A Loggi é uma empresa brasileira de logística com know-how tecnológico que atua principalmente no setor de e-commerce. Fundada em 2013 pelo empreendedor francês Fabien Mendez (atual CEO) e pelo brasileiro Arthur Debert (atual CBO), é uma das maiores transportadoras privadas do país [1] [2].

Loggi
Logística
Fundação 17 de julho 2013
Fundador(es) Fabien Mendez (CEO) e Arthur Debert (CBO)
Sede Brasil São Paulo
Website oficial https://www.loggi.com/

A empresa conta com nomes como Mônica Santos (VP de Recursos Humanos), Gregório Balasko (VP de Operações), Eduardo Lemos (VP de Experiência do Cliente) e Thibaud Lecuyer (VP de Finanças).

A transportadora realiza coletas de encomendas para grandes, médias e pequenas empresas com entregas em todo o território nacional [1]. Faz também parcerias com entregadores autônomos (MEI) que realizam entregas locais de documentos e objetos - o que levou ao famoso baú azul dos motociclistas pela cidade de São Paulo.

Em janeiro de 2021, a empresa atendia 637 municípios[3]. Hoje, seu produto já está presente em mais de 3.600 cidades brasileiras, contemplando mais de 85% da população do país.

A empresa tem sua sede, conhecida como Loggi Tower, na cidade de São Paulo (SP), e um escritório de tecnologia em Lisboa, capital de Portugal.

Além disso, a empresa conta com 10 crossdockings, grandes centros de distribuição, localizados nos estados de São Paulo, Rio de Janeiro, Pernambuco, Bahia, Minas Gerais, Paraná, Rio Grande do Sul e Goiás e centenas de agências próprias espalhadas por todo o território nacional.

Escritório na Loggi Tower (SP).

HistóriaEditar

TrajetóriaEditar

A Loggi foi fundada no ano de 2013, após Fabien Mendez se deparar com um grupo de motociclistas em São Paulo e ter a ideia de inovar a maneira de realizar entregas expressas. No mesmo ano, fez sua primeira entrega [1].

Em 2015, a empresa ampliou seu escopo realizando entregas nacionais para diversos e-commerces do mercado, atendendo às cinco regiões do Brasil.

Com sete anos no mercado, a startup foi avaliada em mais de US$ 1 bilhão em 2019, entrando para a valiosa lista de unicórnios brasileiros. No mesmo ano, a empresa abriu um escritório de tecnologia em Lisboa para atrair novos talentos.

Em 2020, por conta da pandemia da Covid-19, o e-commerce cresceu significativamente e impactou todo o setor. Nesse contexto, a Loggi cresceu 360% em relação ao  ano anterior [4] [5] .

InvestimentosEditar

Ao longo de sua história, a Loggi recebeu aportes de investidores como SoftBank, Microsoft, GGV Capital, IFC, Dragoneer, Monashees, Kaszek, Qualcomm Ventures, Iporanga Investimentos, Fundo Verde, Capsur Capital, Sunley House, entre outros. A empresa, que já é um dos unicórnios brasileiros, segue em uma  jornada de crescimento e expansão [1] [2] [5].

Rodadas de investimentos da Loggi
Data Série   Aporte (US$) Investidores
Agosto 2014 - 1 mi Seeds, Iporanga, Angels
Agosto de 2014 Série A 4 mi Monashees+, Qualcomm Ventures
Agosto de 2015 Série B 13 mi Dragoneer, Kaszek Ventures
Fevereiro de 2017 Série C 26 mi Microsoft, IFC
Abril de 2018 Série D 100 mi SoftBank, Fifth Wall
Maio de 2019 Série E 150 mi SoftBank, Advent, GGV Capital, Velt
Fevereiro de 2021 Série F 212 mi Fundo Verde, CapSur, Monashees, SoftBank, GGV Capital, Microsoft, Sunley House

Malha logísticaEditar

Com a missão de empoderar pessoas e transformar negócios conectando o Brasil com uma experiência de entregas simples e inovadora, a empresa criou uma robusta malha logística, com abrangência nacional, que traz mais agilidade e segurança para toda a jornada de entrega de uma encomenda[1].

 
Esquema da malha logística usada pela Loggi.

A Loggi conta com galpões, agências e frota própria no seu serviço de logística, mas também realiza parcerias com os Leves, transportadoras associadas à Loggi que viabilizam entregas eficientes por meio de seu conhecimento local aliado à alta tecnologia desenvolvida pela Loggi no Brasil e na Europa[1].

 
Foto do crossdocking de Cajamar II da Loggi (SP).

CrossdockingsEditar

Após as coletas das encomendas com as lojas e os players do mercado, a empresa leva as encomendas para seus crossdockings. Lá são classificados por regiões de destino por meio de um sorter de alta tecnologia e depois embalados em sacas e transportadas para as agências ou para os Leves.

Hoje, a Loggi possui 10 crossdockings espalhados pelo Brasil, sendo dois em Cajamar/SP e um em cada uma das seguintes cidades: Rio de Janeiro/RJ, Jaboatão dos Guararapes/PE, Camaçari/BA, Brasília/DF, Contagem/MG, Londrina/PR, Curitiba/PR e Gravataí/RS.  

AgênciasEditar

 
Foto de uma agência da Loggi.

A Loggi possui dezenas de agências espalhadas pelo Brasil. São esses locais que recebem as encomendas vindas de um dos crossdockings da empresa e as preparam para serem ofertadas para um dos entregadores autônomos ativos na base da empresa. As entregas são feitas aos recebedores por diferentes categorias de veículos [2][6].

Prêmios e conquistasEditar

  • 2021 Prêmio Reclame Aqui - atendimento ao consumidor eficiente e boa reputação no setor de logística e transporte
  • 2020 LinkedIn Top Startups (5ª posição) [1]
  • 2020 Glassdoor: as empresas mais amadas (22ª posição) [1]
  • 2020 GPTW: Great Place to Work [1]
  • 2020 Forbes: uma das empresas mais inovadoras do Brasil [1]
  • 2020 XXI Prêmio Consumidor Moderno de Excelência em Serviços ao Cliente
  • 2019 Glassdoor - As startups mais amadas (6ª posição)
  • 2019 LinkedIn top Startups (6ª posição)
  • 2019 GPTW - Great Place to Work
  • 2018 LinkedIn top Startups (8ª posição)
  • 2017 GPTW - Great Place to Work

ReferênciasEditar

  1. a b c d e f g h i j «Loggi, tecnologia que simplifica seus envios.». www.loggi.com. Consultado em 27 de abril de 2022 
  2. a b c Jr, Ralphe Manzoni (2 de setembro de 2020). «O plano da Loggi para ocupar o lugar dos Correios». NeoFeed. Consultado em 27 de abril de 2022 
  3. «Depois de aporte bilionário, Loggi chega a 2.100 cidades do Brasil». Exame. 6 de agosto de 2021. Consultado em 27 de abril de 2022 
  4. Terça-feira, 30 de novembro de 2021 Logística Tempo de leitura: 3 minutos. «Loggi inaugura megagalpão em São Paulo, o maior da América Latina». E-Commerce Brasil. Consultado em 27 de abril de 2022 
  5. a b «Loggi recebe aporte de R$ 1,15 bilhão e vai abrir 7 armazéns no Brasil em 2021». CNN Brasil. Consultado em 27 de abril de 2022 
  6. Loggi, Loggi. «O que é uma agência?». Central de ajuda Loggi. Consultado em 27 de abril de 2022