Abrir menu principal
O Litoral austríaco com a Cisleitânia na Áustria-Hungria.

Litoral austríaco (em alemão: Österreichisches Küstenland , em italiano: Litorale austriaco , em esloveno: Avstrijsko primorje , em croata: Austrijsko primorje , em húngaro: Osztrák Tengermellék ) foi estabelecido como uma terra da coroa (Kronland) do Império Austríaco em 1849. Consistiu em três regiões: a península de Ístria, Gorizia e Gradisca, e a cidade de Trieste. Ao longo da história, a região tem sido frequentemente contestada, com partes dela controladas em vários momentos pela República de Veneza, Áustria-Hungria, Itália e Iugoslávia, entre outros.[1]

O Reino da Itália anexou-o após a Primeira Guerra Mundial de acordo com o Tratado de Londres e mais tarde Tratado de Rapallo. Após a Segunda Guerra Mundial, foi dividida entre a Itália (oeste), a Eslovênia (norte) e a Croácia (sul).

Trieste teve uma importância estratégica como o principal porto marítimo da Áustria-Hungria e a região era um destino turístico, a Riviera austríaca. O local era multinacional, habitado por italianos (julianos), eslovenos, croatas, alemães eram os principais grupos étnicos. Em 1910, tinha uma área de 7.969 quilômetros quadrados e uma população de 894.287.

Referências

  1. Biblioteca Digital Mundial (ed.). «O Litoral Austríaco». Consultado em 18 de agosto de 2017 

Ligações externasEditar

  Este artigo sobre História ou um(a) historiador(a) é um esboço relacionado ao Projeto História. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.