Abrir menu principal
Question book-4.svg
Esta página cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde setembro de 2017). Ajude a inserir referências. Conteúdo não verificável poderá ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Heinrich Harrer
Nascimento 6 de julho de 1912
Hüttenberg
Morte 7 de janeiro de 2006 (93 anos)
Friesach
Cidadania Áustria
Alma mater Universidade Karl Franzen
Ocupação explorador, fotógrafo, montanhista, esquiador alpino, escritor, roteirista, geógrafo, golfista
Prêmios Grã-Cruz da Ordem do Mérito da República Federal da Alemanha, Grande medalha de ouro da Estíria, Prêmio Luz da Verdade
Página oficial
http://www.harrerportfolio.com/

Heinrich Harrer (Hüttenberg, 6 de julho de 1912Friesach, 7 de janeiro de 2006) foi um montanhista, investigador, geógrafo e escritor austríaco.

Índice

BiografiaEditar

Heinrich Harrer nasceu na Austria em Hüttenberg na região de Caríntia. Entre 1933 e 1938 Harrer estudou geografia na Universidade Karl-Franzens em Graz.

Harrer fez parte da primeira equipe que escalou a face norte do Eiger na Suíça, junto com Anderl Heckmair, Fritz Kasparek e Ludwig Vörg, a 24 de Julho de 1938.[1] Mais tarde Harrer recontou esta escalada no livro The White Spider.

Exílio na Ásia e Tenzin GyatsoEditar

Com a ascensão do partido Nazista na Áustria, Harrer tornou-se membro da SS, tendo em 1938 integrado uma expedição alemã ao Nanga Parbat nos Himalaias, atualmente parte do Paquistão. Após o início da II Guerra Mundial em 1939, Harrer foi capturado pelo exército colonial britânico. Em 1944 conseguiu fugir junto com Peter Aufschnaiter e após 21 meses em fuga conseguiu atravessar as altas montanhas até ao Tibete, onde ficou durante sete anos, tendo estabelecido amizade com o jovem Dalai Lama, ficando conhecido como o Professor do Lider Espiritual.

Após a ocupação chinesa do Tibete em 1950, Harrer regressou à Àustria onde documentou as suas aventuras nos livros Sete Anos no Tibete e Lost Lhasa.

Sete anos no TibeteEditar

Em 1997, o livro Sete Anos no Tibete, foi adaptado ao cinema pelo realizador francês Jean-Jacques Annaud, que teve como protagonista principal o actor americano Brad Pitt.

MorteEditar

Heinrich Harrer faleceu com 93 anos em Friesach no sul da Áustria. A causa da morte não foi divulgada pela família que finaliza dizendo: partiu com grande serenidade rumo a sua última expedição.[2]

Referências

PublicaçõesEditar

Ligações externasEditar