Lista de títulos e honrarias da Coroa Espanhola

artigo de lista da Wikimedia

A atual Constituição espanhola refere-se à Monarquia como "a Coroa da Espanha" e o título do Monarca constitucional é simplesmente Rey / Reina de España: isto é, "Rei / Rainha de Espanha". No entanto, a Constituição permite o uso de outros títulos históricos pertencentes à Monarquia Espanhola, sem especificá-los. Um decreto promulgado 06 de novembro de 1987 no Conselho de Ministros regula os títulos mais detalhadamente, e nessa base o Monarca da Espanha tem o direito de usar os outros títulos pertencentes à Coroa. Ao contrário do que alguma crença, a titularidade é longa que contém a lista de mais de 20 Reinos, entre outros títulos nobiliárquicos, não está em uso atualmente por Sua Majestade, nem é utilizado na diplomacia espanhola. Na verdade, ele nunca esteve em utilização nessa forma, como "Espanha" nunca foi uma parte da lista de anterior a 1837 já que era longa a lista.[1]

Espanha, é mencionado de forma diferente já que dependia do Monarca Reinante e foi por mais de três séculos também simbolizados por uma longa lista que começava "... de Castela, Leão, Aragão, ..." - O titular que utilizou os títulos de maneira mais completa, incluindo os títulos feudais, foi em 1836 por Isabel II.

O primeiro Rei a utilizar oficialmente uma derivação do nome "Espanha" como o domínio no título foi Carlos I , que usou "Rex et Hispaniarum Indiarum" (isto é, o Rei das Espanhas e Índias). Este título foi usado com freqüência após o título de "Sacro Imperador Romano", já que "Imperador" é considerado um título superior ao "Rei". Durante a sua breve e controversa ocupação do trono José I , irmão do Imperador Francês Napoleão I , também usou um título semelhante, Rei das Espanhas e Índias.

Durante a Primeira Restauração, o Rei Fernando VII retornou para o formato tradicional (... de Castela, Leão, Aragão, ...) até 1837, quando a versão curta "Rainha das Espanhas" foi levado em uso por Isabel II . O singular Espanha foi usado pela primeira pelo Rei Amadeu I - que era "pela Graça Divina e da Vontade da Nação, o Rei da Espanha."

Durante a Segunda Restauração, o Rei Afonso XII começou a usar o "Rei Constitucional da Espanha, pela Graça Divina e Constitucional".

Com a Terceira Restauração, a atual, da Casa Real de Bourbon da Espanha , o monarca atual, Juan Carlos I, usa o título simples de "Rei da Espanha", sem qualquer referência divina, nacional ou constitucional.

O atual Rei optou por não usar o título de Majestade Católica e os outros títulos. Ele, no entanto, não abandonou os títulos e honrarias que historicamente fazem parte da Coroa Espanhola.

Títulos em poder do Rei da EspanhaEditar

Os títulos ou estilos da Monarquia Espanhola estão listados em ordem de graus de soberania, nobreza e honra:[2]

Nota: Os títulos marcado com * são históricos, sendo apenas nominais e/ou cerimoniais.

ReinosEditar

 
Brasão de Armas do Reino de Jerusalém
 
Brasão de Armas do Ducado de Neopatria

ArquiducadoEditar

DucadosEditar

CondadoEditar

 
Colar de Cavaleiro da Ordem do Tosão de Ouro. io Ouro.

SenhorioEditar

Posição MilitarEditar

Ordens Hereditárias da EspanhaEditar

 
A insígnia da Ordem de Carlos III.

Títulos em Poder do Herdeiro ao Trono EspanholEditar

Os Títulos e estilos estão listados em ordem de graus de nobreza, ranque, e honra[3]:

PrincipadosEditar

Ducados, Condados e SenhoriosEditar

Ordens Hereditárias do herdeiro da EspanhaEditar

Títulos ReaisEditar

DucadosEditar

CondadosEditar

Império BizantinoEditar

Referências