Abrir menu principal

Lista dos Imperadores da Abissínia

A seguir lista dos Reis segundo o Tarik Negusti ou Crônicas dos reis da Abissínia [1]

Reinado Anos Meses Inicio Fim Notas
01 Menilek, ou
Ibn'Hakim
29 00 119 a.C. 90 a.C.
02 Za Hendedyu 01 00 90 a.C. 89 a.C.
03 Awda 03 00 89 a.C. 86 a.C.
04 Za Awsyu 03 00 86 a.C. 83 a.C.
05 Za Tsawe 03 10 83 a.C. 80 a.C.
06 Zagesyu ½ dia. 80 a.C. 80 a.C.
07 Za Maute 08 04 80 a.C. 72 a.C.
08 Za Bahse 09 00 72 a.C. 63 a.C.
09 Kāwuda 02 00 63 a.C. 61 a.C.
10 Kanazi 10 00 61 a.C. 51 a.C.
11 Haduna 09 00 51 a.C. 42 a.C.
12 Za-Wasih 01 00 42 a.C. 41 a.C.
13 Zah-dir 02 00 41 a.C. 39 a.C.
14 Za Awzena 01 00 39 a.C. 38 a.C.
15 Za Ber-was 29 00 38 a.C. 09 a.C.
16 Za Mahasi 01 00 09 a.C. 08 a.C.
17 Zabaesi Bazen 16 00 08 a.C. 08 d.C. no oitavo ano de seu reinado, Cristo nasceu
18 Za-Senatu 26 00 08 34
19 Za Les 10 00 34 44
20 Za Masenh 06 00 44 50
21 Za Sutuwa 09 00 50 59
22 Za-Adgaba 10 06 59 69
23 Za Agba 00 06 69 70
24 Za-Malis 06 00 70 76
25 Zoskales ou Za-Hakale 13 00 76 89
26 Za Demahé 10 00 89 99
27 Za Awtet 02 00 99 101
28 Za Elawda 30 00 101 130
29 Za Zigen e Rema 40 00 130 170
30 Za Gafale 01 00 170 171
31 Za Baesi serk 04 00 171 175
32 Za [2] Elasguaga 76 00 175 251
33 El Herka 21 00 251 271 provável mudança de dinastia
34 Za Baesi tsawesa 01 00 271 272
35 Za Wakena 2 dias. 272 272
36 Za Hadus 00 04 272 272
37 El Segel 02 00 272 274
38 El Asfeh 14 00 274 288
39 El Tsegaba 23 00 288 311
40 El Semera 03 00 311 314
41 El-Abreha,
(Aizana ou Ezana)
e El-Atzbeha
(Saizana) [3]
26 06 314 340 no decimo terceiro ano do reinado ocorreu a introdução do Cristianismo (327 ??) durante o reinado de Constantino em Roma
42 El Aiba 16 00 340 356
43 El Iskandi 36 00 356 392
44 El Tshemo 09 00 392 401
45 El San 13 00 401 414
46 El Aiga 18 00 414 432
47 El Ameda 40 08 432 472
48 El Ahiawya [4] 03 00 472 475
49 Asfah [4] <-- 475
50 Arfad [4] !!
51 Amosi [4] ~ 52
52 Seladoba [4] !!
53 Ameda <-- ~ 527 contemporâneo de Justino I.

Referências

  1. Salt, Henry (1816) A Voyage to Abyssinia , Philadelphia, M. Carey, and WELLS & LILLY, p. 355-357
  2. Até este reinado encontramos o Za ou o Zo prefixado, que é a marca, como eu concebo, dos reis pastores ou etíopes originais; mas nesta época o El que sucede parece indicar uma mudança na dinastia, uma conjectura fortemente confirmada pelos reinos muito curtos dos três soberanos posteriores Za baesi tsawesa, Za Wakena e Za Hadus, que o sucedeu, e com a morte de Hadus, imagino que a primeira dinastia de reis se tornou extinta. Pode-se admitir uma dúvida se essa revolução não foi efetuada por uma colônia de sírios, que dizem ter sido colocada por Alexandre ao sul dos axomitas, perto da foz do Mar Vermelho. Vide Philostorgius, p. 470
  3. O leitor observará aqui uma coincidência impressionante, que tomando os oito anos de Bazen, que aconteceu subsequentemente ao nascimento de Cristo, e acrescentando os treze do reinado de Abreha, no qual o cristianismo foi introduzido, forma precisamente trezentos e trinta anos, o período que se afirma ter decorrido entre esses dois eventos nas Crônicas.
  4. a b c d e É provável que todos esses cinco nomes sejam removidos, El Ahiawya sendo colocado depois de El Abreha e os outros três imediatamente depois: e então, em vez de dois, haveria apenas um Ameda. Mas não me atrevi a fazer essa alteração; embora, para confirmar a propriedade do mesmo, uma das Crônicas declara que o espaço entre o 8º ano do reinado de Bazen e o 15º do de Abreha eram trezentos e trinta e três anos.