Abrir menu principal

Lista de vencedores de títulos mundiais de voleibol

artigo de lista da Wikimedia

O voleibol é um esporte coletivo em que duas equipes de seis jogadores são separadas por uma rede. Cada time tenta marcar pontos derrubando a bola no lado da quadra do adversário sob regras organizadas.[1] Foi inventado em 1895 pelo americano William G. Morgan[2][3] e a fundação da federação internacional ocorreu em 20 de abril de 1947 com quatorze países membros e tendo como primeiro presidente o francês Paul Libaud.[2][4] O primeiro campeonato mundial profissional aconteceu em 1949 na Tchecoslováquia e foi disputado apenas por homens, com a União Soviética sagrando-se campeã.[2][4] A primeira competição mundial profissional para mulheres ocorreu em 1952[4] e em 1957 foi admitido como esporte olímpico, fazendo a sua estreia nos jogos de Tóquio em 1964.[5] Atualmente o vôlei é um dos desportos de maior popularidade mundial[6][7] contando com 220 federações filiadas a FIVB.[4]

Esta página lista os países vencedores de títulos mundiais de voleibol. A FIVB é responsável por gerenciar os principais campeonatos de vôlei em âmbito global,[4] que são classificados por ordem decrescente de importância: torneio olímpico, campeonato mundial, copa do mundo, liga mundial ou grand prix e copa dos campeões. Todas as competições são realizadas em ciclos de quatro anos, com exceção da liga mundial e do grand prix que são disputados anualmente. O único campeonato que não soma pontos ao ranking mundial é a copa dos campeões.[8]

Vinte e dois países conquistaram ao menos uma medalha, seja com a seleção masculina ou feminina e treze obtiveram resultados com ambas seleções. Treze nações venceram pelo menos um campeonato com uma de suas equipes e apenas sete detém títulos com as duas. O Brasil aparece na primeira colocação, tendo conquistado um total de setenta e sete medalhas, sendo trinta e sete de ouro. Em seguida vem a Rússia, que apesar de ter menos medalhas de ouro, trinta e cinco, possui mais no total com noventa e uma.[nota 1] A Itália ocupa a terceira posição com uma vitória a mais que Cuba, ficando atrás porém, na quantidade total de medalhas. Considerando somente as seleções masculinas, a brasileira aparece em primeiro com a russa em segundo levando vantagem no número total de pódios. No quadro feminino, a Rússia e o Brasil possuem a mesma quantidade de títulos, porém, o time russo tem melhor desempenho na contagem total de medalhas.

Torneio olímpicoEditar

 Ver artigo principal: Voleibol nos Jogos Olímpicos

O torneio olímpico é o campeonato mais importante da modalidade.[11][12][13] Era originalmente uma competição bastante simples em que cada time disputava uma partida contra todos e o vencedor era aquele com o maior número de vitórias ou, em caso de empate, um maior set average ou point average.[14][15] Em 1972, para que a equipe campeã não fosse determinada antes do final da competição, uma "rodada final" foi introduzida com semifinais e finais.[16][17] Este sistema tornou-se o padrão para os Jogos Olímpicos.[18] A Rússia detém o melhor histórico com quatro conquistas no feminino e Brasil e Rússia no Masculino detém 3 títulos cada.

MasculinoEditar

Torneio Olímpico Masculino[19][20]
Ano Sede      
1968  
Cidade do México
 
União Soviética
 
Japão
 
Tchecoslováquia
1972  
Munique
 
Japão
 
Alemanha Oriental
 
União Soviética
1976  
Montreal
 
Polônia
 
União Soviética
 
Cuba
1980  
Moscou
 
União Soviética
 
Bulgária
 
Romênia
1984  
Los Angeles
 
Estados Unidos
 
Brasil
 
Itália
1988  
Seul
 
Estados Unidos
 
União Soviética
 
Argentina
1992  
Barcelona
 
Brasil
 
Países Baixos
 
Estados Unidos
1996  
Atlanta
 
Países Baixos
 
Itália
 
Iugoslávia
2000  
Sydney
 
Iugoslávia
 
Rússia
 
Itália
2004  
Atenas
 
Brasil
 
Itália
 
Rússia
2008  
Pequim
 
Estados Unidos
 
Brasil
 
Rússia
2012  
Londres
 
Rússia
 
Brasil
 
Itália
2016  
Rio de Janeiro
 
Brasil
 
Itália
 
Estados Unidos

FemininoEditar

Torneio Olímpico Feminino[21][22]
Ano Sede      
1964  
Tóquio
 
Japão
 
União Soviética
 
Polônia
1968  
Cidade do México
 
União Soviética
 
Japão
 
Polônia
1972  
Munique
 
União Soviética
 
Japão
 
Coreia do Norte
1976  
Montreal
 
Japão
 
União Soviética
 
Coreia do Sul
1980  
Moscou
 
União Soviética
 
Alemanha Oriental
 
Bulgária
1984  
Los Angeles
 
China
 
Estados Unidos
 
Japão
1988  
Seul
 
União Soviética
 
Peru
 
China
1992  
Barcelona
 
Cuba
 
Equipe Unificada
 
Estados Unidos
1996  
Atlanta
 
Cuba
 
China
 
Brasil
2000  
Sydney
 
Cuba
 
Rússia
 
Brasil
2004  
Atenas
 
China
 
Rússia
 
Cuba
2008  
Pequim
 
Brasil
 
Estados Unidos
 
China
2012  
Londres
 
Brasil
 
Estados Unidos
 
Japão
2016  
Rio de Janeiro
 
China
 
Sérvia
 
Estados Unidos

Campeonato mundialEditar

O campeonato mundial é a competição mais antiga entre as organizadas pela FIVB[2][4] e só perde em relevância para o torneio olímpico.[12][23] O formato do campeonato mundial tem sido constantemente adaptado para ajustar-se ao número de participantes do torneio e geralmente as semifinais e as finais são disputadas em cruzamento olímpico.[24][25][26] As seleções com mais triunfos no masculino e no feminino são as russas com seis e sete vitórias respectivamente.[nota 1]

MasculinoEditar

Campeonato Mundial Masculino[27][28]
Ano Sede      
1949  
Tchecoslováquia
 
União Soviética
 
Tchecoslováquia
 
Bulgária
1952  
União Soviética
 
União Soviética
 
Tchecoslováquia
 
Bulgária
1956  
França
 
Tchecoslováquia
 
Romênia
 
União Soviética
1960  
Brasil
 
União Soviética
 
Tchecoslováquia
 
Romênia
1962  
União Soviética
 
União Soviética
 
Tchecoslováquia
 
Romênia
1966  
Tchecoslováquia
 
Tchecoslováquia
 
Romênia
 
União Soviética
1970  
Bulgária
 
Alemanha Oriental
 
Bulgária
 
Japão
1974  
México
 
Polônia
 
União Soviética
 
Japão
1978  
Itália
 
União Soviética
 
Itália
 
Cuba
1982  
Argentina
 
União Soviética
 
Brasil
 
Argentina
1986  
França
 
Estados Unidos
 
União Soviética
 
Bulgária
1990  
Brasil
 
Itália
 
Cuba
 
União Soviética
1994  
Grécia
 
Itália
 
Países Baixos
 
Estados Unidos
1998  
Japão
 
Itália
 
Iugoslávia
 
Cuba
2002  
Argentina
 
Brasil
 
Rússia
 
França
2006  
Japão
 
Brasil
 
Polônia
 
Bulgária
2010  
Itália
 
Brasil
 
Cuba
 
Sérvia
2014  
Polônia
 
Polônia
 
Brasil
 
Alemanha
2018    
Bulgária e Itália
 
Polônia
 
Brasil
 
Estados Unidos

FemininoEditar

Campeonato Mundial Feminino[29][30]
Ano Sede      
1952  
União Soviética
 
União Soviética
 
Polônia
 
Tchecoslováquia
1956  
França
 
União Soviética
 
Romênia
 
Polônia
1960  
Brasil
 
União Soviética
 
Japão
 
Tchecoslováquia
1962  
União Soviética
 
Japão
 
União Soviética
 
Polônia
1967  
Japão
 
Japão
 
Estados Unidos
 
Coreia do Sul
1970  
Bulgária
 
União Soviética
 
Japão
 
Coreia do Sul
1974  
México
 
Japão
 
União Soviética
 
Coreia do Sul
1978  
União Soviética
 
Cuba
 
Japão
 
União Soviética
1982  
Peru
 
China
 
Peru
 
Estados Unidos
1986  
Tchecoslováquia
 
China
 
Cuba
 
Peru
1990  
China
 
União Soviética
 
China
 
Estados Unidos
1994  
Brasil
 
Cuba
 
Brasil
 
Rússia
1998  
Japão
 
Cuba
 
China
 
Rússia
2002  
Alemanha
 
Itália
 
Estados Unidos
 
Rússia
2006  
Japão
 
Rússia
 
Brasil
 
Sérvia e Montenegro
2010  
Japão
 
Rússia
 
Brasil
 
Japão
2014  
Itália
 
Estados Unidos
 
China
 
Brasil
2018  
Japão
 
Sérvia
 
Itália
 
China

Copa do mundoEditar

A copa do mundo com o torneio olímpico e o campeonato mundial formam o grupo de competições mais tradicionais e que mais valem pontos para o ranking mundial da FIVB.[4][8] Inicialmente era disputada no ano seguinte aos Jogos Olímpicos, a partir de 1977 passou a ter o Japão como a única sede e em 1991 foi transferida para o ano anterior às olimpíadas, garantindo ao vencendor a participação no torneio olímpico.[31] Em 1995 o número de vagas foi ampliado para três e em 2015, reduzido para duas.[31] Desde a edição de 2015, a federação internacional decidiu proibir o país sede das próximas olimpíadas de participar do campeonato.[32] Caso a equipe tenha competido na edição anterior da copa do mundo, a FIVB optou por manter os pontos para que o país não seja prejudicado no ranking mundial.[33] A fórmula da competição é um "sistema de pontos corridos", onde todas as equipes enfrentam-se e o vencedor é aquele com o maior número de vitórias ou, em caso de empate, uma quantidade maior de pontos, set average ou point average, respectivamente.[34][35] A seleção mais vitoriosa no masculino é a russa, com seis títulos,[nota 1] e no feminino a chinesa e a cubana ganharam quatro torneios cada uma.

MasculinaEditar

Copa do Mundo Masculina[36][37]
Ano Sede Campeão Vice 3º lugar
1965  
Polônia
 
União Soviética
 
Polônia
 
Tchecoslováquia
1969  
Alemanha Oriental
 
Alemanha Oriental
 
Japão
 
União Soviética
1977  
Japão
 
União Soviética
 
Japão
 
Cuba
1981  
Japão
 
União Soviética
 
Cuba
 
Brasil
1985  
Japão
 
Estados Unidos
 
União Soviética
 
Tchecoslováquia
1989  
Japão
 
Cuba
 
Itália
 
União Soviética
1991  
Japão
 
União Soviética
 
Cuba
 
Estados Unidos
1995  
Japão
 
Itália
 
Países Baixos
 
Brasil
1999  
Japão
 
Rússia
 
Cuba
 
Itália
2003  
Japão
 
Brasil
 
Itália
 
Sérvia e Montenegro
2007  
Japão
 
Brasil
 
Rússia
 
Bulgária
2011  
Japão
 
Rússia
 
Polônia
 
Brasil
2015  
Japão
 
Estados Unidos
 
Itália
 
Polônia
2019  
Japão
 
Brasil
 
Polônia
 
Estados Unidos

FemininaEditar

Copa do Mundo Feminina[38][39]
Ano Sede Campeão Vice 3º lugar
1973  
Uruguai
 
União Soviética
 
Japão
 
Coreia do Sul
1977  
Japão
 
Japão
 
Cuba
 
Coreia do Sul
1981  
Japão
 
China
 
Japão
 
União Soviética
1985  
Japão
 
China
 
Cuba
 
União Soviética
1989  
Japão
 
Cuba
 
União Soviética
 
China
1991  
Japão
 
Cuba
 
China
 
União Soviética
1995  
Japão
 
Cuba
 
Brasil
 
China
1999  
Japão
 
Cuba
 
Rússia
 
Brasil
2003  
Japão
 
China
 
Brasil
 
Estados Unidos
2007  
Japão
 
Itália
 
Brasil
 
Estados Unidos
2011  
Japão
 
Itália
 
Estados Unidos
 
China
2015  
Japão
 
China
 
Sérvia
 
Estados Unidos

Liga mundialEditar

 Ver artigo principal: Liga Mundial de Voleibol

Criada em 1990 e disputada anualmente, a liga mundial é o torneio gerenciado pela FIVB que possui mais edições realizadas com vinte e oito e o que concede a maior quantia em prêmios, tendo distribuído US$ 20 milhões em gratificação no campeonato de 2011.[40][41] Segundo a federação internacional, a liga mundial foi a maior responsável pela propagação do voleibol durante a década de 90, conseguindo um público de quase cinco milhões de espectadores.[42] Ainda de acordo com a FIVB, mais de 1.377 bilhão de residências no mundo estariam aptas a receber a transmissão da fase final da edição de 2009.[41][43] A competição é dividida em duas fases: na primeira todas as equipes jogam como mandante e visitante e na segunda é escolhido um país sede. A fórmula da fase final já variou entre o "sistema de pontos corridos" e o cruzamento olímpico.[42][44] O Brasil é o país mais bem sucedido com nove conquistas.

Liga Mundial[45][46]
Ano Sede Campeão Vice 3º lugar
1990  
Osaka
 
Itália
 
Países Baixos
 
Brasil
1991  
Milão
 
Itália
 
Cuba
 
União Soviética
1992  
Gênova
 
Itália
 
Cuba
 
Estados Unidos
1993  
São Paulo
 
Brasil
 
Rússia
 
Itália
1994  
Milão
 
Itália
 
Cuba
 
Brasil
1995  
Rio de Janeiro
 
Itália
 
Brasil
 
Cuba
1996  
Roterdã
 
Países Baixos
 
Itália
 
Rússia
1997  
Moscou
 
Itália
 
Cuba
 
Rússia
1998  
Milão
 
Cuba
 
Rússia
 
Países Baixos
1999  
Mar del Plata
 
Itália
 
Cuba
 
Brasil
2000  
Roterdã
 
Itália
 
Rússia
 
Brasil
2001  
Katowice
 
Brasil
 
Itália
 
Rússia
2002  
Belo Horizonte e Recife
 
Rússia
 
Brasil
 
Iugoslávia
2003  
Madri
 
Brasil
 
Sérvia e Montenegro
 
Itália
2004  
Roma
 
Brasil
 
Itália
 
Sérvia e Montenegro
2005  
Belgrado
 
Brasil
 
Sérvia e Montenegro
 
Cuba
2006  
Moscou
 
Brasil
 
França
 
Rússia
2007  
Katowice
 
Brasil
 
Rússia
 
Estados Unidos
2008  
Rio de Janeiro
 
Estados Unidos
 
Sérvia
 
Rússia
2009  
Belgrado
 
Brasil
 
Sérvia
 
Rússia
2010  
Córdoba
 
Brasil
 
Rússia
 
Sérvia
2011  
Gdańsk e Sopot
 
Rússia
 
Brasil
 
Polônia
2012  
Sófia
 
Polônia
 
Estados Unidos
 
Cuba
2013  
Mar del Plata
 
Rússia
 
Brasil
 
Itália
2014  
Florença
 
Estados Unidos
 
Brasil
 
Itália
2015  
Rio de Janeiro
 
França
 
Sérvia
 
Estados Unidos
2016  
Cracóvia
 
Sérvia
 
Brasil
 
França
2017  
Curitiba
 
França
 
Brasil
 
Canadá

Grand prixEditar

 Ver artigo principal: Grand Prix de Voleibol

A primeira edição do grand prix aconteceu em 1993, com um formato baseado no da liga mundial, um evento anual com o objetivo de popularizar o vôlei.[47] A competição conseguiu bons resultados na Ásia,[48] todavia, o valor da premiação é consideravelmente inferior ao distribuído no torneio masculino:[49] em 2006 a quantia ficou pouco acima de US$ 1 milhão.[50][51] Ainda assim, a repercussão do campeonato vem crescendo, em 2007 foram 334.975 espectadores e uma audiência global pela tv de 498.65 milhões de domicílios.[52][53] Na fase preliminar ocorre um sistema rotativo de cidades sede e a última etapa é disputada em um país sede. A fase decisiva já foi jogada em "sistema de pontos corridos" e cruzamento olímpico.[54][55] Ocupando doze vezes a primeira colocação, a seleção brasileira posiciona-se no topo da lista de seleções com mais vitórias no grand prix.

Grand Prix[56][57]
Ano Sede Campeão Vice 3º lugar
1993  
Hong Kong
 
Cuba
 
China
 
Rússia
1994  
Xangai
 
Brasil
 
Cuba
 
China
1995  
Xangai
 
Estados Unidos
 
Brasil
 
Cuba
1996  
Xangai
 
Brasil
 
Cuba
 
Rússia
1997  
Kōbe
 
Rússia
 
Cuba
 
Coreia do Sul
1998  
Hong Kong
 
Brasil
 
Rússia
 
Cuba
1999  
Yuxi
 
Rússia
 
Brasil
 
China
2000  
Manila
 
Cuba
 
Rússia
 
Brasil
2001  
Macau
 
Estados Unidos
 
China
 
Rússia
2002  
Hong Kong
 
Rússia
 
China
 
Alemanha
2003  
Andria
 
China
 
Rússia
 
Estados Unidos
2004  
Reggio Calabria
 
Brasil
 
Itália
 
Estados Unidos
2005  
Sendai
 
Brasil
 
Itália
 
China
2006  
Reggio Calabria
 
Brasil
 
Rússia
 
Itália
2007  
Ningbo
 
Países Baixos
 
China
 
Itália
2008  
Yokohama
 
Brasil
 
Cuba
 
Itália
2009  
Tóquio
 
Brasil
 
Rússia
 
Alemanha
2010  
Ningbo
 
Estados Unidos
 
Brasil
 
Itália
2011  
Macau
 
Estados Unidos
 
Brasil
 
Sérvia
2012  
Ningbo
 
Estados Unidos
 
Brasil
 
Turquia
2013  
Sapporo
 
Brasil
 
China
 
Sérvia
2014  
Tóquio
 
Brasil
 
Japão
 
Rússia
2015  
Omaha
 
Estados Unidos
 
Rússia
 
Brasil
2016  
Bangkok
 
Brasil
 
Estados Unidos
 
Países Baixos
2017  
Nanquim
 
Brasil
 
Itália
 
Sérvia

Copa dos campeõesEditar

A copa dos campeões foi criada em 1993 e sempre é disputada no ano posterior aos Jogos Olímpicos, no Japão. Qualificam-se para o torneio o país sede, os campeões de quatro torneios continentais cujo times do continente tiveram as posições mais elevadas na última olimpíada (africano, asiático, europeu, norceca e sul-americano) e um convidado pela federação internacional.[58][59] É o campeonato da FIVB que teve menos edições realizadas, com seis, e o único que não adiciona pontos ao ranking mundial.[8] Todas as equipes jogam entre si e o vencedor é aquele com o maior número de pontos ou, em caso de empate, um maior set average ou point average.[60] As seleções brasileiras são as maiores campeãs do torneio com cinco conquistas no masculino e duas no feminino, junto com a China.

MasculinaEditar

Copa dos Campeões Masculina[61][62][63]
Ano Sede Campeão Vice 3º lugar
1993  
Japão
 
Itália
 
Brasil
 
Cuba
1997  
Japão
 
Brasil
 
Países Baixos
 
Cuba
2001  
Japão
 
Cuba
 
Brasil
 
Iugoslávia
2005  
Japão
 
Brasil
 
Estados Unidos
 
Itália
2009  
Japão
 
Brasil
 
Cuba
 
Japão
2013  
Japão
 
Brasil
 
Rússia
 
Itália
2017  
Japão
 
Brasil
 
Itália
 
Irã

FemininaEditar

Copa dos Campeões Feminina[64][65]
Ano Sede Campeão Vice 3º lugar
1993  
Japão
 
Cuba
 
China
 
Rússia
1997  
Japão
 
Rússia
 
Cuba
 
Brasil
2001  
Japão
 
China
 
Rússia
 
Japão
2005  
Japão
 
Brasil
 
Estados Unidos
 
China
2009  
Japão
 
Itália
 
Brasil
 
República Dominicana
2013  
Japão
 
Brasil
 
Estados Unidos
 
Japão
2017  

Japão

 

China

 

Brasil

 

Estados Unidos

Quadro de medalhasEditar

Os quadros de medalhas estão classificados de acordo com o número de medalhas de ouro, estando as medalhas de prata e bronze como critérios de desempate em caso de países com o mesmo número de ouros.

MasculinoEditar

 
Integrantes da seleção americana masculina campeã olímpica em 2008 durante participação no programa The Oprah Winfrey Show.
 Ordem  País       Total
1   Brasil 22 14 7 43
2   Rússia[nota 1] 18 14 15 -   Itália 13 11 10 - 4   Estados Unidos 8 2 7 17
5   Polônia 4 3 2 9
6   Cuba 3 11 9 23
7   Sérvia[nota 2] 2 6 7 15
8   República Tcheca[nota 3] 2 5 3 10
9   Países Baixos 2 5 1 8
10   França 2 1 2 5
11   Alemanha[nota 4] 2 1 1 4
12   Japão 1 3 4 8
13   Bulgária 0 2 5 7
14   Romênia 0 2 3 5
15   Argentina 0 0 2 2
16   Canadá 0 0 1 1

FemininoEditar

 
Seleção brasileira feminina desfila pelas ruas de São Paulo após a conquista do bicampeonato olímpico em 2012.
 Ordem  País       Total
1   Rússia[nota 1] 16 15 12 43
2   Brasil 16 13 7 36
3   Cuba 13 8 3 24
4   China 12 11 10 33
5   Estados Unidos 7 9 10 26
6   Japão 6 8 5 19
7   Itália 4 4 4 12
8   Sérvia[nota 2] 1 2 4 7
9   Países Baixos 1 0 1 2
10   Peru 0 2 1 3
11   Polônia 0 1 4 5
12   Alemanha[nota 4] 0 1 2 3
13   Equipe Unificada 0 1 0 1
  Romênia 0 1 0 1
15   Coreia do Sul 0 0 7 7
16   República Tcheca[nota 3] 0 0 2 2
17   Bulgária 0 0 1 1
  Coreia do Norte 0 0 1 1
  República Dominicana 0 0 1 1
  Turquia 0 0 1 1

GeralEditar

 Ordem  País       Total
1   Brasil 38 27 14 78
2   Rússia[nota 1] 35 29 27 91
3   Itália 17 14 14 45
4   Cuba 16 19 12 47
5   Estados Unidos 15 11 17 43
6   China 12 11 10 32
7   Japão 7 11 9 27
8   Polônia 4 4 6 14
9   Sérvia[nota 2] 3 8 11 22
10   Países Baixos 3 5 2 10
11   República Tcheca[nota 3] 2 5 5 12
12   Alemanha[nota 4] 2 2 3 7
13   França 2 1 2 5
14   Romênia 0 3 3 6
15   Bulgária 0 2 6 8
16   Peru 0 2 1 3
17   Equipe Unificada 0 1 0 1
18   Coreia do Sul 0 0 7 7
19   Argentina 0 0 2 2
20   Canadá 0 0 1 1
  Coreia do Norte 0 0 1 1
  República Dominicana 0 0 1 1
  Turquia 0 0 1 1

Notas

  1. a b c d e f A FIVB considera a Rússia como herdeira dos históricos de União Soviética e CEI.[9][10]
  2. a b c A FIVB considera a Sérvia como herdeira dos históricos de Iugoslávia e Sérvia e Montenegro.[66][67]
  3. a b c A FIVB considera a República Tcheca como herdeira do histórico da Tchecoslováquia.[68][69]
  4. a b c Após a reunificação alemã, a Alemanha Ocidental foi renomeada Alemanha e absorveu a Alemanha Oriental com o seu histórico.[70][71]

Referências

  1. «Basic Volleyball Rules» (em inglês). FIVB. Consultado em 6 de setembro de 2016. Cópia arquivada em 6 de setembro de 2016 
  2. a b c d «História do Voleibol». CBV. Consultado em 6 de setembro de 2016. Arquivado do original em 6 de setembro de 2016 
  3. «Volleyball History» (em inglês). FIVB. Consultado em 6 de setembro de 2016. Cópia arquivada em 6 de setembro de 2016 
  4. a b c d e f g «FIVB History» (em inglês). FIVB. Consultado em 6 de setembro de 2016. Cópia arquivada em 6 de setembro de 2016 
  5. «Chronological Highlights» (em inglês). FIVB. Consultado em 6 de setembro de 2016. Cópia arquivada em 6 de setembro de 2016 
  6. «Most Popular Sports Worldwide». Statistic Brain (em inglês). 7 de abril de 2017. Consultado em 11 de julho de 2017. Cópia arquivada em 11 de julho de 2017 
  7. «Os 12 esportes mais populares do mundo. Será que você conhece o segundo?». BOL. Grupo Folha. 27 de outubro de 2016. Consultado em 11 de julho de 2017. Cópia arquivada em 11 de julho de 2017 
  8. a b c «FIVB Volleyball World Rankings» (em inglês). FIVB. Consultado em 6 de setembro de 2016. Cópia arquivada em 6 de setembro de 2016 
  9. «Team profile» (em inglês). FIVB. Consultado em 5 de maio de 2015. Cópia arquivada em 5 de maio de 2015 
  10. «Team profile» (em inglês). FIVB. Consultado em 5 de maio de 2015. Cópia arquivada em 5 de maio de 2015 
  11. «Vôlei masculino conhece sequência dos confrontos na Olimpíada». Lance!. Terra. 15 de junho de 2016. Consultado em 5 de setembro de 2016. Cópia arquivada em 5 de setembro de 2016 
  12. a b Henrique, Sidrônio (22 de agosto de 2016). «Elevador olímpico tem Brasil em estado de graça e decepção russa». Saída de Rede. UOL. Consultado em 5 de setembro de 2016. Cópia arquivada em 5 de setembro de 2016 
  13. «Brasil bate Itália, leva o ouro e retorna ao topo do vôlei masculino». AFP. Yahoo! Brasil. 21 de agosto de 2016. Consultado em 5 de setembro de 2016. Cópia arquivada em 5 de setembro de 2016 
  14. «Olympic Games Countdown - Tokyo lights volleyball's Olympic torch» (em inglês). FIVB. 5 de março de 2012. Consultado em 6 de setembro de 2016. Cópia arquivada em 6 de setembro de 2016 
  15. «Olympic Games Countdown – USSR ride high on Mexican wave» (em inglês). FIVB. 14 de março de 2012. Consultado em 6 de setembro de 2016. Cópia arquivada em 6 de setembro de 2016 
  16. Kubatko, Justin. «Volleyball at the 1972 München Summer Games: Men's Volleyball» (em inglês). Sports Reference. Consultado em 5 de setembro de 2016. Cópia arquivada em 5 de setembro de 2016 
  17. «Olympic Games Countdown - Munich sweet and sour for Japan» (em inglês). FIVB. 17 de dezembro de 2015. Consultado em 5 de setembro de 2016. Cópia arquivada em 5 de setembro de 2016 
  18. «Men's Volleyball Olympic Games 2004» (em inglês). FIVB. Consultado em 6 de setembro de 2016. Cópia arquivada em 6 de setembro de 2016 
  19. «Honours - Men» (em inglês). FIVB. Consultado em 6 de setembro de 2016. Cópia arquivada em 6 de setembro de 2016 
  20. «Final Standing» (em inglês). FIVB. Consultado em 6 de setembro de 2016. Cópia arquivada em 6 de setembro de 2016 
  21. «Hounours - Women» (em inglês). FIVB. Consultado em 6 de setembro de 2016. Cópia arquivada em 6 de setembro de 2016 
  22. «Final Standing» (em inglês). FIVB. Consultado em 6 de setembro de 2016. Cópia arquivada em 6 de setembro de 2016 
  23. Jahu, Maurício (29 de agosto de 2014). «Desafio importante no vôlei: Campeonato Mundial». ESPN. UOL. Consultado em 5 de setembro de 2016. Cópia arquivada em 5 de setembro de 2016 
  24. «Competition System» (em inglês). FIVB. Consultado em 6 de setembro de 2016. Cópia arquivada em 6 de setembro de 2016 
  25. «Competition formula» (em inglês). FIVB. Consultado em 6 de setembro de 2016. Cópia arquivada em 6 de setembro de 2016 
  26. «Competiton Formula» (em inglês). FIVB. Consultado em 6 de setembro de 2016. Cópia arquivada em 6 de setembro de 2016 
  27. «Honours» (em inglês). FIVB. Consultado em 22 de abril de 2015 
  28. «Final Standing» (em inglês). FIVB. Consultado em 21 de setembro de 2014 
  29. «Honours» (em inglês). FIVB. Consultado em 12 de outubro de 2014 
  30. «Final Standing» (em inglês). FIVB. Consultado em 12 de outubro de 2014 
  31. a b «Women's World Cup: Twelve teams compete to succeed Italy» (em inglês). FIVB. 12 de agosto de 2015. Consultado em 7 de setembro de 2015. Cópia arquivada em 7 de setembro de 2015 
  32. Quintella, Thiago (29 de agosto de 2015). «Sheilla lamenta Brasil fora da Copa do Mundo, mas pondera: "Não seria justo"». globoesporte.com. Grupo Globo. Consultado em 7 de setembro de 2015. Cópia arquivada em 31 de agosto de 2015 
  33. «Attribution of points» (em inglês). FIVB. 13 de maio de 2015. Consultado em 28 de setembro de 2015. Cópia arquivada em 24 de setembro de 2015 
  34. «Competition Formula» (em inglês). FIVB. Consultado em 7 de setembro de 2016. Cópia arquivada em 7 de setembro de 2016 
  35. «Pool Ranking Criteria» (em inglês). FIVB. Consultado em 7 de setembro de 2015. Cópia arquivada em 7 de setembro de 2015 
  36. «Honours» (em inglês). FIVB. Consultado em 28 de setembro de 2015 
  37. «Final Standing» (em inglês). FIVB. Consultado em 28 de setembro de 2015 
  38. «Honours» (em inglês). FIVB. Consultado em 3 de abril de 2012 
  39. «Final Standing» (em inglês). FIVB. Consultado em 28 de setembro de 2015 
  40. «FIVB Volleyball World League» (em inglês). FIVB. Consultado em 7 de setembro de 2016. Cópia arquivada em 16 de abril de 2012 
  41. a b França, Ana. «Como funciona a Liga Mundial de Vôlei». HowStuffWorks. UOL. Consultado em 7 de setembro de 2016. Cópia arquivada em 7 de setembro de 2016 
  42. a b «The history» (em inglês). FIVB. Consultado em 7 de setembro de 2016. Cópia arquivada em 7 de setembro de 2016 
  43. «World League Final Round in Belgrade to be broadcast worldwide» (em inglês). FIVB. 23 de julho de 2009. Consultado em 7 de setembro de 2016. Cópia arquivada em 7 de setembro de 2016 
  44. «Competition formula» (em inglês). FIVB. Consultado em 7 de setembro de 2016. Cópia arquivada em 7 de setembro de 2016 
  45. «Honours» (em inglês). FIVB. Consultado em 7 de outubro de 2016. Cópia arquivada em 7 de outubro de 2016 
  46. «Final Standing» (em inglês). FIVB. Consultado em 11 de julho de 2017. Cópia arquivada em 11 de julho de 2017 
  47. «The history» (em inglês). FIVB. Consultado em 7 de setembro de 2016. Cópia arquivada em 7 de setembro de 2016 
  48. Knoploch, Carol (18 de julho de 2016). «Presidente da FIVB promete rever premiação feminina no vôlei: 'Absurdo'». O Globo. Grupo Globo. Consultado em 7 de setembro de 2016. Cópia arquivada em 7 de setembro de 2016 
  49. Gabriel Rodrigues, João; Amanda Kestelman (11 de julho de 2016). «Título do GP paga 5 vezes menos que Liga Mundial: "Sacanagem", diz Sheilla». globoesporte.com. Grupo Globo. Consultado em 13 de julho de 2016. Cópia arquivada em 13 de julho de 2016 
  50. «FIVB announces 2006 World Grand Prix competition schedule» (em inglês). FIVB. 25 de abril de 2006. Consultado em 7 de setembro de 2016. Cópia arquivada em 7 de setembro de 2016 
  51. «The million-dollar FIVB World Grand Prix starts tomorrow» (em inglês). FIVB. 15 de agosto de 2006. Consultado em 7 de setembro de 2016. Cópia arquivada em 7 de setembro de 2016 
  52. «FIVB ratifies 2008 World Grand Prix match schedule; Vietnam named as an organiser for first time» (em inglês). FIVB. 4 de abril de 2008. Consultado em 7 de setembro de 2016. Cópia arquivada em 7 de setembro de 2016 
  53. «FIVB 2008 World Grand Prix countdown: Preliminary Rounds to start this weekend in China, Japan, Italy» (em inglês). FIVB. 16 de junho de 2008. Consultado em 7 de setembro de 2016. Cópia arquivada em 7 de setembro de 2016 
  54. «World Grand Prix Competition Formula» (em inglês). FIVB. Consultado em 7 de setembro de 2016. Cópia arquivada em 7 de setembro de 2016 
  55. «World Grand Prix Competition Formula» (em inglês). FIVB. Consultado em 7 de setembro de 2016. Cópia arquivada em 7 de setembro de 2016 
  56. «Honours» (em inglês). FIVB. Consultado em 7 de outubro de 2016. Cópia arquivada em 7 de outubro de 2016 
  57. «Final Standing» (em inglês). FIVB. Consultado em 19 de agosto de 2017. Cópia arquivada em 19 de agosto de 2017 
  58. «How they Qualified» (em inglês). FIVB. Consultado em 7 de setembro de 2016. Cópia arquivada em 7 de setembro de 2016 
  59. «FIVB Volleyball Grand Champions Cup» (em inglês). FIVB. Consultado em 7 de setembro de 2016. Cópia arquivada em 7 de setembro de 2016 
  60. «Competition formula» (em inglês). FIVB. Consultado em 7 de setembro de 2016. Cópia arquivada em 7 de setembro de 2016 
  61. «Honours» (em inglês). FIVB. Consultado em 5 de abril de 2012 
  62. «Final standing» (em inglês). FIVB. Consultado em 5 de abril de 2012 
  63. «FINAL STANDING» (em inglês). FIVB. Consultado em 25 de novembro de 2013 
  64. «Honours» (em inglês). FIVB. Consultado em 5 de abril de 2012 
  65. «FINAL STANDING» (em inglês). FIVB. Consultado em 18 de novembro de 2013 
  66. «Team profile» (em inglês). FIVB. Consultado em 5 de maio de 2015. Cópia arquivada em 5 de maio de 2015 
  67. «Team profile» (em inglês). FIVB. Consultado em 5 de maio de 2015. Cópia arquivada em 5 de maio de 2015 
  68. «Team profile» (em inglês). FIVB. Consultado em 5 de maio de 2015. Cópia arquivada em 5 de maio de 2015 
  69. «Team profile» (em inglês). FIVB. Consultado em 5 de maio de 2015. Cópia arquivada em 5 de maio de 2015 
  70. «Team profile» (em inglês). FIVB. Consultado em 5 de maio de 2015. Cópia arquivada em 5 de maio de 2015 
  71. «Team profile» (em inglês). FIVB. Consultado em 5 de maio de 2015. Cópia arquivada em 5 de maio de 2015 

Ligações externasEditar