Abrir menu principal

Luís Carlos Arutin

Luís Carlos Arutim
Nascimento 19 de janeiro de 1933
Barretos, SP
Nacionalidade brasileiro
Morte 8 de janeiro de 1996 (62 anos)
Rio de Janeiro, RJ
Ocupação Ator

Luís Carlos Arutim (Barretos, 19 de janeiro de 1933Rio de Janeiro, 8 de janeiro de 1996) foi um ator brasileiro.

BiografiaEditar

Filho de mãe italiana e pai sírio, começou como ator na sua cidade natal e depois foi para São Paulo, onde cursou a Escola de Arte Dramática da USP.

Ator de teatro, se consagrou ganhado o prêmio Molière em 1978, pela brilhante atuação na peça Os Inocentes. O ator foi um dos comandantes, com Augusto Boal, do Teatro de Arena.

Na televisão, sua primeira oportunidade foi no capítulo inicial da telenovela Vitória Bonelli, escrita por Geraldo Vietri. Seguiram-se grandes personagens, como "Oscar" na novela A Gata Comeu, o técnico de futebol "Bepe" de Vereda Tropical, ambas na TV Globo e "Orlando Cardoso" em Campeão na TV Bandeirantes, onde recebeu o prêmio de melhor ator do ano pela APCA. Também brilhou como o bom e polêmico jornalista "Augusto" de Sinhá Moça, "João Semana" em As Pupilas do Senhor Reitor, no SBT, e o consagrado libanês "Rachid" da novela Renascer, cuja atuação teve repercussão nacional.

Morreu vítima de asfixia causada por um incêndio ocorrido no apartamento onde morava com a mulher e o filho mais novo, em Jacarepaguá.[1]

Sua última telenovela foi A Idade da Loba, na Bandeirantes.


Atuação na televisãoEditar

Trabalhos no cinemaEditar

Referências

  1. «Ator Luís Carlos Arutin morre em incêndio em apartamento no Rio». Folha de S. Paulo. 9 de janeiro de 1996. Consultado em 13 de junho de 2019 

Ligações externasEditar

  Este artigo sobre um ator é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.