Literalismo bíblico

Literalismo bíblico é a aderência ao sentido literal e explícito da Bíblia. Na sua forma mais pura tal crença seria negar a existência de alegorias, parábolas e metáforas na Bíblia. No entanto, a frase "literalista bíblico" é um termo usado frequentemente (e às vezes pejorativamente) para se referir aos que acreditam na inerrância bíblica.[1][2]

Num certo sentido, no entanto, literalismo bíblico não é sinónimo de inerrância bíblica. Considerando-se que a doutrina da inerrância doutrina lida com a veracidade do autor da mensagem pretendida, enquanto que o literalismo bíblico lida com a interpretação de algumas passagens no seu sentido literal.

O termo também tem sido usado para referir-se ao Método histórico-gramatical de hermenêutica bíblica, que é uma prática comum dos cristãos fundamentalistas. De acordo com o Elwell Evangelical Dictionary, o termo literalismo descreve uma prática que "pretende descobrir a intenção do autor, focalizando-se sobre as suas palavras em sua planície, buscando o seu mais óbvio sentido". Nesta definição, uma leitura "literalista" das Escrituras não iria assumir a interpretação literal das alegorias, parábolas e metáforas da Bíblia como visto, por exemplo, na poesia bíblica ou nas parábolas de Jesus.[3]

Ver tambémEditar

Referências

  1. «Literalism» (em inglês). Dictionary.com. Consultado em 12 de fevereiro de 2022 
  2. «Literal» (em inglês). Dictionary.com. Consultado em 12 de fevereiro de 2022 
  3. Evangelical Dictionary of Theology (em inglês). Michigan, EUA: Baker Academic. Consultado em 12 de fevereiro de 2022 
  Este artigo sobre Teologia ou sobre um teólogo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.