Abrir menu principal

Living for Love

canção de Madonna
(Redirecionado de Living For Love)
"Living for Love"
Single de Madonna
do álbum Rebel Heart
Lançamento 20 de dezembro de 2014 (2014-12-20)
Formato(s)
Gênero(s) EDM, house
Duração 3:38
Gravadora(s)
Composição
Produção
Cronologia de singles de Madonna
"Turn Up the Radio"
(2012)
"Ghosttown"
(2015)

"Living for Love" é uma canção da cantora e compositora norte-americana Madonna para seu décimo terceiro álbum de estúdio, Rebel Heart. Originalmente pensada para ter seu lançamento dado nos dia dos namorados de 2015, a canção foi rapidamente lançada como o primeiro single do álbum em 20 de dezembro de 2014 pelo selo Interscope Records, após versões demo do álbum vazarem. A canção foi escrita por Madonna, Diplo, Alicia Keys, Nick Rowe, MoZella, Toby Gad e Ariel Rechtshaid, enquanto a produção ficou por conta de Madonna e Diplo. Uma canção EDM e house com várias versões compostas, a faixa mostra Madonna experimentando vários gêneros musicais diferentes. Contém ainda instrumentais de percussão e piano, além de um coro gospel.

Madonna compôs a faixa com o tema focando em um término de relacionamento, mas desviando e tendo a letra com uma natureza positiva, falando sobre neutralizar os pensamentos negativos com respostas positivas. Keys toca piano na faixa enquanto o cantor MNEK foi convocado a emprestar seus vocais em versões alternativas. "Living for Love" recebeu críticas positivas dos críticos, que elogiaram seu ritmo e letra, comparando-a com as obras anteriores de Madonna e um progresso em relação aos primeiros singles de seus dois discos anteriores. Nos Estados Unidos, tornou-se o quadragésimo quarto single de Madonna a alcançar o topo da parada Hot Dance Club Songs, empatando com o cantor George Strait como o ato com mais quantidade de singles número um em qualquer parada da Billboard.

Um videoclipe dirigido pelo duo francês Julien Choquart e Camille Hirigoyen, conhecido como J.A.C.K., foi lançado em fevereiro de 2015, enquanto a faixa foi apresentada por Madonna no Grammy Awards no mesmo mês, tornando-se o momento mais assistido da noite. No dia 26 de fevereiro, dia em que o single foi lançado no Reino Unido, a cantora se apresentou no Brit Awards, e durante sua apresentação, a capa era para ser puxada e saído de seu corpo, só que na hora que seu dançarino puxou, a cantora foi levada junto, e voou dois degraus da pequena escada do palco, e mesmo assim se levantou e continuou a apresentação normalmente. Rapidamente Madonna ficou entre os assuntos mais comentados do mundo no Twitter.

Antecedentes e lançamentoEditar

Após o término de seus trabalhos com seu décimo segundo álbum de estúdio MDNA, Madonna lançou um curta-metragem intitulado Secretprojectrevolution em setembro de 2013, dirigido por ela e Steven Klein; neste pequeno filme, a cantora defende a liberdade artística e os direitos humanos. O curta de Madonna também lançou uma inciativa global chamada "Art for Freedom", para promover a liberdade de expressão dos artistas em geral.[1] Em janeiro de 2014, o empresário de Madonna, Guy Oseary, comentou que a cantora estava ansiosa para começar a trabalhar em seu próximo álbum, Madonna estava envolvida na produção do disco durante todo o ano de 2014,[2] porém, entre novembro e dezembro treze versões de demos das canções do álbum vazou na internet, antes que seu título ou data de lançamento tivesse sido revelada pela própria artista. Rapidamente, Madonna se pronunciou em suas redes sociais, quebrando um iPod e postando a imagem no Instagram, na legenda ela dizia que metade das demos vazadas eram apenas partes inacabadas das canções, e ainda afirmou que metade delas evoluíram para a parte final do álbum, ao mesmo tempo a cantora agradeceu aos seus fãs pela lealdade de não ouvir os materiais vazados.[3][4] A cantora revoltada com a situação, postou em seu Facebook que considera esta atitude como "uma forma de terrorismo" e "estupro artístico", a cantora foi duramente criticada por usar a expressão "terrorismo", pois a escola Peshawar, em Sydney, teria sofrido um recente ataque de terrorismo, logo em seguida, a cantora apagou as postagens em seu Instagram e Facebook.[5]

Em 20 de dezembro de 2014, o título do álbum foi confirmado como Rebel Heart. Madonna liberou a pré-venda no iTunes, e liberou seis faixas do álbum, incluindo "Living For Love". Em sua rede social, a cantora afirmou que as músicas foram feitas para ser um "Presente de Natal antecipado". A cantora pretendia lançar "Living For Love" como primeiro single do álbum no Dia dos Namorados de 2015, com o restante das canções programada para serem liberadas durante a primavera do próximo ano. Devido aos vazamentos, a cantora se viu obrigada a lançar precocemente seu álbum fugindo totalmente de seus planos, como justificava, a cantora disse que era preferível que os fãs ouvissem as versões finalizadas e oficiais, do que as que estavam circulando pela internet.[6][7]

Escrita e desenvolvimentoEditar

 
O DJ norte-americano Diplo é um dos escritores e produtores de "Living for Love"

Em maio de 2014, Madonna postou uma selfie onde ela falou sobre trabalhar com DJ norte-americano Diplo, seguido de uma imagem mostrando o seu trabalho em um laptop com ele.[8] Madonna tinha convidado Diplo para sua festa anual do Oscar, e ele não pode ir. Então eles começaram a compor para ela e enviou algumas músicas. Madonna respondeu com um texto de 20 páginas contendo suas anedotas sobre a música. Após isso, eles começaram a colaborar para o álbum.[9] Em uma entrevista com o Idolator, Diplo explicou que Madonna tinha solicitado a fornecer suas "músicas mais loucas" para o álbum. Juntos, eles escreveram e gravaram sete músicas, com o produtor dizendo, "Essas músicas irão ter um som louco. Nós realmente passamos do limite com algumas das coisas que fizemos... Ela estava lá para tudo. Eu adoro quando um artista dá para um produtor a confiança que ele precisa para trabalhar com eles, e Madonna foi muito mente aberta para as minhas ideias... Ela foi assim desde o primeiro dia."[10] Diplo ainda disse em uma entrevista que "Living For Love" teve quase 20 versões que vão desde uma balada de piano para uma composição EDM, e em última análise, Madonna e Diplo decidiram optar a um nível médio entre os dois estilos. Rechtshaid e o cantor britânico MNEK também se juntaram para escrever sessões com eles, melhorando o verso da canção.[11] Madonna negou que havia vinte versões da canção, admitindo que "pode ser um pouco demais", e comentou como ela queria que soasse a canção:

[12]

Em Outubro de 2014, a cantora americana Alicia Keys confirmou que trabalhou com Madonna em seu novo álbum de estúdio. A cantora disse: "Foi bom. Eu estava aqui fazendo uma reunião ou algo assim, e Madonna estava trabalhando com Diplo. Eles me falaram "Talvez você pode jogar um pouco de piano nessa coisa" e eu disse, "Tudo bem, vou tentar. Se você odiar pode jogar fora" foi exatamente assim como tudo ocorreu, de forma casual e legal." a canção ainda contará com vocais de Annie, do London Community Gospel Choir, de MNEK. Madonna também revelou que terá mais versões da canção a serem lançadas, porém só depois do lançamento do álbum.[12] Descrevendo a canção como "uma das produções mais suaves" de Diplo, Madonna compôs "Living for Love" como uma canção de rompimento, comentando, "muita gente escreve sobre estar apaixonado e ser feliz ou eles escrevem sobre ter um quebrado coração e estar inconsolável. Mas ninguém escreve sobre ter um coração quebrado e estar esperançoso e triunfante depois. Então eu pensei, como posso fazer isso? Eu não queria compartilhar o sentimento de ser uma vítima. Este cenário me devastava, mas isso só me fez mais forte".[7] Ela complementou dizendo que "Living for Love" foi "como o antigo eu e o novo juntos".[12]

Música e letraEditar

Uma amostra de 21 segundos de "Living for Love", com Madonna cantando ao lado sons de piano, acompanhado por um coro gospel.

Problemas para escutar este arquivo? Veja a ajuda.

"Living for Love" foi escrita por Madonna, Diplo, Alicia Keys, Nick Rowe, MoZella, Toby Gad e Ariel Rechtshaid, enquanto a produção ficou por conta de Madonna e Diplo. É uma canção EDM e house e começa com Madonna cantando sobre uma linha de piano "da realeza", que eventualmente é acompanhada por percussão.[13][14] A canção está situado no compasso simples de 4/4, com um andamento de 123 batidas por minuto. É composto no tom de Fá menor, com os vocais de Madonna alcançando de Mi bemol3 a Dó5. "Living for Love" tem uma sequência de I-IV-V-I como sua progressão de acordes, com o ritmo que flui em Fá menor–Dó menor–Ré bemol–Lá bemol–Mi bemol/Lá bemol.[15] De acordo com Dean Piper do The Daily Telegraph, a canção tem "alguns traços clássicos de Madonna: referências religiosas, um coro gospel, piano dos anos 90 e contrabaixo rodopiante" e foi comparado com seus singles de 1989, "Like a Prayer" e "Express Yourself", por Jason Lipshutz da Billboard.[16][17]

Ao contrário dos primeiros singles anteriores de Madonna, "4 Minutes" (2008) e "Give Me All Your Luvin'" (2012), "Living for Love" tem ênfase nas letras e na voz.[12][16] As pertes de piano tocadas por Keys são adicionadas à música eletrônica e coro gospel, e Madonna neutralizando pensamentos negativos com letras positivas,[18] com as linhas da ponte sendo "me levou para o céu, me deixou cair / Agora que acabou, eu vou seguir em trente" e uma "queda palpitante" no meio.[19] Sal Cinquemani da Slant Magazine descreveu a canção como uma junção de Kiesza e "Like a Prayer", e observou que houve muitas mudanças desde a versão demo vazou: a reminiscência house sendo substituído por um 808 e o piano de Keys, bem como palmas e riffs gospel sendo removidos no final da canção [20] Para Jon Lisi de PopMatters, "Living for Love" se iguala a lançamentos atuais e com a ética DIY que exibem, a partir de "Shake It Off" de Taylor Swift, "Break Free" de Ariana Grande, "Roar" de Katy Perry. A natureza sobrevivente como um hino da faixa foi complementada pela sobrevivência de Madonna em sua carreira musical.[19]

Análise da críticaEditar

Após seu lançamento, "Living for Love" ganhou elogios da crítica especializada.[21][22] Lipshutz apreciou a música, elogiando a entrega vocal "confiante" de Madonna. Ele disse que a música soava "como uma combinação vertiginosa do passado e presente de Madonna, e representa um sinal encorajador para um projeto de 2015 que foi inesperadamente lançado em risco no final de 2014".[13] Stern comparou a música com o single de 1992 de Madonna, "Deeper and Deeper", observando que ao contrário dos atos dance do Reino Unido e dos grupos pop adolescentes homenageando a house music da década de 1990, Madonna tinha vivido aquela época. Chamando a música de um esforço de colaboração "monstruoso", terminou a sua avaliação dizendo "Foda-se sobre cantar sobre Tanqueray no clube: Esta é a Madonna sempre soubemos e vivemos a amar, com foguetes do futuro e acenos nostálgicos ao passado".[23] Jamieson Cox da revista Time observou que "Living for Love" foi feita sob medida para rádio, com o aumento da popularidade da música house e do sucesso de músicos britânicas do mesmo gênero.[24] Dando a música uma classificação de três de cinco estrelas, Hardeep Phull do New York Post elogiou-a por ser uma "faixa dance eufórica, misturada com gospel que vai rejuvenescer até mesmo as mais desanimadas das almas graças ao seu refrão 'o amor vai me levantar'". Phull disse ainda que espera da música para ser um sucesso nas paradas de dance e pop.[25]

Escrevendo para o USA Today, Brian Mansfield elogiou a natureza otimista e "auto-confiante" da música, acrescentando que "é o tipo de determinado hino dance que Madonna faz tão bem".[26] Hunter Hauk do The Dallas Morning News descreveu a música como uma "fusão sólida" de diferentes tipos de músicas para clubes e apreciou a quebra de dança, e a atitude ao cantar de Madonna, chamando-a de "menos espinhosa ou desafiadora do que vemos no Instagram nos dias de hoje".[27] Jeff Miers do The Buffalo News comparou "Living for Love" com hinos de clube mais antigos, canções que se tornaram sucesso comercial para Madonna.[28] Escrevendo para i-D, Nick Levine descreveu a canção como um "single de retorno perfeitamente arrojado: em vez de retornar com um EDM barato... Quando ela canta "eu peguei a minha coroa, coloquei-a de volta na minha cabeça", parece como uma declaração com um objetivo."[29] Lewis Corner do Digital Spy listou-a como uma das dez melhores faixas de sua semana de lançamento, acrescentando que o composição tornou a faixa "uma eufórica primeira amostra" vinda de Rebel Heart.[30] Jed Gottlieb de Boston Herald descreveu as batidas da faixa como contemporâneas, enquanto sentiu que o refrão e os ganchos fossem uma reminiscência de faixas Top 40 de gerações antigas. "Os fãs de True Blue ouvirão uma alegria e nostalgia [na música]".[31] Jon Pareles do The New York Times elogiou a capacidade de "Living for Love" transformar "as emoções de término de relacionamento em uma redenção levantadora". Ele o chamou de "um dos melhores singles de Madonna em uma década".[18] Escrevendo para o PopMatters, Lisi comentou que era o lançamento "mais alegre" de Madonna desde "Express Yourself".[19]

Daryl Deino do The Inquisitr elogiou a música por ser "épica e edificante", acreditando que ela iria apresentar a música de Madonna para uma nova geração.[21] Jim Farber do New York Daily News viu a música como um retorno à forma da cantora, descrevendo-a como "uma mistura de música para clube e pop, com um piano velha guarda R&B, o vocais de fundo crescentes e uma melodia que continua a levantar-lhe".[32] Zel McCarthy da revista Vice acreditava que a música refletia a personalidade dos seus compositores, sentindo que a produção e as letras pessoais fizeram dela um sucesso.[33] Bernard Zuel do The Sydney Morning Herald acreditou que "Living for Love" encarna todos os aspectos da vida de Madonna, uma mistura de seu passado, presente e futuro.[34] Esta opinião foi compartilhada por Lindsay Zoladz da New York, que havia criticado as outras cinco músicas do álbum, mas chamou "Living for Love" como "um inesperado equilíbrio perfeito entre os fantasmas do passado e futuro de Madge".[35] Dean Piper do The Daily Telegraph chamou-a de "mais original" entre as músicas lançadas, no entanto, ele foi crítico sobre suas letras, dizendo que elas não conseguiram "penetrar sua alma".[17] Cinquemani elogiou as mudanças na música desde sua versão demo, chamando-o de "primeiro single mais empolgante em anos" de Madonna, mas lamentou a voz nasal da cantora.[20] Michael Jose Gonzalez, da revista de música dinamarquês, Gaffa, achou a canção melódica, mas que lembra a música do décimo álbum de estúdio da cantora, Confessions on a Dance Floor (2005).[36]

Desempenho comercialEditar

Após a pré-venda de Rebel Heart, a canção ficou em número um na parada Billboard Trending 140, que mostra as músicas mais faladas no Twitter. Também estreou na posição 16 na categoria Dance/Electronic Songs, com 10 mil cópias digitais vendidas. A canção "Bitch I'm Madonna" em parceria com a rapper Nicki Minaj, ficou quatro posições acima com 12 mil cópias digitais vendidas, e "Unapologetic Bitch" ficou na posição de número 26, com 7 mil cópias vendidas. As canções ficaram na posição 9, 12 e 14 respectivamente na versão que conta apenas vendas digitais da categoria. Gordon Murray da Billboard confirmou que duas versões da canção "Living For Love" foram enviada para DJs no dia 21 de dezembro de 2014, sendo uma cópia da versão original e outra instrumental. A gravadora Interscope tentou enviar a canção para as rádios, porém ouve uma falha no recebimento via Airplay. A gravadora então decidiu reenviar para as rádios depois do ano de 2015 começar.[12] Em janeiro de 2015, "Living for Love" estreou na posição 32 da parada Hot Dance Club Songs, sendo a primeira música da cantora desde "Turn Up the Radio" a entrar na categoria.[37] A canção ainda ficou na posição 50 na França e na posição de número 21 na Espanha, outras canções da pré-venda do álbum também ficaram entre as primeiras 100 mais tocadas nos dois países.[38][39] No Japão, a canção estreou no número 80 da Japan Hot 100 na semana de 12 de janeiro de 2015, pulando para a posição 26 na semana seguinte.[40]

VideoclipeEditar

DesenvolvimentoEditar

Em dezembro de 2014, o empresário de Madonna Guy Oseary anunciou que um videoclipe para a música estava programado para ser lançado no início de fevereiro de 2015.[41] O vídeo foi dirigido pelo duo francês Julien Choquart e Camille Hirigoyen, em conjunto conhecido como J.a.C.K. Foi editado por Danny B. Tull, estilizado por B. Akerlund e coreografado por Megan Lawson.[42] Verena Dietzel, criadora da marca de moda V-Couture, que é especializada em diversos tipos de espartilhos, foram convocados para criar roupas para o vídeo, bem como para a apresentação nos Grammy Awards. Dietzel explicou que tinha inicialmente pensado que o e-mail de Madonna era spam, no entanto, após a confirmação da assistente de estilista da cantora, B. Åkerlund, ela começou a trabalhar nos projetos. Dentro de 48 horas, ela costurou um novo corset, bem como ter criado dois novos, baseando-as na única informação fornecida a ela, o de tamanho de sutiã de Madonna. Ela teve que procurar no Google para deduzir o resto de proporções da cantora. No total, quatro corsets diferentes foram enviados para Madonna.[43]

O estilista libanês Shady Zeineldine também foi contactado por Åkerlund, que visitou a conferência de imprensa da designer em Los Angeles, e pediu-lhe para enviar suas ideias e esboços para o vídeo.[44] Depois que o negócio foi finalizado, ele criou uma jaqueta de toureiro que Madonna usou no vídeo. Outro vestido era um bodysuit, com um corset de cetim stretch nude coberto em três diferentes tipos de rendas, um top chiffon de seda preta e uma gravata de cetim. Havia também uma jaqueta bolero de veludo vermelha.[45] O espartilho foi descrito por Steff Yotka do Style.com como "mistura de masculino e feminino... é o tipo de coisa apertada, sensual, com flexão de gênero que temos vindo a esperar [de Madonna]". A cantora e sua equipe haviam enviado referências de toureiro para Zeineldine, que queria dar um toque feminino para os projetos, utilizando inúmeros laços e paleta de cor nude para realçar as curvas do corpo da cantora.[44] Amber Kallor do Style.com explicou que a maquiagem de Madonna no vídeo foi inspirada em desfiles recentes de Christian Dior e Givenchy. A cantora havia aplicado delineador paralelo com seu visual bolero, bem como ostentado grampo e coques de Princesa Leia em seu cabelo. O designer Riccardo Tisci criou as máscaras de cristal e chifres para dançarinos de Madonna como Minotauros; ele também aplicou jóias no rosto da cantora para uma sequência no vídeo.[46]

Lançamento e sinopseEditar

O vídeo musical foi lançado no aplicativo de mensagens de imagem Snapchat em 5 de fevereiro de 2015, onde ele esteve disponível para visualização na plataforma do aplicativo "Snap Channel".[42] Madonna tornou-se a primeira artista a estrear seu vídeo no Snapchat. O vídeo foi excluído após 24 horas, pela ética de auto-destruição do Snapchat, e mais tarde foi carregado no canal Vevo de Madonna.[47] Sara Spary da Marketing Week elogiou a decisão, acreditando ser "uma grande jogada para o Snapchat e o decisão da gravadora de Madonna poderia pavimentar o caminho para outros selos gigantes a hospedar o conteúdo no aplicativo, bem como outros tipos de conteúdo de marca."[48]

O vídeo começa com um foco de luz sobre a mão de Madonna que gradualmente revela um estágio vermelho circular cercado por cortinas vermelhas. Madonna, vestindo a jaqueta de veludo vermelho se move ao redor do palco jogando longe uma capa e faz movimentos de dança coreografados. Intercalados estão visuais de um dançarino masculino como um Minotauro usando a máscara com chifres, a dançar no chão e Madonna no vestido de toureiro. Ela seduz o bailarino com a capa enquanto o refrão termina.

Um bando de bailarinos vestindo máscara com chifres semelhantes aparecem e cercam Madonna ao redor do palco. Ao longo do segundo verso Madonna persegue os dançarinos e derrota-os na luta simulada. Um deles a pega e juntos realizam uma segunda coreografia em cima do palco. Madonna também é mostrada em um corset estilizado com jóias agitando uma capa vermelha. Para os versos finais e refrão, Madonna em um corset nude dança entre os Minotauros, e, finalmente, mata todos eles. A última cena mostra a cantora que está entre os corpos mortos da Minotauros, jogando fora a capa, segurando um par de chifres em sua mão esquerda. Rosas vermelhas caem em torno dela e som de aplausos são ouvidos enquanto uma citação do filósofo alemão Friedrich Nietzsche aparece na tela: "O homem é o animal mais cruel. Nas tragédias, touradas e crucificações, ele se sente o melhor na Terra. E quando inventou o inferno pra si, esse foi o seu próprio paraíso".

Recepção e análiseEditar

Hugh McIntyre da Forbes elogiou a decisão de Madonna pela parceria com o Snapchat para o lançamento do vídeo, porque ele considerou ser um lucro para ambas as partes. Para Madonna que lhe permitiria se conectar com o público mais jovem, enquanto que para o Snapchat, o lançamento de um novo vídeo Madonna levaria a um demográfico mais velho a baixar o aplicativo.[49] Matthew Jacobs do The Huffington Post acreditava que o vídeo da música e sua imagem combinaram com a natureza animadora da música. Ele comparou partes do vídeo com "Express Yourself" e "Hung Up", dizendo que Madonna saindo vitoriosa entre um bando de homens vestidos de touros, evocou os vazamentos de músicas de Rebel Heart. Recordando as conotações auto-referenciais nos vídeos de "Give Me All Your Luvin'" e "Girl Gone Wild", Jacobs explicou que "Madonna se apresenta como rainha da tenda, sem depender de alusões ao seu próprio currículo para provar que ela é o mestre da cena pop pós-moderna... Este é o vídeo de Madonna que nós esperamos por uma década."[50] Joey Guerra do Houston Chronicle deu outra avaliação positiva, dizendo que "nós ainda não aprendeu e outra vez - nunca subestime Madonna "e descrevendo o vídeo como um "bom encaixe" para a música.[51] Um escritor do The Guardian descreveu o vídeo como um "clipe de performance franco" e acreditava que a natureza simplista do vídeo sugeria que era projetado para ser visualizado em dispositivos móveis.[52]

Louis Virtel de HitFix chamou "Living for Love" de melhor vídeo desde "Hung Up" de Madonna. Ele encontrou referências a vídeos antigos de Madonna, como "Express Yourself", na "inusitada coreografia com toda a sua postura masculina e lutando", "Take a Bow" com o tema de touradas e interpretando uma imagem familiar de sua carreira, e "Open Your Heart" durante as sequências em que Madonna afasta os dançarinos Minotauro. Virtel também elogiou a coreografia, figurinos, visuais de Madonna e a cinematografia do vídeo.[53] As semelhanças de "Living for Love" com o vídeo de "Take a Bow", também foi notado por Allison Takeda da Us Weekly que analisou que, ao contrário do vídeo deste último, Madonna assumiu o papel de um toureiro, seduzindo seus dançarinos como touros. Takeda concluiu: "O resultado é um espetáculo eletrizante, com uma das melhores (e mais acrobáticas!) danças de Madge".[54] Junto com as referências a "Take a Bow", Joe Lynch da Billboard chamou o vídeo de incrível e "exuberante, prendedor", mas criticou o erro de ortografia de Nietzsche no final."[55] Rita Kokshanian da InStyle disse que o vídeo era "tão bom como você poderia esperar... E enquanto estávamos completamente paralisados por seus movimentos matadores e físico insano, estávamos igualmente adorando suas roupas".[56]

Hayden Manders do Refinery29 disse que o vídeo era uma das "coisas mais promissoras que virão da turnê promocional de Rebel Heart", uma vez que ele achou que era para ser classificado como próprio trabalho da cantora, ao contrário de seus últimos lançamentos que não eram dignos de nota.[57] Nathan Smith da Out sentiu que o vídeo transcendia os papéis de gênero, com Madonna assumindo o papel de uma toureira, um título geralmente reservado para um homem. Além disso, ele observou que Madonna demonstrou seu "tipo físico enfraquecido e magro, demonstrando seu domínio único e inigualável da espécie masculina".[58] Para Alyssa Tomey do E!, Madonna "se transforma em uma toureira feroz e sensual no clipe" e dança "com alguns movimentos seriamente acrobáticos".[59] Jim Farber do Daily News achou um contraste com o título da canção e do "campo de batalha", como representação no vídeo, dizendo: "Embora seja sonoramente exuberante, a letra da música reflete o resultado de uma batalha duramente conquistada."[60] Rachel Pilcher do Yahoo! achou o vídeo estranho, mas acreditava que era de se esperar de Madonna.[61]

Apresentação ao vivoEditar

Madonna tinha inicialmente falado sobre uma aparição no Grammy Awards, em dezembro de 2014, dizendo que era "possivelmente algo que vai acontecer".[62] Mais tarde, ela confirmou sua aparição na 57ª edição do Annual Grammy Awards, prevista para ocorrer em 8 de fevereiro de 2015; Guy Oseary esclareceu que a cantora também iria se apresentar na cerimônia. Madonna confirmou o aparecimento com a postagem de uma imagem do troféu Grammy envolvido com cordas negros, como os memes para a arte da capa de Rebel Heart.[63] De acordo com a Forbes, foi a apresentação com mais audiência da noite, e deu uma avaliação positiva.[64] No dia 26 de fevereiro, dia em que o single foi lançado no Reino Unido, a cantora se apresentou no Brit Awards, e durante sua apresentação, a capa era para ser puxada e saído de seu corpo, porém, na hora que seu dançarino puxou, a cantora foi levada junto, e voou dois degraus da pequena escada do palco.[65] Rapidamente Madonna ficou entre os assuntos mais comentados do mundo no Twitter, e ela logo postou uma imagem em seu Instagram e Facebook, com a legenda: "Armani me fisgou! Minha linda capa estava amarrada, e muito apertada. Mas nada pode me parar... E o amor realmente me levantou! Obrigado pela preocupação de vocês! Estou bem".[66][67] Foi mais tarde revelado que sua capa estava amarrada muito apertada quando seus dançarinos tentaram removê-la de seu pescoço, causando-a a cair no chão e deixar a audiência em choque. Após vários segundos, ela continuou a apresentação como planejada.[68]

Lista de faixasEditar

(Remixes)
N.º TítuloCompositor(es) Duração
1. "Living For Love" (Djemba Djemba Club Mix)
  • Madonna
  • Pentz
  • Nick Rowe
  • Maureen Anne McDonald
  • Toby Gad
  • Ariel Rechshaid
05:47
2. "Living For Love" (Erick Morillo Club Mix)
  • Madonna
  • Pentz
  • Nick Rowe
  • Maureen Anne McDonald
  • Toby Gad
  • Ariel Rechshaid
06:12
3. "Living For Love" (THRILL Remix)
  • Madonna
  • Pentz
  • Nick Rowe
  • Maureen Anne McDonald
  • Toby Gad
  • Ariel Rechshaid
05:11
4. "Living For Love" (Offer Nissim Living For Drama Mix)
  • Madonna
  • Pentz
  • Nick Rowe
  • Maureen Anne McDonald
  • Toby Gad
  • Ariel Rechshaid
06:33
5. "Living For Love" (Offer Nissim Dub)
  • Madonna
  • Pentz
  • Nick Rowe
  • Maureen Anne McDonald
  • Toby Gad
  • Ariel Rechshaid
07:15
6. "Living For Love" (DJ PAULO Club Mix)
  • Madonna
  • Pentz
  • Nick Rowe
  • Maureen Anne McDonald
  • Toby Gad
  • Ariel Rechshaid
08:14
7. "Living For Love" (Mike Rizzo's Funk Generation Club)
  • Madonna
  • Pentz
  • Nick Rowe
  • Maureen Anne McDonald
  • Toby Gad
  • Ariel Rechshaid
07:02
8. "Living For Love" (Dirty Pop Remix)
  • Madonna
  • Pentz
  • Nick Rowe
  • Maureen Anne McDonald
  • Toby Gad
  • Ariel Rechshaid
04:58
Duração total:
50:22

Desempenho nas paradas musicaisEditar

Tabela musical (2014-15) Melhor
posição
Bélgica (Ultratop 40 de Flandres)[69] 4
Bélgica (Ultratop 40 da Valônia)[70] 43
Canadá (Canadian Hot 100)[71] 92
  Croácia (ARC 100)[72] 2
República Tcheca (Rádio Top 100)[73] 46
Finlândia (Suomen virallinen lista)[74] 7
França (SNEP)[75] 50
Alemanha (Media Control AG)[76] 97
Hungria (Single Top 10)[77] 12
  Israel (Media Forest)[78] 4
Japão (Japan Hot 100)[79] 26
  Líbano (The Official Lebanese Top 20)[80] 20
Espanha (Productores de Música de España)[81] 21
  Suécia (DigiListan)[82] 8
Suíça (Schweizer Hitparade)[83] 49
Estados Unidos (Billboard Bubbling Under Hot 100 Singles)[84] 8
Estados Unidos (Billboard Hot Dance Club Songs)[85] 1
Estados Unidos (Billboard Dance/Electronic Songs)[86] 9
Estados Unidos (Billboard Pop Songs)[87] 36

Histórico de lançamentoEditar

Referências

  1. Hollywood Reporter. «"Madonna to Release Short Film via BitTorrent to Aid Global 'Artistic Expression». Consultado em 27 de dezembro de 2014 
  2. Billboard. «Madonna Hits The Studio With Natalia Kills, Martin Kierszenbaum"». Consultado em 27 de dezembro de 2014 
  3. Bradley Stern. «Madonna's New Album Leaks, Way ahead of Schedule». Consultado em 27 de dezembro de 2014 
  4. The Guardian. «Madonna new music leak is 'form of terrorism' says singer». Consultado em 27 de dezembro de 2014 
  5. Megan Gibson. «Madonna Calls New Album leak 'A Form of Terrorism'». Consultado em 27 de dezembro de 2014  Parâmetro desconhecido |co-autor= ignorado (ajuda)
  6. Digital Spy. «Madonna Premieres new single "Living For Love" from Rebel Heart». Consultado em 27 de dezembro de 2014 
  7. a b Magazine RollingStone. «Madonna responds to 'Rebel Heart' Leak by releasing Six Songs». Consultado em 27 de dezembro de 2014 
  8. Payne, Chris (8 de maio de 2014). «Madonna Hits Studio With 'Slave Driver' Diplo». Prometheus Global Media. Billboard. Consultado em 26 de maio de 2014 
  9. Lipshutz, Jason (21 de agosto de 2014). «Billboard Cover Story Sneak Peek: Diplo Got Drunk With Madonna and 4 Other Details on Their Upcoming Collaboration». Prometheus Global Media. Billboard. Consultado em 1 de dezembro de 2014 
  10. Blistein, John (3 de julho de 2014). «Diplo: Madonna Asked for 'Craziest Record I Had' for New Album». Rolling Stone. Jann Wenner. Consultado em 1 de dezembro de 2014 
  11. Ringen, Jonathan (22 de agosto de 2014). «Billboard Cover: Diplo on His Katy Perry Connection, Madonna Collaboration and 8-Figure Lifestyle». Prometheus Global Media. Billboard. Consultado em 1 de dezembro de 2014 
  12. a b c d e billboard.com. «Madonna on New 'Rebellious and Romantic' Music, Demo Leaks, 'Possibly' Crashing the Grammys and the 'Crazy' Sony Hack». Consultado em 27 de dezembro de 2014 
  13. a b Lipschutz, Jason (20 de dezembro de 2014). «Madonna Survives in Style on 'Living For Love': Single Review». Billboard. Prometheus Global Media. Consultado em 20 de dezembro de 2014 
  14. McIntyre, Hugh (20 de dezembro de 2014). «Surprise! Madonna's New Album Is Available For Pre-Order». Forbes. Consultado em 21 de dezembro de 2014 
  15. «Madonna "Living for Love" Sheet Music». Musicnotes.com. EMI Music Publishing. Consultado em 6 de janeiro de 2015 
  16. a b Billboard. «Madonna Survives in Style on 'Living For Love': Single Review». Consultado em 29 de dezembro de 2014 
  17. a b Piper, Dean (20 de dezembro de 2014). «New Madonna tracks sound like a 'test of loyalty'». The Daily Telegraph. Telegraph Media Ltd. Consultado em 21 de dezembro de 2014 
  18. a b Pareles, Jon (22 de dezembro de 2014). «After Leak, Madonna Offers Show of Force». The New York Times. Arthur Ochs Sulzberger, Jr. Consultado em 25 de dezembro de 2014 
  19. a b c Lisi, Jon (10 de janeiro de 2015). «Madonna's 'Rebel Heart' Reinforces Her Relevance». PopMatters. Consultado em 10 de janeiro de 2015 
  20. a b Cinquemani, Sal (20 de dezembro de 2014). «Madonna Releases 6 New Songs from Rebel Heart, Including Lead Single "Living for Love"». Slant Magazine. Consultado em 21 de dezembro de 2014 
  21. a b Deino, Daryl (22 de dezembro de 2014). «Madonna Wins Back 'Queen of Pop' Title: Rebel Heart Tracks Earn Praise». The Inquisitr. Consultado em 25 de dezembro de 2014 
  22. Jacobs, Matthew (22 de dezembro de 2014). «What Everyone Said About Madonna's New Songs This Weekend». The Huffington Post. Arianna Huffington. Consultado em 25 de dezembro de 2014 
  23. Stern, Bradley (20 de dezembro de 2014). «Madonna, 'Rebel Heart': Track-By-Track (Part One)». MuuMuse. Consultado em 23 de dezembro de 2014 
  24. Cox, Jamieson (22 de dezembro de 2014). «Madonna's Next Album Is Shaping Up to Be Her Best in a Decade». Time. Consultado em 25 de dezembro de 2014 
  25. Phull, Hardeep (20 de dezembro de 2014). «Madonna surprises with six new song release». New York Post. New York Media. Consultado em 21 de dezembro de 2014 
  26. Mansfield, Brian (25 de dezembro de 2014). «Song of the week: Madonna's 'Living for Love'». USA Today. Consultado em 25 de dezembro de 2014 
  27. Hauk, Hunter (22 de dezembro de 2014). «Madonna returns: We review the 'Rebel Heart' songs released over the weekend». The Dallas Morning News. James M. Moroney III. Consultado em 26 de dezembro de 2014 
  28. Miers, Jeff (22 de dezembro de 2014). «Madonna turns security breach into iTunes gold». The Buffalo News. Warren T. Colville. Consultado em 26 de dezembro de 2014 
  29. Levine, Nick (25 de dezembro de 2014). «Madonna's rebel heart reviewed». i-D. Terry Jones. Consultado em 25 de dezembro de 2014 
  30. Corner, Lewis (22 de dezembro de 2014). «Playlist: 10 tracks you need to hear — Madonna, Miguel, Jack Savoretti». Digital Spy. Hearst Magazines UK. Consultado em 25 de dezembro de 2014 
  31. Gottlieb, Jed (20 de dezembro de 2014). «Madonna displays innovative style on 6 released songs». Boston Herald. Patrick J. Purcell. Consultado em 21 de dezembro de 2014 
  32. Farber, Jim (20 de dezembro de 2014). «Madonna songs leaked: 'Rebel Heart' tracks are best when pop star favors classic over trendy». Daily News. New York. Consultado em 21 de dezembro de 2014 
  33. McCarthy, Zel (21 de dezembro de 2014). «Beat by Beat Review: Madonna's "Rebel Heart" Safely Evolves Without Reinventing». Vice. Consultado em 26 de dezembro de 2014 
  34. Zuel, Bernard (22 de dezembro de 2014). «Madonna's Rebel Heart early review: Something old, something new, something borrowed». The Sydney Morning Herald. Consultado em 26 de dezembro de 2014 
  35. Zoladz, Lindsay (22 de dezembro de 2014). «8 Best New Songs of the Week». New York. New York Media LLC. Consultado em 26 de dezembro de 2014 
  36. Gonzalez, Michael Jose (1 de janeiro de 2015). «Spændende, men rodede smagsprøver lover godt for popdronningens kommende udspil» [Exciting, but messy tastings bodes well for Queen of Pop's forthcoming response]. Gaffa. Peter Ramsdal. Consultado em 6 de janeiro de 2015 
  37. Murray, Gordon (16 de janeiro de 2015). «Robin Schulz's 'Prayer' Progresses, Madonna Debuts on Dance/Electronic Charts». Billboard. Prometheus Global Media. Consultado em 16 de janeiro de 2015 
  38. Lescharts.com. «Madonna - Living For Love (CHANSON)». Consultado em 28 de dezembro de 2014 
  39. ElPortaldeMusica.es. «Top Singles (current week)». Consultado em 28 de dezembro de 2014 
  40. «Japan Hot 100: Week of January 24, 2015». Billboard. Consultado em 23 de janeiro de 2015 
  41. Caulfield, Keith (28 de dezembro de 2014). «Madonna's Alleged Diss Track 'Not About Gaga,' Manager Says». Billboard. Consultado em 28 de dezembro de 2014 
  42. a b Buerger, Megan (5 de fevereiro de 2015). «Exclusive: Madonna to Premiere Music Video from 'Rebel Heart' on Snapchat Discover Today». Billboard. Consultado em 5 de fevereiro de 2015 
  43. Stern, Bradley (13 de janeiro de 2015). «Madonna Enlists German Corset Designer For 'Living For Love' Video (And Possibly The Grammys)». Idolator. SpinMedia. Consultado em 13 de janeiro de 2015 
  44. a b Yotka, Steff (5 de fevereiro de 2015). «Exclusive: Madonna's New Favorite Designer on That Matador Bustier». Style.com. Consultado em 7 de fevereiro de 2015 
  45. Chan, Stephanie (5 de fevereiro de 2015). «Dress du Jour: Madonna's 'Living For Love' Bodysuit». The Hollywood Reporter. Consultado em 5 de fevereiro de 2015 
  46. Kallor, Amber (5 de fevereiro de 2015). «We're Living for Madonna's Makeup in Her New Music Video». Style.com. Consultado em 7 de fevereiro de 2015 
  47. «Madonna premieres Living for Love music video on Snapchat». The Guardian. 5 de fevereiro de 2015. Consultado em 5 de fevereiro de 2015 
  48. Spary, Sara (5 de fevereiro de 2015). «Madonna premieres new album on Snapchat». Marketing Week. Consultado em 7 de fevereiro de 2015 
  49. McIntyre, Hugh (5 de fevereiro de 2015). «Madonna Will Release Her New Music Video On Snapchat Today». Forbes. Consultado em 5 de fevereiro de 2015 
  50. Jacobs, Matthew (5 de fevereiro de 2015). «Madonna Will Release Her New Music Video On Snapchat Today». The Huffington Post. Consultado em 5 de fevereiro de 2015 
  51. Guerra, Joey (6 de fevereiro de 2015). «Madonna premieres 'Living for Love' video on SnapChat». Houston Chronicle. Consultado em 6 de fevereiro de 2015 
  52. «Madonna premieres Living for Love music video on Snapchat». The Guardian. 6 de fevereiro de 2015. Consultado em 6 de fevereiro de 2015 
  53. Virtel, Louis (6 de fevereiro de 2015). «10 reasons Madonna's 'Living for Love' Video is her best in years». HitFix. Consultado em 7 de fevereiro de 2015 
  54. Takeda, Allison (6 de fevereiro de 2015). «Madonna Looks Incredible at 56, Dances With Minotaurs in "Living for Love" Music Video». Us Weekly. Consultado em 7 de fevereiro de 2015 
  55. Lynch, Joe (7 de fevereiro de 2015). «Madonna's 'Living for Love' Video Now Online — Nietzsche Typo & All». Billboard. Consultado em 7 de fevereiro de 2015 
  56. Kokshanian, Rita (7 de fevereiro de 2015). «Madonna Is In Charge! See All the Matador-Inspired Outfits in Her 'Living for Love' Music Video». InStyle. Consultado em 7 de fevereiro de 2015 
  57. Manders, Hayden (7 de fevereiro de 2015). «Madonna Debuts New Music Video On Snapchat». Refinery29. Consultado em 7 de fevereiro de 2015 
  58. Smith, Nathan (7 de fevereiro de 2015). «Notes on Madonna's 'Living For Love' Video». Out. Consultado em 7 de fevereiro de 2015 
  59. Tomey, Alyssa (7 de fevereiro de 2015). «Madonna Flaunts Ripped Bod as a Sexy Matador in Living for Love Music Video: Watch Now!». E!. Consultado em 7 de fevereiro de 2015 
  60. Farber, Jim (6 de fevereiro de 2015). «Madonna debuts new video 'Living For Love' on SnapChat». Daily News. Consultado em 6 de fevereiro de 2015 
  61. Pilcher, Rachel (7 de fevereiro de 2015). «Madonna Premieres New 'Living For Love' Music Video On Snapchat». Yahoo!. Consultado em 7 de fevereiro de 2015 
  62. Caulfield, Keith (21 de dezembro de 2014). «"Madonna On New 'Rebellious and Romantic' Music, Demo Leaks, 'Possibly' Crashing the Grammys and the 'Crazy' Sony Hack"». Billboard. Consultado em 18 de janeiro de 2014 
  63. Caulfield, Keith (13 de janeiro de 2015). «"Madonna Will Perform at 2015 Grammy Awards"». Billboard. Consultado em 18 de janeiro de 2015 
  64. Forbes Where's Beyoncé: Top Five 2015 Grammy Moments From TiVo
  65. Purepeople. «Madonna cai durante apresentação do Brit Awards 2015 após puxão de dançarino». Consultado em 26 de fevereiro de 2015 
  66. G1. «Madonna leva tombo espetacular no palco do Brit Awards». Consultado em 26 de fevereiro de 2015 
  67. Portal R7. «Madonna cai da escada durante show no Brit Awards, assita ao vídeo com o tombo». Consultado em 26 de fevereiro de 2015 
  68. «Madonna Takes a Major Onstage Tumble at the BRIT Awards». Yahoo!. 25 de fevereiro de 2015. Consultado em 26 de fevereiro de 2015 
  69. «Ultratop.be – Madonna – Living for Love» (em neerlandês). Ultratip. ULTRATOP & Hung Medien / hitparade.ch. Consultado em 24 de janeiro de 2015.
  70. «Ultratop.be – Madonna – Living for Love» (em francês). Ultratop 40. Ultratop & Hung Medien / hitparade.ch. Consultado em 25 de dezembro de 2014.
  71. «Madonna Album & Song Chart History» (em inglês). Canadian Hot 100 para Madonna. Consultado em 19 de fevereiro de 2015.
  72. Komerički, Goran (2 de fevereiro de 2015). «ARC 100 – 26. siječnja 2015» (em croata). HRT. Consultado em 26 de fevereiro de 2015. Cópia arquivada em 4 de fevereiro de 2015 
  73. «ČNS IFPI» (em tcheco). Hitparáda – Radio Top 100 Oficiální. IFPI República Checa. Nota: inserir 201506 na pesquisa. Consultado em 9 de fevereiro de 2015.
  74. «Madonna: Living for Love» (em finlandês). Musiikkituottajat Consultado em 3 de janeiro de 2015.
  75. «Lescharts.com – Madonna – Living for Love» (em francês). Les classement single. Hung Medien. Consultado em 25 de dezembro de 2014.
  76. «Madonna - Living for Love» (em alemão). Charts.de. Media Control. Consultado em 16 de fevereiro de 2015.
  77. «Archívum – Slágerlisták – MAHASZ» (em húngaro). Single (track) Top 40 lista. Magyar Hanglemezkiadók Szövetsége. Consultado em 29 de dezembro de 2014.
  78. «Weekly International Chart: Period 11-01-15 to 16-01-15» (em hebraico). Media Forest. 19 de janeiro de 2015. Consultado em 19 de janeiro de 2015. Arquivado do original em 24 de dezembro de 2014 
  79. «Madonna Album & Song Chart History» (em inglês). Japan Hot 100 para Madonna. Consultado em 7 de janeiro de 2015.
  80. «Olt20.com: Artist Madonna». The Official Lebanese Top 20. 25 de fevereiro de 2015. Consultado em 25 de fevereiro de 2015 
  81. «Spanishcharts.com – Madonna – Living for Love» (em inglês). Canciones Top 50. Hung Medien. Consultado em 25 de dezembro de 2014.
  82. «Swedish Digital Chart» (em sueco). DigiListan. 28 de dezembro de 2014. Consultado em 5 de janeiro de 2015 
  83. «Madonna – Living for Love swisscharts.com» (em inglês). Swiss Singles Chart. Hung Medien. Consultado em 25 de dezembro de 2014.
  84. «Madonna Album & Song Chart History» (em inglês). Billboard Bubbling Under Hot 100 para Madonna. Consultado em 20 de fevereiro de 2015.
  85. «Madonna Album & Song Chart History» (em inglês). Billboard Hot Dance/Club Play para Madonna. Consultado em 20 de fevereiro de 2015.
  86. «Madonna Album & Song Chart History» (em inglês). Billboard Dance/Electronic Songs para Madonna. Consultado em 20 de fevereiro de 2015.
  87. «Madonna Album & Song Chart History» (em inglês). Billboard Pop Songs para Madonna. Consultado em 20 de fevereiro de 2015.
  88. «iTunes - Música Rebel Heart de Madonna». iTunes Store. Apple Inc. 20 de dezembro de 2014. Consultado em 16 de janeiro de 2015 
  89. «Living For Love - Madonna». Deezer. 22 de dezembro de 2014. Consultado em 16 de janeiro de 2015 
  90. Gabriel Mompellio. «MADONNA - Living For Love (Interscope Records), Radio Date 22/12/2014». RadioAirplay. Consultado em 17 de janeiro de 2015. Arquivado do original em 24 de dezembro de 2014 
  91. iTunes Store Germany. «Living for Love - Single». Consultado em 29 de dezembro de 2014