Abrir menu principal

Luís Eulálio de Bueno Vidigal Filho

O edifício Luis Eulalio de Bueno Vidigal Filho, sede da FIESP.
Disambig grey.svg Nota: Se procura pelo futebolista português, veja Luís Vidigal.

Luis Eulalio de Bueno Vidigal Filho foi um empresário brasileiro.

Foi dirigente do grupo industrial Cobrasma dos anos 1980 até a sua falência em 1993.

De 1980 a 1986, foi presidente da FIESP (Federação das Indústrias do Estado de São Paulo), cujo edifício-sede, na Avenida Paulista, leva seu nome. O prédio, com fachada chanfrada, em vidro, projeto do escritório de arquitetura Rino Levi, é um cartão postal da cidade de São Paulo. Além do prédio, foi homenageado como nome da Escola SENAI de Suzano.

Em 2008, Luis Eulalio recebeu o título de Presidente Emérito da entidade.

Em 1987, ocorreu o chamado Caso Cobrasma, arquivado em 1999 pelo então juiz federal João Carlos da Rocha Mattos[1][2] (que posteriormente perderia o cargo,[3] após ser preso na Operação Anaconda da PF que o acusou de venda de sentenças).

Referências

  1. [1]
  2. [2]
  3. «Cópia arquivada». Consultado em 7 de janeiro de 2009. Arquivado do original em 17 de setembro de 2011 
Precedido por
Theobaldo De Nigris
Presidente da Fiesp e Ciesp
19801986
Sucedido por
Mário Amato
  Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.