de setembro de 1975 23 de julho de 1976  
VI Prov.
Pinheiro de Azevedo
Governos Constitucionais (1976-Presente)
76 Mário Augusto Sottomayor Leal Cardia
(1941–2006)
  23 de julho de 1976 30 de janeiro de 1978  
I
Soares
# Ministro da Educação e Cultura
(Nascimento–Morte)
Retrato Início do mandato Fim do mandato Governo
Mário Augusto Sottomayor Leal Cardia
(continuação)
(1941–2006)
  30 de janeiro de 1978 29 de agosto de 1978  
II
Soares
77 Carlos Alberto Lloyd Braga
(1928–1997)
  29 de agosto de 1978 22 de novembro de 1978  
III
Nobre da Costa
# Ministro da Educação e Investigação Científica
(Nascimento–Morte)
Retrato Início do mandato Fim do mandato Governo
78 Luís Francisco Valente de Oliveira
(1937–)
  22 de novembro de 1978 1 de agosto de 1979  
IV
Mota Pinto
# Ministro da Educação
(Nascimento–Morte)
Retrato Início do mandato Fim do mandato Governo
79 Luís Eugénio Caldas Veiga da Cunha
(1936–)
  1 de agosto de 1979 3 de janeiro de 1980  
V
Pintasilgo
# Ministro da Educação e Ciência
(Nascimento–Morte)
Retrato Início do mandato Fim do mandato Governo
80 Vítor Pereira Crespo
(1932–2014)
  3 de janeiro de 1980 4 de setembro de 1981  
VI
Sá Carneiro
(até 4 dez. 1980)
Freitas do Amaral
(desde 4 dez. 1980)
(interino)
 
VII
Pinto Balsemão
# Ministro da Educação e das Universidades
(Nascimento–Morte)
Retrato Início do mandato Fim do mandato Governo
Vítor Pereira Crespo
(continuação)
(1932–2014)
  4 de setembro de 1981 12 de junho de 1982  
VIII
Pinto Balsemão
81 João José Rodiles Fraústo da Silva
(1933–)
  12 de junho de 1982 9 de junho de 1983
# Ministro da Educação
(Nascimento–Morte)
Retrato Início do mandato Fim do mandato Governo
82 José Augusto Baptista Lopes e Seabra
(1937–2004)
  9 de junho de 1983 15 de fevereiro de 1985  
IX
Soares
83 João de Deus Rogado Salvador Pinheiro
(1945–)
  15 de fevereiro de 1985 6 de novembro de 1985
# Ministro da Educação e Cultura
(Nascimento–Morte)
Retrato Início do mandato Fim do mandato Governo
João de Deus Rogado Salvador Pinheiro
(continuação)
(1945–)
  6 de novembro de 1985 17 de agosto de 1987  
X
Cavaco Silva
# Ministro da Educação
(Nascimento–Morte)
Retrato Início do mandato Fim do mandato Governo
84 Roberto Artur da Luz Carneiro
(1947–)
  17 de agosto de 1987 31 de outubro de 1991  
XI
Cavaco Silva
85 Diamantino Freitas Gomes Durão
(1944–)
  31 de outubro de 1991 19 de março de 1992  
XII
Cavaco Silva
86 António Fernando Couto dos Santos
(1949–)
  19 de março de 1992 7 de dezembro de 1993
87 Maria Manuela Dias Ferreira Leite
(1940–)
  7 de dezembro de 1993 28 de outubro de 1995
88 Eduardo Carrega Marçal Grilo
(1942–)
  28 de outubro de 1995 25 de outubro de 1999  
XIII
Guterres
89 Guilherme Waldemar Pereira de Oliveira Martins
(1952–)
  25 de outubro de 1999 14 de setembro de 2000  
XIV
Guterres
90 Augusto Ernesto Santos Silva
(1956–)
  14 de setembro de 2000 3 de julho de 2001
91 Júlio Domingos Pedrosa da Luz de Jesus
(1945–)
  3 de julho de 2001 6 de abril de 2002
92 José David Gomes Justino
(1953–)
  6 de abril de 2002 17 de julho de 2004  
XV
Durão Barroso
93 Maria do Carmo Félix da Costa Seabra
(1955–)
  17 de julho de 2004 12 de março de 2005  
XVI
Santana Lopes
94 Maria de Lurdes Reis Rodrigues
(1956–)
  12 de março de 2005 26 de outubro de 2009  
XVII
Sócrates
95 Maria Isabel Girão de Melo Veiga Vilar "Alçada"
(1950–)
  26 de outubro de 2009 21 de junho de 2011  
XVIII
Sócrates
# Ministro da Educação e Ciência
(Nascimento–Morte)
Retrato Início do mandato Fim do mandato Governo
96 Nuno Paulo de Sousa Arrobas Crato
(1952–)
  21 de junho de 2011 30 de outubro de 2015  
XIX
Passos Coelho
97 Margarida Isabel Mano Tavares Simões Lopes
(1963–)
  30 de outubro de 2015 26 de novembro de 2015  
XX
Passos Coelho
# Ministro da Educação
(Nascimento–Morte)
Retrato Início do mandato Fim do mandato Governo
98 Tiago Brandão Rodrigues
(1977–)
  26 de novembro de 2015 presente  
XXI
Costa

Períodos em que a tutela do ensino superior foi integrada em ministério distinto (2002–2011; 2015-presente)Editar

# Ministro da Ciência e Ensino Superior
(Nascimento–Morte)
Retrato Início do mandato Fim do mandato Governo
1 Pedro Augusto Lynce de Faria
(1943–)
  6 de abril de 2002 6 de outubro de 2003  
XV
Durão Barroso
2 Maria da Graça Martins da Silva Carvalho
(1955–)
  6 de outubro de 2003 17 de julho de 2004
# Ministro da Ciência, Inovação e Ensino Superior
(Nascimento–Morte)
Retrato Início do mandato Fim do mandato Governo
Maria da Graça Martins da Silva Carvalho
(continuação)
(1955–)
  17 de julho de 2004 12 de março de 2005  
XVI
Santana Lopes
# Ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior
(Nascimento–Morte)
Retrato Início do mandato Fim do mandato Governo
3 José Mariano Rebelo Pires Gago
(1948–2015)
  12 de março de 2005 21 de junho de 2011  
XVII
Sócrates
 
XVIII
Sócrates
# Pasta do Ensino Superior Retrato Início do mandato Fim do mandato Governo
Ensino Superior incluído
na pasta da Educação
  21 de junho de 2011 26 de novembro de 2015 ——
# Ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior
(Nascimento–Morte)
Retrato Início do mandato Fim do mandato Governo
4 Manuel Frederico Tojal de Valsassina Heitor
(1958–)
  26 de novembro de 2015 presente  
XXI
Costa

Lista de ministros da Educação ou do Ensino Superior vivosEditar

Nome Mandato(s) Idade
José Emílio da Silva 1975 78 anos e 336 dias
Luís Valente de Oliveira 1978–1979 81 anos e 260 dias
Luís Veiga da Cunha 1979–1980 83 anos e 91 dias
João José Fraústo da Silva 1982–1983 85 anos e 259 dias
João de Deus Pinheiro 1985–1987 73 anos e 309 dias
Roberto Carneiro 1987–1991 72 anos e 6 dias
Diamantino Durão 1991–1992 74 anos e 343 dias
António Couto dos Santos 1992–1993 69 anos e 363 dias
Manuela Ferreira Leite 1993–1995 78 anos e 164 dias
Eduardo Marçal Grilo 1995–1999 77 anos e 97 dias
Guilherme de Oliveira Martins 1999–2000 66 anos e 235 dias
Augusto Santos Silva 2000–2001 62 anos e 269 dias
Júlio Pedrosa 2001–2002 73 anos e 251 dias
David Justino 2002–2004 66 anos e 107 dias
Pedro Lynce 2002–2003 76 anos e 99 dias
Graça Carvalho 2003–2005 64 anos e 37 dias
Maria do Carmo Seabra 2004–2005 64 anos e 109 dias
Maria de Lurdes Rodrigues 2005–2009 63 anos e 58 dias
Isabel Alçada 2009–2011 68 anos e 352 dias
Nuno Crato 2011–2015 67 anos e 68 dias
Margarida Mano 2015 55 anos e 164 dias
Tiago Brandão Rodrigues 2015– 41 anos e 347 dias
Manuel Heitor 2015– 60 anos e 237 dias

NotasEditar

  1. Na atribuição das cores tenta-se, neste anexo, respeitar as cores predominantes na simbologia dos partidos políticos do pós-25 de abril, bem como da União Nacional/Ação Nacional Popular e do Partido Republicano Português nos regimes anteriores. Para os restantes partidos, organizações e correntes políticas da Monarquia Constitucional e da Primeira República opta-se por apresentar os considerados do espectro mais conservador em tons de azul, e os do espectro mais liberal em tons quentes (vermelhos, laranjas, rosas). Em caso de governos de fusão de conservadores e liberais, opta-se pelos tons de roxo.
  2. O Ministério da Instrução Pública foi extinto pela Lei de 27/12/1870, publicada em Diário do Governo no dia 28 de dezembro. Contudo, António Alves Martins só seria exonerado no dia 31 de dezembro.

ReferênciasEditar

Ver tambémEditar