Abrir menu principal
Lourenço Cazarré
Cazarré, 2013
Nome completo Lourenço Paulo da Silva Cazarré
Nascimento 29 de julho de 1953 (65 anos)
Pelotas, RS
Residência Brasília
Nacionalidade Brasil Brasileiro
Ocupação Escritor
Principais trabalhos A misteriosa morte de Miguela de Alcazar
Prémios Prêmio Nestlé de Literatura Brasileira (1982, 1984)

Prêmio Jabuti (1998)
Prêmio Paraná de Literatura de 2018 (Romance)

Género literário Romance, conto, teatro
Escola/tradição Contemporâneo

Lourenço Paulo da Silva Cazarré (Pelotas, 29 de julho de 1953) é um escritor brasileiro.

Tem cerca de quarenta livros publicados, a maior parte deles voltada ao público infantojuvenil, sendo inclusive agraciado com o 41º Prêmio Jabuti em 1999 e com outros mais de vinte prêmios literários. Publica desde 1981, quando estreou com a sátira política Agosto, Sexta-feira, Treze.

É sobrinho dos irmãos atores e dubladores Older Cazarré e Olney Cazarré.

É pai do ator Juliano Cazarré e, desde 1977, reside em Brasília.

Índice

ObrasEditar

Romances e novelasEditar

  • O Caleidoscópio e a ampulheta, 1982
  • Obscuros através da noite solitária, 1987
  • Os bons e os justos, 2005
  • Sinfonia dos animais noturnos, 2007
  • A longa migração do temível tubarão branco, 2008
  • A misteriosa morte de Miguela de Alcazar, 2009
  • Kzar Alexander, o louco de Pelotas, 2018

Livros de ContosEditar

  • Enfeitiçados todos nós, 1984
  • Histórias suburbanas, 1986
  • Noturnos do amor e da morte, 1989
  • Ilhados, 2001
  • A arte excêntrica dos goleiros, 2004
  • Exercícios espirituais para insônia e incerteza, 2012

Livros infantojuvenisEditar

  • O despertar dos amantes, 1985
  • A espada do general, 1988,
  • Tempo-quente na fronteira, 1988
  • A ditadura da beata, 1990
  • O sumiço do mentiroso, 1991
  • O mistério da obra-prima, 1991
  • Um velho velhaco e seu neto bundão, 1992
  • Terror às pampas, 1993
  • A Cidade dos Ratos - Uma ópera roque, 1993
  • A casa sinistra, 1994
  • Quem matou o mestre de Matemática? 1995
  • O mistério do assaltantes mascarados, 1996
  • Um código para Iessen, 1997
  • Nadando contra a morte, 1998
  • A guerra do lanche, 1999, Coleção Vaga-lume
  • O motorista que contava assustadoras histórias de amor, 1999
  • Terror em Tudo Azul, 1999
  • O senhor da escuridão, 2000
  • Os marcianos estão chegando, 2001
  • Isso não é um filme americano, 2004
  • Clube dos leitores de histórias tristes, 2004
  • Devezenqundários de Leila Rosa Canguçu, 2006
  • Ilhados: tratado sobre guris, 2009
  • Estava nascendo o dia em que conheceriam o mar, 2011
  • Três cavaleiros, 2012
  • Devezenquandário de Leila Rosa Canguçu, 2013
  • A fabulosa morte do professor de português, 2013
  • A fantástica aventura de Patricinha no NTSC, 2016
  • O cabeleireiro de Pelotas e os marcianos, 2014
  • Os filhos do deserto combatem na solidão, 2017

PrêmiosEditar

  • Bienal Nestlé de Literatura Brasileira, romance, O Calei to nem aí doscópio e a ampulheta, 1982
  • Bienal Nestlé de Literatura Brasileira, contos, Enfeitiçados todos nós, 1984
  • Concurso Nacional de Contos Josué Guimarães, em 1993
  • Prêmio Brasília para Livros Juvenis, em 1990
  • Prêmio Jabuti, literatura infanto-juvenil, Nadando contra a morte, 1998
  • Prêmio Açorianos, contos, Ilhados, 2002
  • Concurso Nacional de Dramaturgia da Funarte (regiões Norte e Centro-Oeste), Umas poucas cenas vistas do caos, 2005.
  • I Concurso de Novela de Curitiba com A longa migração do temível tubarão branco, 2007
  • II Prêmio CEPE Nacional de Literatura - Infantojuvenil, 2016.
  • Prêmio Biblioteca Nacional 2018, na categoria livro juvenil, para Os filhos do deserto combatem na solidão
  • Prêmio Paraná de literatura 2018, na categoria romance, para Kzar Alexander, o louco de Pelotas
  • Prêmio literário Cidade de Manaus 2018, na categoria teatro adulto, para Teatro da Bolsa: Valores

Referências