Luís Coutinho

Disambig grey.svg Nota: Se procura o político brasileiro, veja Luís Pereira da Nóbrega de Sousa Coutinho.

Luís Coutinho (c. 1400 - Lisboa, Abril de 1453) foi um prelado português.

Há historiadores de arte que defendem que é uma das personagens presentes nos enigmáticas Painéis de São Vicente de Fora[1].

BiografiaEditar

D. Luís Coutinho era filho de Gonçalo Vaz Coutinho, 2.º Marechal do Reino de Portugal pelo primeiro casamento, Senhor de Leomil e Alcaide-Mor de Lamego e de Trancoso, e de sua segunda mulher Joana de Albuquerque, sendo por via materna trineto de D. Afonso Sanches e, por conseguinte, tetraneto d' el-Rei D. Dinis I de Portugal.

Foi sucessivamente 24.º Bispo de Viseu (1439-1444), 34.º Bispo de Coimbra (1444-1452) e 5.º Arcebispo de Lisboa (1452-1453).

Quando foi nomeado bispo de Viseu em 1439, em substituição do prelado anterior deposto pelo papa, teve alguma dificuldade em assumir o poder devido à oposição movida pelo regente infante D, Pedro de Coimbra que defendia a permanência do bispo excomungado. Em 1444 assume o bispado de Coimbra e é nesta posição que está presente na Batalha de Alfarrobeira ao lado das forças do rei D. Afonso V de Portugal[2].

Em 1451, acompanhou a Infanta D. Leonor, filha de D. Duarte I de Portugal e de D. Leonor de Aragão, até ao Santo Império Romano, onde se viria a casar com o Imperador Frederico III.

Pouco se sabe acerca da sua acção pastoral, ignorando-se inclusivamente o local e a data exacta da sua morte.

Referências

FontesEditar

Precedido por
Luís Gonçalves do Amaral
 
Bispo de Viseu

14391444
Sucedido por
João Vicente
Precedido por
Álvaro Ferreira
 
Bispo de Coimbra

14441452
Sucedido por
Afonso Nogueira
Precedido por
Pedro de Noronha
 
Arcebispo de Lisboa

14521453
Sucedido por
Jaime de Portugal
  Este artigo sobre História de Portugal é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.