Luís Fabiano

futebolista brasileiro
 Nota: Não confundir com Luiz Fabiano.

Luís Fabiano Clemente (Campinas, 8 de novembro de 1980) é um ex-futebolista brasileiro que atuava como centroavante. Atualmente é comentarista dos canais ESPN e StarPlus.

Luís Fabiano
Luís Fabiano
Luís Fabiano em 2010
Informações pessoais
Nome completo Luís Fabiano Clemente
Data de nascimento 8 de novembro de 1980 (43 anos)
Local de nascimento Campinas, São Paulo, Brasil
Nacionalidade brasileiro
Altura 1,85 m
destro
Apelido Fabuloso
LF9
Fabigol
Informações profissionais
Clube atual aposentado
Posição centroavante
Clubes de juventude
1994
1995
1996–1998
Guarani
Ituano
Ponte Preta
Clubes profissionais2
Anos Clubes Jogos e gol(o)s
1998–2000
2000–2002
2001
2002–2004
2004–2005
2005–2011
2011–2015
2016
2017
Ponte Preta
Rennes
São Paulo (emp.)
São Paulo
Porto
Sevilla
São Paulo
Tianjin Quanjian
Vasco da Gama
00012 0000(3)
00007 0000(0)
00050 000(30)
00110 000(88)
00027 0000(3)
00238 00(112)
00187 000(95)
00029 000(23)
00020 0000(6)
Seleção nacional3
2003–2013 Brasil 00045 000(28)


2 Partidas e gols totais pelos
clubes, atualizadas até 5 de novembro de 2017.
3 Partidas e gols pela seleção nacional estão atualizadas
até 6 de fevereiro de 2013.

Medalhas
Competidor do Brasil
Copa América
Ouro Peru 2004 Jogador
Copa das Confederações FIFA
Ouro África do Sul 2009 Jogador

Atuou com destaque no São Paulo, onde ocupa a terceira colocação entre os maiores artilheiros da história do clube, com 233 gols marcados em suas duas passagens. É também o maior artilheiro do clube em edições do Campeonato Brasileiro com a marca de 126 gols, e da Copa do Brasil, com 27 gols em 24 jogos, até o presente. Luís Fabiano ainda é o quinto maior artilheiro da história do Sevilla, da Espanha, com 127 gols.

Antes de se profissionalizar, Luís demostrava um grande talento em futebol de várzea aos domingos, ficando conhecido como "matador de urubu", já que sempre marcava gols em times rivais de sua cidade. Seu nome composto só passou a ser utilizado quando chegou ao São Paulo, onde já jogava outro Fabiano.[1]

Carreira

editar

Ponte Preta

editar

Natural de Jardim Proença, em Campinas,[2] o jogador começou atuando na várzea, no clube Alvorecer.[3][4]

Foi para as categorias de base do Guarani e passou pelo Ituano antes de ir para a equipe da Ponte Preta.

Estreou profissionalmente pela Ponte aos 18 anos, em 30 de novembro de 1998, contra o Santos. No Campeonato Brasileiro, do mesmo ano, disputou sete jogos e marcou dois gols. Já na temporada seguinte, com 19 anos, disputou apenas cinco jogos e marcou um gol.

Se destacou na Copa São Paulo de Juniores de 2000,[5] onde marcou seis gols.[6] Foi o artilheiro da Ponte Preta no Campeonato Paulista daquele ano,[7] com 16 gols.[6] No total pela Macaca, o atacante atuou em 12 jogos e marcou três gols.[8]

Rennes

editar

Durante o Campeonato Brasileiro de 2000,[9] se transferiu para o Rennes, da França, e começou a sua carreira na Europa. Sem se adaptar, disputou apenas seis jogos na Ligue 1 de 1999–00 e 2000–01, e não marcou nenhum gol.

Por nunca ter se firmado, deixou o time francês com apenas doze partidas.[10]

Empréstimo ao São Paulo

editar

No começo de 2001 voltou para o Brasil e passou a atuar pelo São Paulo por empréstimo, onde foi um dos destaques do time marcando 30 gols em 50 jogos, com média de 0,60 gol por jogo.[11]

Retorno ao Rennes

editar

Após ser emprestado para o São Paulo, Luís Fabiano se destacou no ano de 2001 e retornou ao Rennes que ainda detinha dos seus direitos federativos. Ficou somente por seis meses, sem atuar, retornando ao São Paulo, dessa vez em definitivo.[12][13]

Ida em definitivo ao São Paulo

editar

Na segunda metade do ano foi contratado em definitivo pelo São Paulo.[14][15] Satisfeito pelo fato da diretoria do São Paulo apostar em seu futebol e contratá-lo por um valor alto para os padrões nacionais na época, sendo US$ 2,1 milhões (cerca de R$ 4 milhões), o jogador foi artilheiro do Campeonato Brasileiro, com 19 gols, e passou a ter uma grande identificação com a torcida são-paulina. A média de gols do jogador também aumentou significativamente: em apenas um semestre, Luís Fabiano marcou 21 gols em 25 jogos — média de 0,84 gol por jogo.[16][17]

Em 2003, o atacante foi artilheiro do Campeonato Paulista e vice-artilheiro do Campeonato Brasileiro e da Copa do Brasil. No entanto, o maior feito do jogador foi a sua contribuição para que o São Paulo atingisse um objetivo que o clube já perseguia há quase dez anos: voltar disputar a Copa Libertadores da América.[18]

Em 2004, Luís Fabiano ajudou o São Paulo a chegar à semifinal da Libertadores. Apesar de não ter conquistado o título, o atacante ainda sagrou-se artilheiro da competição com oito gols.[19]

Logo após ser artilheiro da Liberta, foi vendido para o Porto no dia 31 de agosto de 2004. A negociação foi concretizada em um valor abaixo do que o clube do Morumbi desejava lucrar com o seu então maior artilheiro em média de gols na história. Seduzido pelo, na época, campeão europeu, Luís Fabiano, segundo o presidente são-paulino, no período, Marcelo Portugal Gouvêa, queria deixar o futebol brasileiro. Gouvêa chegou a dar a seguinte declaração: "Ele mudou a postura dele e disse que queria ir embora. Não dá para pagar um jogador caro e insatisfeito". Nem o contrato renovado, havia pouco, até 2008 conseguiu prender o atleta no Tricolor.[20]

No clube português, não conseguiu repetir as boas atuações que teve pelo São Paulo, marcando apenas três gols em 27 jogos. Pelo Porto, foi campeão da Copa Intercontinental de 2004, derrotando o Once Caldas, da Colômbia, na final.[21]

Sevilla

editar

Se transferiu ao Sevilla em 2005 por 20 milhões de euros (cerca de 55 milhões de reais). Após uma primeira temporada de adaptação, foi campeão da Copa da UEFA em 2006, quando marcou um dos gols na final contra o Middlesbrough, da Inglaterra, e campeão da Supercopa da UEFA, ao derrotar o Barcelona.

Em 2007, permaneceu no clube espanhol, e foi mais uma vez campeão da Copa da UEFA, ao vencer o Espanyol na final e também da Supercopa da Espanha.

Luís Fabiano entrou para a história do Sevilla em 2007, ao marcar o gol de número dois mil da história do clube. Na temporada 2007–08 já era o principal jogador do time. Pela Champions League foi muito bem, marcando sete gols e dando duas assistências em 10 jogos. Sua equipe foi eliminada após uma disputa de pênaltis contra o Fenerbahçe.

Em 2009 ganhou diversos prêmios individuais, sendo indicado ao Ballon d'Or da France Football, e ao Melhor jogador do mundo pela FIFA. Além disso foi indicado na lista dos melhores jogadores do mundo da FourFourTwo pela segunda vez, o que viria a acontecer pela terceira vez em 2010. Entre outros prêmios, o atacante faturou o Samba de Ouro.[22]

Após seis temporadas na cidade de Sevilha, Luís Fabiano encerou sua passagem pelo clube com 230 jogos e 107 gols.[23] Em sua despedida, o jogador chorou e declarou que o clube permaneceria para sempre em seu coração.[24]

Retorno ao São Paulo

editar

Na tarde de 11 de março, Juvenal Juvêncio, então presidente do São Paulo, anunciou o retorno de Luís Fabiano ao clube, após a contratação junto ao Sevilla por 7,6 milhões de euros (19,9 milhões de reais), firmando um contrato com duração de quatro anos. No dia de sua apresentação havia aproximadamente 45 mil pessoas no Estádio do Morumbi, uma das maiores do futebol brasileiro e a sexta do futebol mundial.[25]

Após o retorno, Luís Fabiano teve problemas para reestrear devido a lesões no joelho. Após um longo período fora dos gramados, o jogador reestreou pelo São Paulo no dia 2 de outubro, contra o Flamengo, no dia do aniversário de 51 anos do Morumbi. A partida terminou em 2 a 1 para os cariocas.[26] No dia 19 de outubro, na sua quinta partida, em jogo válido pela Copa Sul-Americana, marcou seu primeiro gol no retorno ao São Paulo contra o Libertad, balançando as redes aos 31 minutos do segundo tempo.[27]

No dia 12 de novembro, o Fabuloso fez dois gols em cima do Avaí, e em uma de suas comemorações o jogador fez fortes "xingamentos" a alguns críticos. Já na 36ª rodada do Campeonato Brasileiro, Luís Fabiano marcou mais dois gols e deu uma assistência na vitória de 3 a 1 sobre o América Mineiro, e renovou a esperança do torcedor tricolor em conseguir a vaga para a Copa Libertadores de 2012.[28] Após uma derrota, voltou a marcar dois gols numa goleada por 4 a 1 sobre o Santos, mas o triunfo foi insuficiente para classificar o time para a competição continental.

Em 14 de março, Luís Fabiano marcou quatro gols contra o Independente-PA, em partida valida pela Copa do Brasil.[29]

Nas oitavas-de-final da Copa do Brasil, quis a história que o gol de número 300 de sua carreira tenha sido marcado logo contra o time que o revelou. O gol foi o terceiro na partida em que o São Paulo venceu a Ponte Preta no Morumbi, sendo o gol da classificação para a próxima etapa da competição.

Em junho, Luís Fabiano foi duramente criticado pela imprensa, torcida, pelo técnico Emerson Leão e até mesmo pelos companheiros de time,[30][31] por tomar muitos cartões por reclamação e desfalcar a equipe em jogos decisivos.[32]

Em julho, depois de ser chamado de pipoqueiro por parte da torcida após maus resultados no Brasileirão, Luís Fabiano deu indícios de que poderia sair do clube. No entanto, reconciliou-se logo com o torcedor são-paulino, marcando dois gols na goleada contra o Flamengo pela 13ª rodada do Brasileirão.[33] Na ocasião, ultrapassou a marca de Leônidas da Silva (144 gols), tornando-se o sétimo maior artilheiro da história do clube.

Em 26 de agosto, Luís Fabiano foi fundamental na vitória são-paulina por 2 a 1 sobre o rival Corinthians, ao marcar ambos os gols tricolores sobre o alvinegro. O São Paulo não batia o clube do Parque São Jorge no Pacaembu havia sete anos.[34] Foi vice-artilheiro do Brasileirão 2012 com 17 gols, três a menos que Fred, do Fluminense, mesmo assim teve a melhor média de gols do campeonato, foi artilheiro da Copa do Brasil e ajudou o clube a voltar a disputar a Libertadores após dois anos de ausência, apesar de uma tola expulsão no jogo de ida da final da Copa Sul-americana, contra o Tigre, reacender as críticas contra ele.

Marcou um gol contra o Mirassol em 18 de janeiro, e sua equipe venceu o jogo por 2 a 0 no Morumbi.[35][36] Já no dia 23 de janeiro, fez dois gols na goleada por 5 a 0 sobre o Bolívar na pré-Libertadores.[37][38] No jogo de volta, em 30 de janeiro, Luís Fabiano abriu o placar e viu o time sofrer a virada por 4 a 3, mas a equipe conseguiu a classificação por ter vencido o primeiro jogo.[39] O atacante voltou a balançar as redes no dia 20 de fevereiro, marcando dois gols contra o São Caetano, em uma vitória por 4 a 2 fora de casa.[40] Marcou também no dia 28 de fevereiro, na vitória de virada por 2 a 1 sobre o The Strongest.[41] Já no dia 7 de março, o atacante foi expulso no empate por 1 a 1 contra o Arsenal de Sarandí, em jogo realizado no Pacaembu.[42] Em 17 de março, marcou mais um gol na vitória por 3 a 2 sobre o Oeste.[43] Três dias depois, marcou o gol que deu a apertada vitória por 2 a 1 contra o São Bernardo.[44] Em 23 de março, o centroavante fez um gol no triunfo por 2 a 0 sobre o Bragantino. Já no dia 27 de março, foi o autor dos dois gols que deram a vitória por 2 a 0 contra o Paulista.[45]

Em 6 de abril, foi novamente alvo de uma das torcidas uniformizadas do clube, que, no CT da Barra Funda, bradaram "Luís Fabiano, amarelão, sai do Tricolor e vai jogar no Itaquerão".[46] Fez o gol de honra na derrota para o Atlético Mineiro por 4 a 1 na partida de volta da Copa Libertadores em 8 de maio, perdendo as duas partidas das oitavas de final.[47] Já no dia 29 de maio, marcou dois gols na segunda rodada do campeonato brasileiro contra o Vasco, ajudando sua equipe a golear por 5 a 1 no Morumbi.[48]

Em junho, segundo o portal GloboEsporte.com, Luís Fabiano recebeu duas propostas: Olympiacos e Galatasaray. Os turcos queriam Luís Fabiano por 4,5 milhões de euros (R$ 12,7 milhões). Já os gregos optariam por uma oferta de cinco milhões de euros (R$ 14 milhões). A diretoria do São Paulo não admitiu publicamente, mas de acordo com a matéria, aceitaria negociar o atleta por seis milhões de euros (R$ 17 milhões), quase o mesmo valor que o São Paulo desembolsou em março de 2011 quando contratou o atacante.[49] A parada do Brasileirão para a Copa das Confederações deveria decidir o futuro do jogador. Luís Fabiano tinha contrato com o time com o São Paulo até 2015, mas poderia rescindir devido às criticas por expulsões e lesões. Entretanto, o presidente Juvenal Juvêncio ainda analisaria se venderia ou não o atleta.[50]

No jogo que poderia ser a despedida de Luís Fabiano, o atacante marcou o primeiro gol do São Paulo no empate por 1 a 1 com o Grêmio em 12 de junho.[51] Contudo, após diversas contusões e maus desempenhos, o atacante foi, ao final da temporada, cobrado pelo treinador Muricy Ramalho. Para o técnico, usando o meia Ganso como exemplo, Luís Fabiano precisava "querer mais".[52]

O Fabuloso iniciou 2014 sob muitas críticas da torcida. Em 22 de janeiro, na segunda partida oficial do clube na temporada, a vitória por 4 a 0 sobre o Mogi Mirim, nem mesmo o gol marcado pelo centroavante evitou as vaias da torcida tricolor. Porém o jogador não ficou calado e respondeu as vaias via imprensa: "Eles estão satisfeitos? Não? Então, paciência. Tenho o meu contrato e farei o meu melhor. Sei que muitas coisas podem acontecer no futebol, mas, a princípio, vou ficar aqui. Se depender de mim, cumpro esses dois anos mesmo com xingamento, desconfiança e tristeza."[53]

Em 29 de janeiro, no entanto, o jogador foi o grande nome da equipe na goleada por 6 a 3 diante do Rio Claro, em pleno Morumbi, tendo sido autor de três tentos, todos eles anotados no primeiro tempo.[54] Além de ter deixado o campo, dessa vez, sob aplausos da torcida, substituído pelo jovem Ewandro, o atacante ainda deixou seu nome na história são-paulina, se tornando o quarto maior goleador do clube.[55]

No dia 9 de março, em partida válida pelo Campeonato Paulista daquele ano, o Fabuloso marcou o segundo gol do São Paulo na vitória por 3 a 2 sobre o Corinthians, no Pacaembu.[56] Já no dia 9 de abril, em uma partida contra o CSA, no Morumbi, pelo segundo jogo da primeira fase da Copa do Brasil, Luís Fabiano marcou dois gols e igualou a marca de Teixeirinha, tornando-se também o terceiro maior artilheiro da historia do São Paulo, com 190 gols.[57]

Em 22 de abril, marcou o gol que abriu o placar contra o rival Corinthians, pelo segundo jogo entre os clubes na fase de grupos da Libertadores, continuando sua sina de marcar em jogos contra o alvinegro. Nesse mesmo jogo, foi expulso aos 10 minutos do segundo tempo após uma confusão com o atacante Stiven Mendoza, também expulso.[58]

No dia 9 de agosto, mais uma vez marcou contra o Corinthians, desta vez em partida válida pela 17ª rodada do Brasileirão, dando números finais à partida terminada em 1 a 1.[59]

Sua última partida pelo São Paulo foi marcada por emoção. Isso porque o camisa 9 abriu o placar para a equipe contra o Figueirense, este que foi o seu último e histórico gol nº 212 com a camisa tricolor, em partida válida pela 37ª rodada do Campeonato Brasileiro. O time tricolor até sofreu a virada, mas nos minutos finais conseguiu a improvável remontada e venceu por 3 a 2.

Em dezembro, foi anunciado que o Fabuloso não renovaria seu contrato, encerrando sua passagem sendo o 3° maior artilheiro da historia do São Paulo.[60]

Tianjin Quanjian

editar

Em 23 de dezembro de 2015, assinou com o Tianjin Quanjian para a temporada de 2016.[61]

Jogando a Segunda Divisão do futebol chinês, Luis Fabiano foi peça importante no projeto do Tianjin Quanjian para conseguir uma vaga na elite chinesa. Ele foi contratado juntamente com Geuvânio e Jadson. Além deles, o trabalho técnico foi iniciado por Vanderlei Luxemburgo, que ao longo da temporada foi substituído por Fabio Cannavaro.[62]

Em 27 de outubro de 2016, o atacante anunciou que não permaneceria na equipe na próxima temporada. Aos 35 anos, ele foi artilheiro da equipe na temporada chinesa com 23 gols em 29 partidas, e um dos destaques na conquista do título da Segunda Divisão e do acesso à elite no país.[63]

Vasco da Gama

editar

Em 17 de fevereiro de 2017, Luís Fabiano foi anunciado como novo reforço do Vasco da Gama.[64] O jogador realizou sua estreia pela equipe carioca no dia 12 de março, contra o Macaé no Estádio Nilton Santos, em partida válida pela primeira rodada da Taça Rio. O jogo terminou empatado com dois gols pra cada lado.[65] No dia 26 de março, o atacante foi expulso no clássico diante do maior rival Flamengo no Mané Garrincha, após não concordar com um cartão amarelo que recebeu e dar uma peitada no árbitro Luís Antônio Silva dos Santos.[66] Marcou seu primeiro gol com a camisa cruzmaltina no dia 16 de abril de 2017, na decisão da Taça Rio contra o rival Botafogo, onde o Gigante da Colina sagrou-se campeão com uma vitória por 2 a 0, sendo o gol de Fabuloso o segundo da partida.[67]

No dia 21 de maio, Luís Fabiano marcou o seu gol de número 400 na carreira, no jogo contra o Bahia em São Januário, válido pela 2ª rodada do Brasileirão.[68] Na rodada seguinte, marcou seu segundo gol em clássicos cariocas, em um jogo emocionante contra a equipe do Fluminense, que terminou com a virada cruzmaltina no final do jogo por 3 a 2.[69] Após ficar uma rodada de fora, Luís Fabiano marcou dois gols contra seu antigo rival dos tempos de São Paulo: o Corinthians. Em mais um jogo eletrizante em São Januário, o Vasco perdia por 2 a 0 no intervalo da partida, quando no início da etapa final, o atacante marcou os dois gols em três minutos, porém o time cruzmaltino se abriu em busca da virada e não conseguiu conter o eficiente ataque do então líder da competição, que em três oportunidades foi letal, e saiu de São Januário com a vitória por 5 a 2.[70] Na rodada seguinte, em boa fase, o Fabuloso marcou novamente, dessa vez contra o Sport, mais uma vez em São Januário. O gol abriu o placar para o time cruzmaltino que saiu de campo com a vitória por 2 a 1, e o atacante saiu de campo tendo marcado gols em quatro jogos seguidos, sendo cinco gols em quatro partidas.[71]

Em outubro, após não conseguir uma sequência no time devido a seguidas lesões, tendo atuado em apenas um terço dos jogos da equipe no Campeonato Brasileiro, Luís Fabiano pediu a diretoria vascaína para não receber mais salários do clube até estar apto a jogar novamente.[72]

Em 8 de fevereiro de 2018, rescindiu seu contrato com o Vasco.[73]

Aposentadoria

editar

Enfrentando uma série de lesões, anunciou sua aposentadoria no fim de 2021, quatro anos após seu último jogo oficial.[74]

Seleção Brasileira

editar

Pela Seleção Brasileira, estreou num amistoso contra a Nigéria em 2003, quando estava em grande fase pelo São Paulo. Neste jogo, Luis Fabiano marcou dois gols. Depois disso, passou a receber convocações para as Eliminatórias da Copa do Mundo e outros amistosos, como no jogo contra a Hungria, onde o atacante marcou cinco gols.[75]

Copa das Confederações 2003 e Copa América 2004

editar

Disputou a Copa das Confederações FIFA de 2003 e posteriormente foi convocado para a disputa da Copa América de 2004, na qual foi um dos grande nome do Brasil no decorrer do torneio. Em seis jogos, marcou dois gols e deu três assistências, mas quem acabou brilhando na grande final contra a Argentina foi o atacante Adriano, herói do título.[76]

Era Dunga

editar

Em novembro de 2007, o atacante Afonso Alves, convocado para a disputa das Eliminatórias da Copa do Mundo FIFA de 2010, sofreu uma contusão, e o técnico Dunga, chamou Luís Fabiano para substituí-lo.[77] O atacante enfim voltou a jogar pela Seleção após entrar no segundo tempo do jogo diante do Peru, que terminou empatado em 1 a 1. Mas o melhor ainda estava reservado para ele: No jogo contra o Uruguai, em pleno Morumbi, Luís Fabiano foi escalado como titular e marcou os 2 gols da vitória de 2 a 1.

O ano de 2008 foi mágico para Luís Fabiano na Seleção. Além de ótimos desempenhos e gols com a camisa canarinho, o atacante fechou o calendário brasileiro em grande estilo: fez três dos seis gols da seleção contra Portugal em um amistoso realizado no Brasil, e foi o artilheiro da Seleção no ano.[78]

Copa das Confederações 2009

editar

Em 2009, na disputa da Copa das Confederações, Luís Fabiano terminou como artilheiro, com cinco gols em cinco jogos, além de ter sido eleito o segundo melhor jogador da competição, na época em que foi indicado a Bola de Ouro da France Football e a Jogador Mundial da Fifa, fora as indicações aos 100 melhores jogadores do mundo pela terceira vez, por revistas inglesas. Por muitos era considerado o melhor centroavante do mundo.[79]

Copa do Mundo de 2010

editar
 
Luís Fabiano em uma disputa de bola contra um jogador da Coreia do Norte

Luís Fabiano foi titular na disputa da Copa do Mundo FIFA de 2010. Após duas partidas sem marcar, o atacante marcou dois gols contra a Costa do Marfim, sendo o segundo gol muito polêmico. Após dominar a bola com o braço, dentro da área adversária, Fabuloso aplicou dois "chapéus" seguidos nos zagueiros que tentavam impedi-lo e bateu firme de esquerda para as redes. Contra o Chile, nas oitavas-de-final, voltou a marcar um gol, após jogada com Robinho e Kaká. Entretanto, não pode evitar a derrota brasileira contra a Holanda, e terminou seu desempenho na Copa com três gols e uma assistência em cinco partidas.

Superclássico das Américas

editar

Em convocação para o Superclássico das Américas de 2012, Luís Fabiano retornou à Seleção dois anos após sua última partida com a amarelinha.[80]

Aposentadoria da Seleção

editar

Foi convocado novamente para um amistoso contra o Inglaterra em 6 de fevereiro de 2013, na qual fez a sua última partida pela Seleção.[81]

Gols pela Seleção

editar

Expanda a caixa de informações para conferir todos os jogos onde Luís Fabiano marcou gols pela Seleção Brasileira.

Estatísticas

editar

Atualizadas até 5 de novembro de 2017[82]

Clubes

editar
Clube Temporada Campeonato
nacional
Copa
nacional[a]
Competições
continentais[b]
Outros
torneios[c]
Total
Jogos Gols Assist. Jogos Gols Assist. Jogos Gols Assist. Jogos Gols Assist. Jogos Gols Assist.
Ponte Preta 1998 7 2 0 7 2 0
1999 5 1 0 5 1 0
2000 0 0 0 0 0 0
Total 12 3 0 12 3 0
Stade Rennais 2000–01 7 0 0 7 0 0
Total 7 0 0 7 0 0
São Paulo 2001 22 9 0 4 5 0 7 2 0 17 14 0 50 30 0
Total 22 9 0 4 5 0 7 2 0 17 14 0 50 30 0
Stade Rennais 2001–02 4 0 0 1 0 0 5 0 0
Total 4 0 0 1 0 0 5 0 0
São Paulo 2002 23 19 0 2 2 0 25 21 0
2003 34 29 0 8 8 0 4 1 0 10 8 0 56 46 0
2004 8 5 0 12 8 0 9 8 0 29 21 0
Total 65 53 0 8 8 0 16 9 0 21 18 0 110 88 0
Porto 2004–05 22 3 0 4 0 0 1 0 0 27 3 0
Total 22 3 0 4 0 0 1 0 0 27 3 0
Sevilla 2005–06 23 5 1 2 0 0 12 2 0 37 7 1
2006–07 26 10 0 3 1 0 10 4 1 39 15 1
2007–08 30 24 2 4 1 0 20 13 4 1 1 0 55 39 6
2008–09 26 8 1 7 6 0 4 2 0 37 16 1
2009–10 23 15 3 6 4 1 6 2 4 35 21 8
2010–11 21 10 2 4 1 0 8 2 0 2 1 0 35 14 2
Total 149 72 9 26 13 1 60 25 9 3 2 0 238 112 19
São Paulo 2011 10 6 2 2 1 0 12 7 2
2012 22 17 3 9 8 2 5 1 0 8 5 0 44 31 5
2013 22 6 1 11 7 2 14 9 1 47 22 4
2014 23 9 2 3 2 0 3 0 0 14 9 0 43 20 2
2015 22 8 2 6 2 0 6 1 0 8 4 1 41 15 3
Total 99 46 10 17 12 2 27 10 2 44 27 2 187 95 16
Tianjin Quanjian 2016 28 22 4 1 1 1 29 23 5
Total 28 22 4 1 1 1 29 23 5
Vasco da Gama 2017 12 5 2 1 0 0 7 1 0 20 6 2
Total 12 5 2 1 0 0 7 1 0 20 6 2
Total na carreira 420 213 25 58 39 4 114 46 11 93 62 2 685 360 42

Seleção

editar
Ano
Jogos Gols Assist. Média
2003 3 1 0 0,33
2004 9 5 0 0,55
2007 2 2 0 1
2008 9 6 2 0,66
2009 13 11 1 0,84
2010 7 3 0 0,42
2012 1 0 0 0
2013 1 0 0 0
Total 45 28 3 0,62

Títulos

editar
São Paulo
Porto
Sevilla
Tianjin Quanjian
Vasco da Gama
Seleção Brasileira

Prêmios individuais

editar

Artilharias

editar

Recordes

editar
  • Maior artilheiro da história do Morumbi
  • Maior artilheiro do São Paulo no Campeonato Brasileiro (100 gols em 164 jogos)
  • Maior artilheiro do São Paulo na Copa do Brasil (23 gols em 24 jogos)
  • Maior artilheiro do São Paulo (ao lado de Rogério Ceni) na Copa Libertadores da América (14 gols em 20 jogos)
  • Terceiro maior artilheiro da história do São Paulo (212 gols em 352 jogos)[87]
  • Quinto maior artilheiro da história do Sevilla (109 gols em 224 jogos)
  • Segundo maior artilheiro estrangeiro da história do Sevilla (109 gols em 224 jogos)
  • Maior contratação da história do Sevilla - (20 milhões de euros)

Referências

  1. "Muito longe de fechar a conta", Especial Placar 35 Anos - Coleção de Aniversário, número 6, julho de 2005, Editora Abril, pág. 68
  2. «Vídeo na rede mostra "garoto" Luis Fabiano voltando para casa com camisa da Ponte». ge. 21 de abril de 2018. Consultado em 4 de março de 2024 
  3. Gustavo Magnusson (15 de dezembro de 2021). «Luís Fabiano revela bastidores de negociação com a Ponte Preta». Hora Campinas. Consultado em 4 de março de 2024 
  4. «Uma nova liga para um novo tempo». Correio. 22 de maio de 2023. Consultado em 4 de março de 2024 
  5. Abril, Editora (fevereiro de 2000). Placar Magazine. [S.l.]: Editora Abril 
  6. a b Abril, Editora (junho de 2000). Placar Magazine. [S.l.]: Editora Abril 
  7. Abril, Editora (julho de 2000). Placar Magazine. [S.l.]: Editora Abril 
  8. Carlos Augusto Ferrari (9 de junho de 2005). «Ponte se firma na revelação de atacantes». UOL. Consultado em 19 de fevereiro de 2024 
  9. «Franceses sondam a Ponte Preta». Folha de S.Paulo. 15 de junho de 2000. Consultado em 4 de março de 2024 
  10. «Stade Rennais : Un ex clame son amour et taille Gourcuff» (em francês). foot-sur7. Consultado em 14 de agosto de 2022 
  11. «Sublime Barcelona Defeat Sevilla». Consultado em 30 de novembro de 2008 
  12. «FUTEBOL CLUBE DO PORTO - Futebol, SAD» (PDF). Consultado em 16 de Outubro de 2010. Arquivado do original (PDF) em 5 de dezembro de 2010 
  13. «Porto adds quick-tempered, quick-footed Fabiano to roster». Consultado em 27 de junho de 2010 
  14. «Fabiano extends Sevilla contract». Consultado em 28 de Novembro de 2009 
  15. «Sky Sports News». Consultado em 4 de Agosto de 2009 
  16. «Sao Paulo sign Sevilla striker Luis Fabiano in £6.6m deal». Consultado em 11 de Março de 2011 
  17. «Carpegiani: "Luis Fabiano é um atacante fora de série"». Site oficial do São Paulo. 12 de março de 2011. Consultado em 19 de fevereiro de 2024 
  18. Sergio Gandolphi (29 de julho de 2012). «Luis Fabiano passa Leônidas da Silva na artilharia tricolor e desabafa». ge. Consultado em 19 de fevereiro de 2024 
  19. «Luis Fabiano decide e garante virada do São Paulo sobre Corinthians». Consultado em 27 de Agosto de 2012 
  20. Eduardo Arruda (31 de agosto de 2004). «Luis Fabiano sai por 50% menos». Folha de S.Paulo. Consultado em 19 de fevereiro de 2024 
  21. «FC Porto recorda conquista da segunda Taça Intercontinental - O Jogo» 
  22. «O ano do Luís Fabiano, nosso Samba de Ouro 2009». Sambafoot. 31 de dezembro de 2009. Consultado em 19 de fevereiro de 2024 
  23. Basilio García (28 de outubro de 2019). «LaLiga recuerda el estreno goleador de Luis Fabiano» (em espanhol). ElDesmarque. Consultado em 19 de fevereiro de 2024 
  24. «Chorando, Fabuloso dá adeus ao Sevilla: 'Sempre no meu coração'». ge. 14 de março de 2011. Consultado em 19 de fevereiro de 2024 
  25. «Mais de 45 mil torcedores recebem Luís Fabiano no retorno do atacante ao São Paulo». O Globo. 29 de março de 2011. Consultado em 19 de fevereiro de 2024 
  26. «Flamengo vence o São Paulo e estraga festa no Morumbi». Gazeta Esportiva. 2 de outubro de 2011. Consultado em 19 de fevereiro de 2024 
  27. «Luis Fabiano desencanta e São Paulo vence Libertad na Sul-Americana» 
  28. Marcelo Prado (19 de novembro de 2011). «Fabuloso brilha, tricolor vence, vai ao G-5 e rebaixa o América-MG». ge. Consultado em 19 de fevereiro de 2024 
  29. Marcelo Prado (14 de março de 2012). «Fabuloso brilha, São Paulo goleia, é aplaudido e avança na Copa do Brasil». ge. Consultado em 19 de fevereiro de 2024 
  30. «ÁUDIO: Lucas se conforma com indisciplina de Luis Fabiano: 'Não vai mais aprender'». ESPN Brasil. 17 de junho de 2012. Consultado em 4 de março de 2024 
  31. Marcelo Hazan (17 de junho de 2012). «Após mais uma expulsão, críticas dos companheiros a Luis Fabiano». ge. Consultado em 4 de março de 2024 
  32. «Luis Fabiano vira 'rei dos cartões' no Brasileiro, e Leão sugere tratamento». ESPN Brasil. 18 de junho de 2012. Consultado em 4 de março de 2024 
  33. Diego Ribeiro e Sergio Gandolphi (29 de julho de 2012). «Na volta de Ceni, Fabuloso brilha, e São Paulo goleia o Flamengo». ge. Consultado em 4 de março de 2024 
  34. «Luis Fabiano decide e garante virada do São Paulo sobre Corinthians» 
  35. «São Paulo x Mirassol - Campeonato Paulista». ge. 19 de janeiro de 2013. Consultado em 4 de março de 2024 
  36. Carlos Augusto Ferrari (19 de janeiro de 2013). «'Novo' São Paulo sofre, mas começa ano com vitória sobre Mirassol». ge. Consultado em 4 de março de 2024 
  37. Lucas Borges (23 de janeiro de 2013). «São Paulo goleia Bolívar e viaja para altitude com vaga na Libertadores quase garantida». ESPN Brasil. Consultado em 4 de março de 2024 
  38. Carlos A. Ferrari e Marcos Guerra (23 de janeiro de 2013). «Tricolor goleia Bolívar e encaminha classificação à fase de grupos». ge. Consultado em 4 de março de 2024 
  39. Carlos Augusto Ferrari (30 de janeiro de 2013). «São Paulo apaga no segundo tempo, perde para Bolívar, mas avança». ge. Consultado em 4 de março de 2024 
  40. Diego Garcia (20 de fevereiro de 2013). «Comandado por L. Fabiano, São Paulo bate São Caetano e é vice-líder». Terra. Consultado em 4 de março de 2024 
  41. Alexandre Lozetti (28 de fevereiro de 2013). «Atuações do São Paulo: Osvaldo se destaca, e Denilson é a decepção». ge. Consultado em 4 de março de 2024 
  42. «São Paulo pressiona, mas fica no empate com o Arsenal Sarandi». GZH. 7 de março de 2013. Consultado em 4 de março de 2024 
  43. «São Paulo vence o Oeste no Morumbi e volta à liderança do Paulista». Site oficial do São Paulo. 17 de março de 2013. Consultado em 4 de março de 2024 
  44. Carlos Augusto Ferrari (20 de março de 2013). «Com dupla de armadores, São Paulo vence no ABC e se mantém na ponta». ge. Consultado em 4 de março de 2024 
  45. «Luis Fabiano brilha, São Paulo vence o Paulista e garante vaga antecipada». ge. 27 de março de 2013. Consultado em 4 de março de 2024 
  46. «Torcida chama Luís Fabiano de amarelão e protesta contra diretoria». Consultado em 7 de abril de 2013. Arquivado do original em 11 de abril de 2013 
  47. Alexandre Lozetti (8 de maio de 2013). «Galo dá aula de talento e dedicação ao São Paulo e segue na Libertadores». ge. Consultado em 4 de março de 2024 
  48. Carlos Augusto Ferrari (29 de maio de 2013). «São Paulo atropela Vasco com gols só no segundo tempo e vira líder». ge. Consultado em 4 de março de 2024 
  49. Marcelo Prado (11 de junho de 2013). «Olympiacos e Galatasaray oficializam propostas por Luis Fabiano». ge. Consultado em 4 de março de 2024 
  50. Fernando Faro (11 de junho de 2013). «Luis Fabiano admite deixar o São Paulo e ir para o Olympiacos» . Estadão. Consultado em 4 de março de 2024 
  51. «Em clima de adeus, Luis Fabiano marca, mas não impede empate do São Paulo com o Grêmio». ESPN Brasil. 12 de junho de 2013. Consultado em 4 de março de 2024 
  52. «Calado após cobrança, Luis Fabiano recebe apoio de elenco tricolor». ESPN Brasil. 4 de novembro de 2013. Consultado em 4 de março de 2024 
  53. O atacante marcou um gol na vitória do São Paulo sobre o Mogi Mirim, mas foi criticado pela torcida e rebateu as vaias
  54. Carlos Augusto Ferrari (29 de janeiro de 2014). «Com 'tripleta fabulosa' e recorde, São Paulo goleia o Rio Claro no Morumbi». ge. Consultado em 19 de fevereiro de 2024 
  55. Helder Júnior (30 de janeiro de 2014). «Luis Fabiano não se empolga com recorde pessoal e prioriza clássico». Terra. Consultado em 19 de fevereiro de 2024 
  56. Gustavo Franceschini (9 de março de 2014). «São Paulo supera dois gols contra e vence o Corinthians com golaço de Ganso». UOL. Consultado em 19 de fevereiro de 2024 
  57. «Árbitro confirma dois gols de Luis Fabiano, que alcança Teixeirinha». ESPN Brasil. 10 de abril de 2014. Consultado em 19 de fevereiro de 2024 
  58. «Carrasco e vilão: a rotina bipolar de Luis Fabiano com a camisa do Tricolor». ge. 23 de abril de 2015. Consultado em 19 de fevereiro de 2024 
  59. «São Paulo e Corinthians empatam em jogaço: gols, traves, polêmica e retorno». ge. 9 de agosto de 2015. Consultado em 19 de fevereiro de 2024 
  60. Marcelo Prado (27 de novembro de 2015). «Luis Fabiano se despede do São Paulo e pede homenagem só para Ceni». ge. Consultado em 19 de fevereiro de 2024 
  61. Paulo, iG São (23 de dezembro de 2015). «Convencido por genro de Luxemburgo, Luís Fabiano assina com time chinês - Futebol - iG» 
  62. «Atacante Luis Fabiano anuncia seu desligamento de clube chinês». Lance!. 27 de outubro de 2016. Consultado em 4 de março de 2024 
  63. «Atacante Luis Fabiano anuncia a saída do Tianjin Quanjian após acesso». ge. 27 de outubro de 2016. Consultado em 4 de março de 2024 
  64. «Luís Fabiano é do Vasco!». vasco.com.br. 17 de fevereiro de 2017. Consultado em 17 de fevereiro de 2017 
  65. «Na estreia de Luis Fabiano, Vasco só empata, e Macaé soma primeiro ponto no Carioca». ESPN Brasil. 12 de março de 2017. Consultado em 4 de março de 2024 
  66. «Luis Fabiano dá peitada, desequilibra árbitro e é expulso no clássico contra o Flamengo». ESPN Brasil. 26 de março de 2017. Consultado em 4 de março de 2024 
  67. «Com gols de Douglas e Luis Fabiano, Vasco vence Bota e leva Taça Rio». UOL. 16 de abril de 2017. Consultado em 4 de março de 2024 
  68. «Com Nenê barrado, Luís Fabiano faz gol 400, e Vasco bate o Bahia em São Januário». ge. 21 de maio de 2017. Consultado em 4 de março de 2024 
  69. Rafael Oliveira (27 de maio de 2017). «Em clássico eletrizante, Vasco vence o Fluminense por 3 a 2, nos acréscimos, pelo Brasileiro». Extra. Consultado em 4 de março de 2024 
  70. Bruno Braz (7 de junho de 2017). «Corinthians leva susto com Luís Fabiano, mas faz 5 a 2 no Vasco e lidera». UOL. Consultado em 4 de março de 2024 
  71. «Luis Fabiano marca de novo, Vasco vence Sport e faz as pazes com a torcida». ESPN Brasil. 10 de junho de 2017. Consultado em 4 de março de 2024 
  72. Felipe Schmidt e Fred Huber (17 de outubro de 2017). «Sem jogar, Luis Fabiano pede para não receber salário no Vasco». ge. Consultado em 4 de março de 2024 
  73. «Divórcio amigável: Vasco anuncia rescisão de contrato com Luis Fabiano». ge. 8 de fevereiro de 2018. Consultado em 4 de março de 2024 
  74. «São Paulo: Luis Fabiano sonhava com despedida 'como foi com Fred'». www.uol.com.br. Consultado em 11 de janeiro de 2023 
  75. «United States 2 - 3 Brazil BBC SPORT». Consultado em 29 de Julho de 2006 
  76. «Top awards for Brazilian duo». Consultado em 26 de Julho de 2007 
  77. «Brazil 3-1 Ivory Coast». Consultado em 20 de Junho de 2010 
  78. «Jogador Luis Fabiano se casa em Campinas». Consultado em 30 de Dezembro de 2005 
  79. «Kaká é eleito o 2º melhor; L. Fabiano cumpre promessa e leva chuteira de ouro». Consultado em 28 de junho de 2009 
  80. Elton de Castro e Leandro Canônico (11 de setembro de 2012). «Luis Fabiano volta contra Argentina, e Bernard é a novidade na lista de Mano». ge. Consultado em 4 de março de 2024 
  81. «Fabuloso volta à Seleção - SPFC». www.saopaulofc.net. Consultado em 5 de novembro de 2023 
  82. «Luís Fabiano - Stats and titles won» (em inglês). FootballDatabase. Consultado em 19 de fevereiro de 2024 
  83. «Rafael Reis - Há 10 anos, São Paulo ganhou a Sul-Americana em 'final que nunca terminou'». www.uol.com.br. Consultado em 31 de janeiro de 2024 
  84. «Messi e Iniesta, losúnicos azulgranadel 'once' 2007» (PDF) (em espanhol). Mundo Deportivo. 8 de janeiro de 2008. Consultado em 19 de fevereiro de 2024 
  85. «Cópia arquivada». Consultado em 9 de julho de 2014. Arquivado do original em 14 de julho de 2014 
  86. «Cópia arquivada». Consultado em 9 de julho de 2014. Arquivado do original em 15 de julho de 2014 
  87. «Você sabia? Luis Fabiano é o são-paulino que mais foi artilheiro de competições». Gazeta Esportiva. 28 de maio de 2020. Consultado em 25 de julho de 2020 

Ligações externas

editar
 
O Commons possui uma categoria com imagens e outros ficheiros sobre Luís Fabiano