Abrir menu principal
Question book.svg
Este artigo ou secção não cita fontes confiáveis e independentes (desde dezembro de 2013). Ajude a inserir referências.
O conteúdo não verificável pode ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Live CD do ubuntu, rodando Firefox, OpenOffice.org e Pidgin

Live CD é um CD que contém um sistema operacional (GNU/Linux, BSD ou outro) que não precisa ser instalada no disco rígido do usuário uma vez que o sistema operacional completo é executado diretamente a partir do CD e da memória RAM. A maioria dessas distribuições também permitem que se instale o sistema operacional no disco rígido com as mesmas configurações do sistema que roda no CD, caso o usuário deseje.

ArquiteturaEditar

Com o BIOS sendo configurado para buscar o sistema operacional no CD, logo após o processo de boot o conteúdo do live cd é lido, e o ambiente de trabalho é disponibilizado. Apesar de não instalado, o sistema consegue trabalhar como se estivesse, podendo acessar todos os dispositivos de hardware, conectar-se à Internet e executar aplicativos. Atualmente os live CDs permitem inclusive a instalação virtual de programas durante uma sessão e até mesmo criar um novo live CD configurado conforme as necessidades dos usuários.

Uma das distribuições brasileiras que popularizou este tipo de distribuição foi o Kurumin Linux, desenvolvido por Carlos Morimoto, baseada no Debian e no Knoppix (que também é um live CD).

Representam uma revolução no universo dos sistemas operacionais e no mundo linux em particular, pois permitem aos usuários experimentarem o sistema sem ter que abandonar os sistemas operacionais mais comuns.

Uma outra característica interessante dos live CDs é que eles tem permitido que pessoas com poucos conhecimentos de informática sejam capazes de construir as suas próprias distribuições através de um processo denominado de remasterização. Este processo, porém, é uma característica nem sempre presente numa versão de live CD.

Live CD ModularEditar

Além dos live cds comuns, existem os modulares que se caracterizam por possuírem seu conteúdo dividido em módulos, arquivos compactados, comumente utilizando-se o sistema de arquivo squashfs,ou similar, contendo aplicativos, bibliotecas, configurações etc. Estes módulos são montados e unidos, através do sistema de arquivo unionfs ou aufs, durante a inicialização do sistema ou posteriormente no decorrer do seu uso, sendo possível adicionar novos módulos, a partir do próprio CD, de outras midias ou por rede. Alguns exemplos de live cds, que podem ser classificados como modulares são:

Distribuições Linux em Live CDEditar

Outros sistemas em Live CDEditar

Ver tambémEditar

Ligações externasEditar